23 de maio de 2017

Ou corre muito bem ou vai ser uma grande barraca...

Dia 3/6 é o casamento do meu primo.
As minhas tias andam loucas, mais parece que nunca foram a um casamento.
Não entendo o porque de tanta "aflição" afinal de contas ele já mora com a fulana à 3 anos e ela já tem um filha.
Acho engraçado o meu pai a comentar as coisas só sabe dizer "nem que fosse um príncipe"... confesso que a maneira como ele o diz me provoca umas boas gargalhadas.
As minhas tias já compraram os vestido por volta de finais de Janeiro, numa aflição como se os raios dos vestidos se fossem esgotar, alias nós compramos os nossos à pouco tempo e elas antes de irmos comprar disseram logo "agora já só esta o que não presta, já esta tudo escolhido"... não devemos de andar no mesmo mundo com certeza.
Agora andam aflitas com os cabelos... não sei qual é a aflição uma vez que têm o cabelo curto tipo rapazinho, para explicar... não estou bem a ver o que poderão fazer com os cabelos mas à frente... outro stress é o que vão levar de joia uma diz que vai levar tudo fantasias a outra diz que vais levar um fio em ouro as pulseiras todas e os anéis... se for como o costume é de rir, mas a ver vamos, ah este domingo também falaram em maquilhagem e unhas de gel... ah ah ah.
Só vos tenho a dizer esta gente ainda não entendeu que menos é mais.
Vão parecer uns autênticos porta-chaves é o que é.
Uma que me tem surpreendido é a minha tia a mãe do noivo que esta sem stress nenhum, na boa como se costuma dizer.
Quanto ao correr bem ou ser barraca, eu tenho um pequeno palpite que vai haver barraca em alguma coisa, mas isto é só um palpite não é para ser levado a sério.

16 de maio de 2017

Se algum dia imaginei tal coisa...

Jamais em tempo algum imaginei ter um telemóvel assim, riscadinho aqui, ali e acolá.
Ah e tem capa atrás.
O raio do telemóvel volta  meia cai, lógico que é sem querer, o que me interessa é que continue a trabalhar assim bem.
Em outros tempos com certeza isto já seria pretexto mais do que suficiente para trocar de telemóvel, agora nem pensar nisso.
Primeiro porque não me convém gastar dinheiro num, segundo porque ainda trabalha e terceiro não estou a ver de maneira nenhuma qual seria o telemóvel ideal para substituir este e quarto não me apetece trocar.
Como podem ver estou a entrar na era da malandrice completa.
Querido telemóvel dura mais uns anitos se faz favor que é para eu não dar cabo da carteira e do neurônio a pensar nesse assunto. 

15 de maio de 2017

Sobre a minha fé...

Eu fui ensinada a acreditar em Deus e na Nossa Senhora de Fátima, alias tenho um devoção enorme por ela.
Por circunstancias da vida no que diz respeito à saúde sempre pedi muito que me ajudassem... qualquer que fosse o santo.
Não vou negar que não existiu momentos em que me senti "abandonada" e tive vontade de deixar de acreditar em tudo, mas não o consegui fazer... não sei o que foi que "falou" mais alto e me fez continuar a acreditar.
Este 12/13 de Maio para mim que acredito, foi muito emocionante.
Mesmo não tendo estado presente em Fátima, segui tudo pela televisão e chorei imenso.
Eu sou daquelas pessoas que mal entra no santuário e as lágrimas começam a cair pelo rosto, como eu gostava de saber o porque de isso acontecer, mas não tenho explicação possível.
Ainda ontem deu um resumo da visita do Papa e as tantas dei por mim a chorar.
A vida nem sempre é como queremos, eu que o diga, mas mesmo assim eu acredito em algo superior, acredito que me ajuda quando estou com mais problemas, aliás eu não sei só "pedir" também sei agradecer, no meu caso com tantos problemas de saúde a quem mais deveria recorrer além da ajuda médica só posso recorrer à minha fé e à esperança em acreditar que quem quer que seja que esta lá em cima vai me ajudar e até hoje umas vezes mais outras vezes menos tenho sido ajudada e atendida nas minhas preces. 

12 de maio de 2017

Dia Mundial do enfermeiro/a...

Aos meus enfermeiros/as...

