Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Acho piada a conversa de algumas pessoas...

Quando dizem que der por onde der têm que ir de férias. Ficar em casa é que nem pensar. Aliás ouvi uma muito curiosa "nem que tenha que pedir um crédito, mas de férias em casa é que não fico". Bem cada um sabe da sua vida, isso é certo. Nós cá em casa nunca vamos de férias. Este ano o que fiz pela primeira vez, foi ir dar uma volta um fim de semana com o meu irmão. Não vou de férias porque não me convém em muitos pontos: por causa dos tratamentos teria que ser algo combinado com algum tempo de antecedência e como muitos que me seguem já perceberam, não gosto de fazer muitos planos; segundo porque preciso do meu dinheiro para outras coisas, jamais em tempo algum ia fazer um crédito para ir de férias; e terceiro porque me sinto confortável em casa. E assim vivo a minha vida conforme posso, depois não ando a chorar e a lamentar-me que devo a meio mundo e que a vida é uma porcaria. As pessoas enquanto não aprenderem a gastar só o que têm nunca vão aprender. Sim eu sei estou a ficar cada …

"Heal - o poder da mente"...

"Heal, o poder da mente" é um documentário da Netflix. Foi sugerido por uma médica de quem gosto muito e com quem converso imenso. Inicialmente achou que eu iria gostar, uma vez que acha que eu sou o tipo de doente que segue alguns passos no dito documentário, por outras palavras sou uma doente com a mente "aberta" acredito na medicina tradicional e se necessário for utilizar complementos de medicinas alternativas eu uso. Aliás já fiz reiki, acupuntura, massagem, meditação, coisas deste género. Daí ela me falar neste documentário. Pois que eu fiquei quase duas horas amarrada ao computador, fascinada com o que estava a ver, embora houvesse ali um caso ou um testemunho que não me convenceram de maneira nenhuma. Dei por mim a tirar notas de tudo o que ouvia e via. Concordo plenamente quando dizem que "não só a doença começa na mente, tudo começa na mente" e que é extremamente importante sabermos encarar os nossos problemas de saúde, para isso precisamos de estar be…

Acho que toda a gente passa pelo mesmo...

Existem momentos em que vemos ou ouvimos algo que não queríamos, ou até que não devíamos. Vai daí eu sou aquela pessoa que muitas vezes inicialmente ignora, o problema é que as coisas continuam a navegar na minha cabeça e isso faz com que eu perca tempo demais a pensar nisso. Às vezes o simples fato de pensar provoca mágoa. Vai daí ando numa de tentar "esvaziar a mente" e o coração também. Nem sempre é uma tarefa fácil ou agradável, mas sinto que é necessária, que preciso mesmo de o fazer, o mais não seja para me sentir mais "leve" mais em paz. Tenho "trabalhado" muito nesse sentido, mas tenho noção que os resultados só aparecem a longo prazo, nada é instantâneo, como qualquer pessoa desejaria que fosse. Por isso está tem sido a minha luta nos últimos tempos, não é fácil, mas acredito que é possível.

Música do dia...

E eu que até não gosto muito de músicas românticas.
Mas adoro esta música...

Estou indecisa...

Deram-me vários livros, alguns até que já tenho. Estão todos em ótimo estado. Não sei o que fazer se troco ou se vendo. Hoje registei-me num grupo do facebook de troca e/ou venda de livros. É uma pena estão novos, muitos já tenho, outros já li emprestados. O bom dos livros é podermos emprestar uns aos outros ou trocar, exceto para quem tenha muito espaço para os guardar, coisa que eu já não começo a ter... infelizmente. Gostava de transformar o quarto de hóspedes numa espécie de escritório/biblioteca pessoal, mas parece que os meus pais não estão a achar grande piada à ideia. Gosto muito de emprestar livros e que me emprestem também, o que eu realmente não gosto mesmo é que quando emprestados não me voltem a devolver, isto é coisa que me chateia a sério.

"Zone Blanche"...

Acabei de ver a segunda temporada, a questão é que agora ficaram imensas dúvidas por responder. Em conversa com uma enfermeira chegamos a pontos de pensamentos bem interessantes, ou seja, estou a raciocinar muito bem ah ah ah. Como é evidente queria mais, resta-me esperar a ver se os senhores se lembrar que deixaram algumas pessoas em estado de ansiedade. Eu até vos contava um bocadinho da série mas eu não gosto que façam isso comigo, por isso também não vou fazer com vocês. Só posso afirmar que quando me falaram da série torci um bocadinho o nariz, mas depois olhem fiquei a adorar, não descansei enquanto não vi os episódios disponíveis. Agora é aguardar que coloquem mais.



Ontem foi dia de batizado...

Vou ter que fazer u post sobre este tema, pois existem uma série de pormenores que eu acho que até merecem destaque alguns pela positiva e evidentemente que outros pela negativa. Mas isso fica para outro post. Entretanto deixo aqui algumas fotografias do dia de ontem.


Este foi o vestido que comprei no fim de semana em Espanha que a minha mãe detestou, mas que depois lá disse que não ficava mal. Aqui tá todo colado por causa do vento.


 Eu e o meu sobrinho, e lá ao fundo o meu primo que veio da França, optei por colocar este colar que assim tapava e disfarçava bem a cicatriz do peito

E á está eu e a minha mãe, porque agora sempre que existe uma festa quer tirar fotografia