31 de agosto de 2015

Mulher quando vai para estas lojas fica pior que a crise na Grécia...


Gasta-se um dinheirão, mas verdade seja dita é bem empregue.
Que hacer... não se pode ter tudo na vida... ao tempo que andava para ir a estas coisas onde as meninas aconselham o tipo de soutien mais adequado... vai daí se fosse só os dois soutiens não tinha sido uma desgraça tão grande mas não traz mais as cuequinhas para fazer o conjunto, traz mais o perfume porque cheira bem e o que vale é que não me deixei entusiasmar mais com a menina que ela já ia nos pijamas, na roupa... dass um pessoa entra em falência em minutos se se descuidar muito.

27 de agosto de 2015

Quase que nem durmo...

Desde o dia 19 deste mês que passo a vida a levar a minha mãe à fisioterapia, ao Porto. 
E arranjar lugar para estacionar?
É difícil como o raio, por isso tenho que me levantar todos os dias por volta das 06:05... e deito-me o mais tardar as 23:10, como venho do tratamento por volta das 22:20 é trocar de roupa, comer alguma coisa leve e deitar logo... para poder chegar lá e ter um lugarzinho para por o carro... lá está que ela só começas a fisioterapia as 08:30 e só vimos embora por voltas das 10:35, como podem ver apanho uma seca daquelas que até fazem doer a alma.
Levo comigo, livro, tablet... para pintar porque não tem net, levo lanche porque como tomo o pequeno almoço por volta das 06:20 por volta das 09:30/35 começo a ficar com fome, além disto tiro também um ronco, não lá muito confortável, porque tentar dormir num smart é sempre uma aventura e assim vou matando as horas que lá estou.
Com tudo isto tenho os meus tratamentos, uns problemas novos para juntar à festa e consultas logo ando tipo zombie, cansada, meia deprimida, chata, insuportável e por aí fora... tentem compreender ninguém é de ferro muito menos eu.
Eu só queria um bocadinhinho de paz, sossego, descanso, coisas desse gênero, mas está difícil para carago ter alguma destas coisas.

23 de agosto de 2015

Dos meus vícios...

Adoro ler... isso vocês já sabem... e umas das coisas que faço sempre antes de começar a ler um livro pela primeira vez, é ler exatamente a última frase desse livro, apenas e só a última..

17 de agosto de 2015

Aquele momento...

... em que abres o exame para veres o resultado em que tu estas confiante que vai estar tudo bem e de repente começas a tremer e a cair as lágrimas, nesse momento parece que tudo deixa de ter sentido e a única coisa que te passa pela cabeça "que mal fiz eu?... Porque? Porque a mim outra vez?" e ficas sem resposta... nada nem ninguém é capaz de te responder a estas perguntas.
A única coisa que me tem passado pela cabeça é que a vida é uma puta... uma grande filha da puta.

14 de agosto de 2015

Louca ando eu...

... por esta música, já a conheço à muito tempo, mas ultimamente tem estado muito presente na minha cabecinha, enfim... pancas.



13 de agosto de 2015

"Cidade inquieta" de Brian Freeman...


"Estamos em Las Vegas, uma das cidades mais místicas do mundo, famosa pelo esplendor dos seus casinos quando ocorrem dois crimes, aparentemente sem relação entre si. Os três detectives Strider, Serena e Amanda, um transsexual, são chamados a investigar o atropelamento de uma criança e o assassínio de um homem, herdeiro de uma grande fortuna. Ninguém poderia imaginar que estes actos públicos devastadores estivessem ligados a um crime brutal ocorrido no passado e que a corrida contra o tempo para descobrir um serial killer iria desenterrar segredos enterrados com os mortos. Quando os detectives passam à acção no terreno não têm a mínima ideia do que os aguarda: um mundo onde a ambição não tem limites, onde não há regras e onde as suas próprias emoções e desejos irão culminar numa conclusão explosiva. Chocante, com muitas reviravoltas e uma boa descrição das personagens, é um policial trepidante que mantém o leitor atento até ao fim. O livro anterior - Segredos Imorais - foi publicado em 46 países, em 17 idiomas diferentes e venceu prémio Macavity para melhor primeiro livro."

Foi um livro surpreendente, não conhecia este escritor mas vou ficar mais atenta aos seus trabalhos pois adorei a maneira como escreve e nos faz ficar agarrados aos próximos acontecimentos.
Gostei das personagens e das suas ligações, houve momentos inesperados em que eu estava a contar com uma coisa e ele muda logo tudo... eu adoro essas coisas, porque tenho a mania de imaginar o que vai acontecer e de repente o escritor troca-me as voltas.
Enfim... é um livro excelente.

12 de agosto de 2015

Ah ah ah faz hoje 25 anos...

... que levei um enfardamento do meu pai... tinha eu 5 anos e segundo consta era uma rica peste, não é que hoje em dia seja muito melhor mas pronto... porque não queria tirar fotografias no casamento do meu primo e era menina das alianças... que hoje faz 25 anos de casado.
É daquelas coisas que não se esquece, pior que isto tudo é teres que ir às bodas de prata... a data ficou bem marcada lá isso é verdade.

10 de agosto de 2015

Não me lixem...

Já à algum tempo que ando a ver a cena e a topar o cenário.
Uma senhora que anda na clínica desde o início do ano, acha que eu tenho que concordar com tudo o que ela diz e dizer amém... mas eu não sou assim, se essa não for a minha opinião, não é, santa paciência eu não tenho que andar a dizer sim, sim a tudo só para agradar as pessoas, era só o que me havia de faltar.
Pior que esta merda toda é o facto da fulana ficar com uma tromba do carago e durante uns dias anda com aquele ar empedernido e nem fala... por acaso é daquelas coisas que me fazem uma falta do carago, não quer falar não fala, eu gosto de falar com todos, mas não me vou rebaixar só porque ela acha que tenho que concordar com tudo, e era.
Detesto gente assim que acham que o mundo gira todinho à volta delas... sai-te c...
 

7 de agosto de 2015

O que eu gostava mesmo...

... era de ir para uma ilha, deserta, sozinha... e uns quantos livros e um frigorífico recheado de coisas boas para comer... apenas isso, mais nada de nada.
Afinal como podem constatar não peço muito coisa, é algo bem simples... mas impossível de acontecer.

6 de agosto de 2015

Ironia da vida...

Não é que estes dias vim aqui toda feliz, coisa e tal e que andava muito bem e que estava contente e por isso e não é que no domingo tive que ir para a urgência, estive lá toda a tarde e metade da noite... ahhh ironia do c... mesmo não existe outra palavra que possa substituir esta.
O sistema de urgência do hospital de Gaia cada vez esta pior.
E se me sinto no direito de elogiar a equipa de obs da medicina que são super simpáticos e trabalham muito bem,  já não posso dizer o mesmo da equipa da cirurgia os enfermeiros e os médicos de lá têm todos um ar de frete e de arrogantezinhos de caca mesmo... até me deu vontade de os abanar a ver se acordavam para a vida, vê-se mesmo que estão lá a trabalhar como se estivesses com uma pistola apontada à cabeça.
É bem verdade que existem pessoas que têm vocação para serem médicos e enfermeiros, outros parece que caíram lá de para quedas e não querem saber nem têm raiva de quem sabe.
Ahhhh vida, deprimente.