A ti que um dia na tua juventude decidiste que no futuro querias ajudar os outros e por isso te tornaste enfermeiro/a, fica a saber que o teu dia não é só hoje dia 12 de Maio mas sim todos os dias.
Obrigada por estarem sempre presentes na vida de quem precisa, hoje escrevo por experiência própria, o que seria de mim sem vocês.
Vocês que estão sempre presentes e prontos para me ajudarem quer nos momentos de gargalhada, nos momentos de dor, desespero, solidão,  aflição e dor.
Teria muitas histórias vividas com vocês para contar mas serei breve.
Lembras-te daquele momento em que chorei de desespero, tu estavas lá a limpar-me as lágrimas e a pedires para que eu tivesse força mais uma vez e que não desistisse.
E aquele dia em que mal me segurava com dores, foi o teu olhar e o teu sorriso que me deram forças.
E tantas vezes quando as coisas correram mal foi o teu profissionalismo e dedicação que me ajudou a ver o lado positivo, as  tuas palavras que me ajudaram a acreditar em ter esperança que tudo ia correr da melhor maneira.
E aquele dia em que partilhaste comigo aquele teu segredo pessoal, não imaginas o quanto me senti feliz e especial.
Sei tão bem quando estão tristes, “atrapalhados” nas vossas vidas que a única coisa que eu sempre desejo é que esteja tudo bem convosco, para que tenhas força e um sorriso para me darem a “mão” todas as vezes em que eu não aguento.
Ao longo da minha vida conheci muitos enfermeiros/as, sou capaz de me lembrar do nome de muitos deles, dos sorrisos e do que fizeram por mim.
Hoje esta mensagem vai em especial para quem toma conta de mim diariamente, vai para os enfermeiros/as da Caledial,  aqueles que me fazem ver sempre o lado positivo de tudo, aqueles que me ajudam a ter fé e esperança e a nunca desistir.
É tão bonita a amizade que tenho com muitos de vocês, não sabem o quanto vos admiro e vos quero bem, aliás vocês são a nossa segunda  “família” aquela que eu escolhi por circunstancias da vida, são aqueles que eu adoro ter ao meu lado.

Um muito obrigado também a todos o pessoal de enfermagem com quem convivo diariamente do hospital de Gaia... Nefrologia,  Banco de Sangue,  Sala de Pensos  1 do pavilhão feminino, Urologia e por aí fora a todos vocês muito obrigado por terem escolhido enfermagem e por serem excelentes profissionais e pessoas fantásticas e queridas, o meu muito obrigado.

11 de maio de 2017

Música do dia...




Ah ah ah  ah...
Como eu adoro os Brasileiros...
Ah ah ah...

9 de maio de 2017

O vestido de dama de honor...

Já mencionei algures em algum post que fui convidada para dama de honor num casamento em Junho.
Também já referi que já tinha ido quando era mais adolescente de dama mas tivemos que ir com o nosso vestido da comunhão solene.
Quanto a ser menina das alianças fui um monte de vezes, foram tantas que lhes perdia a conta.
Desta vez a noiva escolheu azul, aquele azul que se usa agora, eu tenho por hábito chamar-lhe azul Porto... não vamos falar de futebol ok... pronto já estão a ver qual é a cor.
Fui com a noiva e minha amiga J. a Matosinhos a uma loja de vestidos de festa e a verdade é que além de me ficar um bocado justo eu não gostei de nenhum em particular.
Vim um bocado deprimida embora porque a minha amiga J. consegui comprar um para ela e eu até ia com alguma expectativa e vim de mãos a abanar.
Mas não me dei por vencida.
No dia seguinte enfiei-me no El Corte Inglês mal abriu e comecei a minha procura.
É certo que existem muitos vestidos dessa cor mas a maioria deles eram curtos e a noiva gostaria de comprido.
Depois existe o problema de ter que ter mangas para tapar o penso do braço, o único vestido que encontrei com todos os requisitos, comprido, cor e manga custava quase 300€, ou seja, estava completamente fora de questão.
Andei, andei até que encontrei um que era a minha cara chapada, azul, comprido, simples, só tem um bocadinho de renda nas costas, algo muito simples só que sem mangas.
Era aquilo mesmo que eu queria, só que  por mangas ia tirar a "piada" ao vestido.
Resolvi ontem falar com o médico a ver se existia a possibilidade de no dia do casamento levar um penso mais pequenino e sem o aparelho e qual o meu espanto... confesso que estava um pouco pessimista... quando ele me disse que sim, que tiravam o aparelho e colocariam um penso pequenino.
Oh pá só me apeteceu dar-lhe um abraço.
Resumindo e concluindo vou só à costureira para cortar em baixo pois é comprido de mais, de resto não vou fazer mais nada.
Estou muito feliz porque este vestido é exatamente a minha cara sem tirar nem por, simples como eu gosto. 

8 de maio de 2017

"As mais belas histórias" de Hermann Hesse...


"«Os contos de Hesse limitam-se, deliberadamente, a experiências pessoais. Porém, o vivido é sempre tão autêntico que, mesmo os acontecimentos complicados são relatados com a maior simplicidade, bastando ao autor um mínimo de acção, sem que o interesse pela leitura disso se ressinta. Os seus heróis, que nos fazem sentir bem por não terem nada de heróico, demonstram, fazendo parte do quotidiano, toda a variedade de enredos do comportamento humano.»
Kurt Tucholsky."

Ora vamos falar deste livro.
Foi a primeira vez que li algo de Hermann Hesse e a verdade é adorei este livro, pois tem várias histórias diferentes, todas elas com uma ensinamento.
Aquela que me chamou mais a atenção foi mesmo a "Alma de criança".
Onde ele fala sobre os medos que temos em crianças, as encrencas em que nos metemos, o sonho de ter uma nova oportunidade, acho que toda a gente já passou por estes problemas quando eramos mais pequenos.
Achei também a história de "o mendigo" muito boa, carregada de humor e ensinamentos.
Tenho que confessar que este livro me deixou muitos momentos a rir e principalmente a pensar na minha infância, em tudo o que já passou e que jamais voltarei a ter uma oportunidade de "remediar" o que quer que seja que tenha ficado por resolver.
Hermann Hesse é sem dúvidas um escritor a repetir. 

7 de maio de 2017

Faz 1 ano...

... que eu e o T nos separamos.
A nossa relação durou 5 anos. 
Se estou arrependida desta separação? Não nem pensar.
Se tenho saudades dele? As vezes lembro-me, claro mas não tanto como pensei que ia ser.
Se me sinto bem sozinha? Sim muitíssimo bem. 
Se pensei que ia ser fácil não ter namorado de um momento para o outro? Não, pensei que ia ser difícil, afinal já eramos namorados à uns anitos.
A verdade é que eu sei que ele ficou muitíssimo melhor sem mim e só isso já compensa tudo, voltou a sair mais com os amigos e amigas e a viajar, coisas que não fazia comigo e depois eu sempre senti que eu e estes meus problemas de saúde o estávamos a amarrar, que ele não estava a aproveitar os melhores anos da vida dele por minha causa e vocês não imaginam como isso me deixava mais em baixo.
O que vale e o mais importante é que ficamos amigos, ainda não estivemos frente a frente até porque não somos da mesma freguesia apesar de sermos do mesmo conselho, Vila Nova de Gaia é muito grande, mas volta e meia trocamos mensagens e isso sim é o mais importante termos ficado amigos.
Estou sozinha à um ano, sinto-me bem e se penso em namorados ou qualquer coisa do gênero, a verdade é que não, sinto-me bem de mais sozinha e assim quero estar e ficar.

4 de maio de 2017

Olá Maio...



Bem vindo...
És o mês do coração, do dia da mãe, do aniversário do meu querido irmão e da minha mãe.
És um mês em grande.
Ajuda-me a acompanhar-te com um sorriso no rosto e a celebrar todas estas datas de pessoas que são muito para mim da melhor maneira possível.
Sê um mês calmo e bom é só o que te peço. 

2 de maio de 2017

Foi um fim de semana em cheio...

No sábado no dia do meu aniversário fomos a um jantar de uma colectividade que coincidiu com os meus anos.
Foi muito bonito porque não estava à espera que um salão com mais de 150 pessoas... incluindo o presidente e vice presidente da câmara e uns quantos senhores presidentes disto e daquilo... me cantassem os parabéns.
Nisto apareceu o meu sobrinho com um ramo de rosas e uma senhora que eu conheço com outro ramo também de rosas, confesso que ao ver tanta gente a cantar e tanto carinho as lágrimas começaram a cair.
Não estava à espera destas surpresas todas e como ando numa fase mais sensível da minha vida chorei um bocadito, não foi bem chorar, chorar foram umas lágrimas que escaparam. 
No domingo fizemos festa cá em casa para a família e hoje é dia de levar bolo para os meus colegas de tratamento.
Como se costuma dizer, quem vai três dias à festa não presta... deixa para lá, nunca se sabe se para o ano estaremos cá novamente para festejar, por isso vamos aproveitando enquanto se pode festejar.  

29 de abril de 2017

:) ;) :D


32
Deus me livre e me salve que estou a ficar tãooooo velha lol

28 de abril de 2017

Maryzinha a paciência em pessoa...

Ou não...

* Estou no parque, vejo um carro a sair, encosto dou o pisca e para um crente ao meu lado e diz "desculpe vai querer estacionar o carro no lugar do que vai sair?"... devo ter revirado os olhos com certeza "oh senhor então se o carro esta a sair e eu estou aqui encostada a dar pisca para que mais haveria de ser a não ser estacionar, não tem nada que enganar" digo eu... "ahh desculpe"... aii paciência de um raio.
* Fila do supermercado, chega uma senhora à minha beira e diz "ah esta na fila para pagar não esta?"... ah ah ah pelas almas penso eu... "claro minha senhora ou acha que eu sou maluquinha e como não tenho que fazer resolvi vir para a fila do supermercado fazer tempo"... nem com o carrinho do supermercado cheio à frente.
* Estou a sair da ponte Infante Dom Henrique, na subida em direção ao Jardim de São Lázaro quero virar à direita vou na faixa da direita, vai na volta um camião com uns quanto fulanos das obras vai feito chico esperto na faixa esquerda e as tantas resolve enfiar-se na faixa da direita sem pisca sem nada, se eu fosse distraída tinha sido uma grande merda, essa é que é essa, mas o que mais me revoltou foi o ar de mania do gajo, pois em bom Português diga-se que fiquei f..... No semáforo seguinte ficamos lado a lado e eu abri o vidro e fiz questão de lhe perguntar onde é que tanta inteligência junta tinha tirado a carta, se não tinha aprendido a andar na estrada como uma pessoa decente sem por em risco a vida dos outros, se por acaso se sentia mais macho por ter feito tal proeza... ficou todo "encaralhado" e vermelho e os outros dois ao lado dele a rirem-se... cada idiota na estrada com a mania de que são muito machos.
* Se por acaso eu cedo a passagem a alguém e quem esta atras de mim reclama e se põem com as mãos no ar, pode ficar descansado que é da maneira que vou deixar entrar à minha frente, tudo e todos... eu sou assim muito bondosa quando me irritam.
* Estes dias estava no supermercado a comprar cogumelos daqueles frescos brancos e diz-me uma senhora "vai levar cogumelos para cozinhar"... eh eh eh para que mais havia de ser minha santa??? pensei eu... "olhe diga-me lá como os vai cozinhar que é para eu levar e fazer igual" lá dei a receita por alto e pedi licença... queres ver que além de cara de caixa de multibanco agora também tenho cara de livro de receitas... ai Deus que paciência.
* Costumava ir a uma padaria beber sempre café ao fim de almoço e o senhor dizia "ora aqui esta menina o seu cafézinho curto como eu sei que gosta" confesso que não fui capaz de abrir a boca perante tamanha amabilidade só que o problema é que eu gosto do café cheio, comprido, como lhe queiram chamar, não sei onde é que aquela alma foi tirar a ideia de que eu bebia o café curto.
*Coisa que eu mais detesto é estar na caixa do supermercado a minha mãe a meter as compras no saco e sempre a dizer "ah para que vais levar isto? E isto é para que? Ahh não tens disto em casa", "Não percebo para que é que precisas disto"... eh pá dá-me logo vontade de me passar da cabeça... estes dias a rapariga da caixa até é uma moça conhecida e estava a rir-se e eu disse "queres comprar?" e ela "ahh eu tenho uma igual em casa" e diz a minha mãe "ah eu e a tua mãe fomos colegas de escola"... viu-se logo que têm a mesma escola.
* Isto tudo com a companhia da minha mãe ao lado que fica muito séria a olhar e só sabe dizer "oh rapariga não te enerves"...  e lá começo eu "Calma e paciência são o meu nome do meio" e diz a minha mãe "não entendo o que queres dizer com isso"... a sério???
Como podeis ver paciência e respirar fundo várias vezes são a minha grande vocação, já para não falar no revirar os olhos que já deve de ser um hábito. 

27 de abril de 2017

Estou entre a espada e a parede...

E só Deus sabe como odeio estar nessa posição.
Esta a aproximar-se as festas que tenho este ano... casamentos, batizado e comunhão.
Esta a aproximar-se a época de gastar dinheiro... odeio esta parte, porque quando o dinheiro sai da conta não volta a entrar é o que é.
Aiiii como eu detesto tantas festas juntas.
Devia de ser proibido.
E cheira-me que o mês de Junho deste ano vai ser dos piores meses da minha vida, além dos dois casamentos vou ter que alterar os tratamentos e vai ser uma salsada jeitosa, se andando nos meus dias e já não  me seguro de pé com tantas trocas vai ser horrível... nem quero pensar no assunto que fico logo assustada e desanimada.
Respira fundo Mary, respira fundo e que seja o que Deus quiser.
Bom,  já fiz o meu desabafo do dia e para variar vou para o tratamento.

26 de abril de 2017

"Divertida-mente"...



Se não estou em erro foi  no dia de Páscoa que deu este filme e eu até deixei a gravar porque já andava com a ideia de o ver à algum tempo.
Sim, sim eu gosto de ver filmes de macacos como diz o meu pai.
Gostei muitíssimo do filme.
Acho que todas as crianças e adultos... já agora... deviam ver este filme, pois fala das emoções e dos sentimentos que vão crescendo com nós desde pequenos, bem como aqueles que vão sendo destruídos ao longo da vida.
A história esta adorável, fez-me sorrir mas também me fez  chorar, deixou-me a pensar em muita coisa que eu faço sempre questão de não dar muito interesse mas que na realidade estão cá dentro.
Para mim o filme esta muito bom, vejam, vale a pena perder um bocadinho de tempo para o ver.

25 de abril de 2017

25 de Abril...

Antigamente aqui na rua era uma festa enorme.
Havia corridas de manha, jogos tradicionais à tarde e ao fim do dia jogo de futebol entre solteiros e casados e no fim de tudo era a entrega das medalhas e das taças das corridas.
Era sempre muita gente.
De ano para ano foi diminuindo o numero de pessoas, bem como as atividades.
Agora só existe as corridas e só vem meia dúzia de pessoas.
Acabou-se os jogos tradicionais, o futebol e a entrega dos prêmios... agora são feitos ao fim da manha. 
Tudo esta a acabar, menos uma coisa, a música do Zeca Afonso.
Ano após ano vira o disco e toca o mesmo desde as 8:30h da manha até ao fim do dia.
Bem sei que é a música deste dia mas possa todos os anos sempre a mesma coisa e eu que moro aqui ao lado mesmo, é terrível.
Mas tem que ser e tem não vale a pena estar a reclamar, quer dizer posso sempre reclamar aqui no blog como estou a fazer agora, mas não me adianta nada e não por isso paciência. 
Bom vou ao tratamento, sim que hoje é feriado mas nisto dos tratamentos não existe feriado para ninguém... vida maldita.

24 de abril de 2017

Ontem foi assim...

Bem sei que ontem era o dia mundial do livro, mas a verdade é que preferi fazer de conta que não sabia... mas sabia e bem não fosse a quantidade de e-mails que recebi das livrarias online... para não gastar dinheiro pois anida tenho aqui muitos livros emprestados para ler.
Andei o domingo a "puxar a carroça"... como se diz... pois no sábado dormi muito mal, muito mesmo, mal disposta, enjoada, dores no corpo adormeci já eram 03:00h e acordei cedo para um domingo as 8:00h por isso tive um dia assim um pouco cansativo.
Estava um belo tempo eu bem queria ir caminhar mas mal me segurava nas pernas, fui com os meus pais a casa da minha tia para lá fui de carro para cá que é sempre a descer e como se diz a descer todos os santos ajudam vim a pé, mas que aventura, estava a ver que nunca mais chegava a casa, estava toda espalmadinha e cheia de dores, mentalmente insultei-me umas quinhentas vezes por ter tido uma ideia tão infeliz essa de vir a pé para casa.
Sinto-me um degredo.
Não tenho pontinha de força por onde se lhe pegue.
Começo a ficar seriamente chateada com este assunto, porque na semana da Páscoa até andava mais ou menos bem, mas esta semana que passou foi uma verdadeira porcaria.
Vamos lá ver como corre esta semana. 

22 de abril de 2017

Compras mais recentes...


Xiaomi mi band 2

Pois bem, já a tenho à mais de 8 dias e tem sido uma experiência muito boa, pois tem me incentivado a mexer.
Além de que consigo com o programa no telemóvel vigiar uma série de coisas fantásticas tal como os batimentos cardíacos, o sono, os passos, calorias, etc.
Estou a gostar imenso desta pulseira, geralmente quando compro algo passado uns dias fico desmotivada, mas neste caso esta a acontecer o contrário dia após dia tenho vontade de ver quantos passos consigo dar mais.

Comprei no site Gear Best, foi a primeira vez que lá comprei alguma coisa e tenho a dizer que fiquei extremamente satisfeita, quer pela simplicidade na compra quer pela brevidade da entrega.

Estou muitíssimo satisfeita com esta minha nova pulseira.

Adquiri também um power bank e também estou muito satisfeita com esta compra... sim sim assim rosa e tudo, nada a ver comigo mas era a única cor que tinha quando fui comprar.
Assim pelo menos fico mais segura de que se ficar sem bateria quer no telemóvel quer no tablet existe sempre solução.

19 de abril de 2017

Quem diz que a vida é fácil esta muito engando...

Esta mais do que provado que esta coisa da idade e os tratamentos estão a dar cabo de mim.
Digam o que digam tratamento após tratamento estou a sentir que cada vez saiu pior.
Mal me seguro de pé.
Tenho dores em todo o corpo, falta de força, dores de cabeça e um cansaço esquisito.
Ando dopadinha por completo, nem sei como me seguro de pé e muito menos como consigo ter os olhos abertos.
"Tem de ser isso não custa assim tanto".
"Pensa que não é assim tão mau"... falar sem experiência é muito fácil, eu queria ver essas pessoas só a fazer um tratamento, quanto mais anos e anos 4 vezes por semana, letrinha à muita é o que é.
"Ah pelo menos existe essa opção"... pois existe mas se não for não vivo tão simples quanto isso, tenho a minha vida dependente de uma máquina, é um incentivo para viver do caraças sem dúvida.
Quando começas a ver os teus colegas de tratamento ainda novos a morrer começas a pensar no que não deves.
Jamais pensei alguma vez na vida andar neste estado aos 31 anos.
Estou a menos de 15 dias de fazer anos e não existe ponta de entusiamo em lado nenhum, em outros anos andaria entusiasmada e contente mas este ano a única coisa que eu realmente quero é mesmo paz e sossego... acho que ainda estou traumatizada por causa da pascoa que foi cá em casa e pensar em outro ajuntamento do gênero faz com que fique ainda mais deprimida.
Menos mal que hoje é dia de folga e não faço sequer a minima intenção de sair de casa.  
Não me seguro de pé, vou deitar-me mais um bocado.

17 de abril de 2017

Factos...

* Não existe alma que aguente aquele teu familiar que não manda em casa dele, mas que tem a mania de vir mandar para casa dos outros, tenho no w.c um aparelho daqueles que de x em x tempo dispara ambientador, ontem o meu tio começou "em minha casa não quero nada disso, gasta muito, antes quero daqueles em que deitas o que queres que assim não esta para aí a disparar e a gastar o perfume sem necessidade, isso é um gasto sem sentido"... tão poupadinho deus me livre e eu aproveitei logo o lanço e disse "falou muito bem em sua casa... em sua casa faz o que quer e lhe dá na real gana na minha faço eu, logo se eu quiser por o ambientador a disparar minuto a minuto isso é problema cá de casa, ninguém tem nada a ver com isso"... calou-se logo, raio de homem, que raio de vicio de querem mandar em casa dos outros.
* A fulana que vai casar com o meu primo é uma encrenca jeitosa, não gosta de nada, havia filetes de pescada, cabrito, carne de vaca assada, frango acerejado ou lá como lhe chamam e ela só comeu batatas fritas... interrogo-me com muita frequência o que é que ela come porque ela esta gordinha que chegue, vai na volta é como o santo Antoninho só pode. 
* Sempre assumi que não tenho grande vocação para aturar canalha e a verdade é que se não me forem nada pior ainda, tenho o habito de chamar a atenção primeira e segunda vez à terceira a minha vontade era já puxar pela camisolinha e perguntar se tem cera nos ouvidos ou se estou a falar para alguma central, ontem a filha da fulana que esta com o meu primo andava a meter o dedo nos bolos e a seguir na boca e lá voltava a por o dedo outra vez, eu expliquei que isso não se faz... porque a mostrenga da mãe só sabe estar de braços cruzados e de tromba, não sabe fazer mais nada, nem da filha é capaz de tomar conta... mas o raio da miúda do alto do seu "quero posso e mando"  continuou  a fazer o mesmo até eu por a minha focinheira de quem ia ter os 5 minutos lá parou com a cena nojenta, estava pior que aquele senhor o Canela do programa Pesadelo na Cozinha quando provava o molho com a luva, metia na boca e voltava a por no molho... igual.
* Verdade seja dita estes ajuntamentos cada vez me fazem mais confusão... ai senhor, já não tenho idade nem pedalada para andar a montar e desmontar a tenda, ou seja, por e arrumar tudo. 
* Imagina quando os teus familiares não sabem falar e sim berrar, então junta 4/5 pessoas assim, é um barulho infernal e ninguém se entende.
* Existem também aqueles que aproveitam os ajuntamentos para mandarem bocas uns aos outros assim ao de leve... um autentico circo, isto só vendo ao vivo.
* Adivinhem só qual é sempre o meu lugar na mesa??? Isso mesmo nos topos que é para ver bem toda a gente, tenho que confessar que daquele lugar vê-se e apercebesse de coisas maravilhosas... ou não lol.

16 de abril de 2017

15 de abril de 2017

"Velocidade Furiosa 8"...



Ora vamos lá falar sobre este filme.
Fui ontem à noite ver e gostei imenso.
O único ponto negativo foi mesmo ter ido dormir tarde, não estou habituada a deitar-me depois das 23:30h depois é uma desgraça, não me seguro de pé, estou mesmo a ficar velha, já não sirvo para andar nas noitadas.
Falemos agora do filme.
Tirando aquela parte que todos sabemos que têm efeitos a história em si esta muito boa.
O conceito de família neste filme continua a ser muito importante.
Fiquei muito feliz ver o Jason Statham no filme... gosto  muito dele, também gostei imenso da prestação do Vin Diesel e do Dwayne Johnson, para variar o Tyrese Gibson esta cada vez mais postal, quanto à Charlize Theron a fulana faz mesmo um papel de pura psicopata, daquelas que tens vontade de ir enfiar um par de estalos bem assente, quando virem o filme vão entender o porque.
Mas a personagem que eu mais gostei, não posso falar dela, porque se falar vai tirar o encanto ao filme, mas vão ver e depois digam-me se essa personagem não é a mais fofa e querida de todas e aquele sorriso ohh deus.
Agora chega, vão lá ver o filme que vale bem a pena.

14 de abril de 2017

Vai ser a minha desgraça...

Continuo com a minha teoria de que as vezes mais vale não provar novidades, que assim não corro o risco de ficar a gostar, mas isto aplica-se a tudo o que é de comer e beber.
Mas não, eu ando, ando, ando e caiu sempre no mesmo erro... experimento, o problema é que depois gosto, esse é que é o verdadeiro problema.
E quem me conhece sabe que devo de beber a menor quantidade de líquidos possíveis.
Então o que é que eu fiz???
Resolvi experimentar a nova frize de lima, gengibre e pepino e isso vai ser a minha desgraça este Verão.
É que é tão boa assim bem fresquinha, que eu não consigo resistir, não mesmo.
Bom vou ali só beber mais um bocadinho de nada.
Ahhh e ninguém me esta a oferecer frizes ohhhhhhhh. 


11 de abril de 2017

O meu creme de pés preferido...

Antes de começarem a pensar que alguém me vai encher a casa com frascos deste creme fiquem sabendo que nunca recebi um rebuçado que seja por causa do blog, aliás eu raramento falo de produtos, apenas os que uso e gosto do resultado.
Então andei anos e anos a gastar bastante dinheiro em cremes de pés.
Usei cremes caríssimos de marcas conhecidas e nada o resultado era sempre o mesmo, insatisfação.
Aqui à um ano... por aí... vi este creme num supermercado e como não era caro 3.50€ resolvi trazer para experimentar, na verdade não estava à espera de ver grandes resultados.
A verdade é que comecei a experimentar e além do cheirinho agradável os meus pés começaram a ficar mais macios, mas a grande prova de que este creme é mesmo bom, veio este ano.
No final do ano após vários internamentos e cansaço e desleixo... que é a verdade... apenas tomava banho e colocava óleo de bebe mais nada quer no corpo quer nos pés.
O que aconteceu foi que nos calcanhares fiquei com uma pele muito grossa e muito branca... um horror.
Mas como a vontade era pouca e também não me dava muito jeito andar vergada a arranjar os pés lembrei-e de voltar a colocar este creme assim mesmo sem tirar as peles grossas.
O que aconteceu é que desapareceram, comecei a colocar o creme duas vezes por dia e hoje tenho os pés mais macios e hidratados.
Portanto, depois desta minha descoberta e deste teste que aconteceu este ano, jamais irei trocar de creme de pés... excepto se deixar de existir claro.
Quanto à relação qualidade preço esta excelente, o preço é de 3.50€ por 150ml de creme e um resultado aprovadíssimo. 




10 de abril de 2017

Domingo foi assim...

Depois de almoço fui levar a minha mãe ao horto... é sitio que não gosto nada de ir... depois fomos comprar umas coisas, enquanto ela foi um bocado para casa da irmã eu vim direitinha para casa.
Deitei-me no sofá.
Era só eu, o pico e o livro "As mais belas histórias" de Hermann Hesse.
Oh deus que sossego.
Pena que foi por pouco tempo, pois os meus pais acabaram por chegar passado um bocado.
Vou aguardando por mais momentos assim... gosto tanto. 

9 de abril de 2017

"Adeus, princesa" de Clara Pinto Correia...


"Numa vila alentejana uma rapariga do liceu, Mitó, é a principal suspeita da morte do seu namorado, um alemão da Base Aérea de Beja. Um jornalista e um fotógrafo de um jornal de Lisboa tentam, localmente, recolher informações, testemunhos e elementos sobre um caso que está longe de ser simples. Na verdade, cada um tem uma versão muito pessoal dos factos e os diversos pontos de vista revelam-se contraditórios. Os dois jornalistas acabam por ir inesperadamente ao encontro de uma história de amor e morte no coração do Alentejo. E se tudo isto parece estranhamente familiar e moderno, é porque o drama terrível que, em 1985, dizia estritamente respeito ao Alentejo se apoderou hoje do país inteiro."

Pois bem, vamos lá falar um bocadinho do livro.
Gostei muito da história em si, apesar de existirem alguns pontos um pouco confusos.
Fez-me pensar quantas Mitós existem por este mundo fora e que sofrem tanto por um amor, que depois chegam a um momento e entram na loucura.
Gostei também dos "falares" Alentejanos e do pormenor das discrições do Alentejo.
O único ponto menos bom do livro é a letra ser bastante pequenina, daí ter demorado mais tempo a ler.
Quanto à Clara Pinto Correia, este foi o primeiro trabalho dela que li e a verdade é que até gostei.

7 de abril de 2017

Factos...

* Tal como disse no último post tenho andado muito cansada... cada dia mais.
* Vem aí mais um fim de semana e eu confesso que até fico um pouco deprimida é todos os fins de semana a mesma coisa... ultimamente... mas também sair por aí sozinha não dá grande entusiasmo.
* Fui convidada para dama de honor... a sério mesmo, não como já fui duas vezes quando era mais pequena com o vestido da comunhão solene, isso não conta... desta vez vai ser uma coisa de verdade e o certo é que já me anda a dar a volta ao miolo, já vi um modelo bonito que gostava mas tenho que o fazer com manga até ao cotovelo, por causa da operação que fiz ao braço.
* Antes do casamento em que vou de dama de honor, vou ter outro casamento, mas não estou minimamente interessada aliás até nem penso comprar nada porque tenho ali um monte de roupas de festas que até me foram caras e só as usei uma vez e depois se a Rainha Letícia de Espanha que é rainha pode repetir o vestido eu que ao pé dela não sou nada também posso... tenho dito.
* Queria ir caminhar mas além de não ter grande vontade se fizer um bocadinho a mais de esforço o cateter do tratamento que esta na  perna além de me ficar a doer fica a sangrar um bocadinho e não me convém ficar sem cateter se não, não tenho como fazer os tratamentos.
* Apetecia-me sair, ir até à beira mar, apanhar ar, pensar em nada, algo que me desse mais animo, mas além de não poder andar de carro sozinha também não tenho quem me acompanhe nestes meus apeteceres... mas eu queria mesmo era ir sozinha.
* Ando a ver uma série nova "Ingovernável", tenho mais umas quantas em lista para ver.
* Tenho fome e não sei o que lanchar.
* A minha vontade era berrar a ver se ficava mais aliviada mas não consigo, alias umas das formas de me ficar a sentir melhor era quando pegava no carro sozinha, ponha o rádio em alto e bom som, com os vidros fechados e cantava alto e bom som como uma desalmada, só isto já me deixava bem disposta.


5 de abril de 2017

Hoje em especial estou...

Muito cansada... e sim eu sei porque estou cansada.
E muito chateada e irritada comigo mesma... e não faço puta ideia o porque de me sentir assim, ou seja, o que me faz sentir ainda mais chateada.

4 de abril de 2017

Odeio excesso de machismo...

Ontem quando sai do tratamento tinha dois bombeiros à espera... coisa rara é sempre um... são os dois novitos vintes e tais anos, por aí.
O que costuma a vir buscar-me já o conheço, sempre muito educado e respeitador, agora o outro que veio, bastou olhar para o ar dele para perceber que ia ser uma viagem enorme e chata.
Primeiro aquele riso de exibicionismo, depois começou a contar que tinha ido para o hotel x com a fulana y que fez isto, aquilo e o outro, depois ele é que é bom que as gajas não valem nada beca, beca, beca, pardais ao ninho... um autentico show de exibicionismo sempre em alto e bom som.
Depois continuou a contar as suas aventuras desta vez quando foi comer com outra fulana e que ela deu-lhe um prejuízo enorme... e por aí fora.
Eu só vinha a pensar "é impossível, isto como homem não vale nada, o que é que ele ganha em estar armado em machão a contar estas coisas? Será que ele não sabe o que é privacidade? Será que ele acha que se falar da maneira que fala que é mais "adulto, homem"... pois fiquem sabendo que eu achei aquilo muito triste e deprimente, tão novinho, tão parvinho e com tanto machismo em cima.
Acho que nem com um par de estalos bem assente aquele fulano vai ao sitio. 
Eu acho feio as pessoas falarem... aquilo não foi falar foi exibir-se... assim da sua privacidade, tudo se quer, nem oito nem oitenta. 

3 de abril de 2017

Das coisas mais pirosas do facebook...

Aquele pessoal que tem a conta em conjunto.
No meu ver não existe necessidade nenhuma.
Aliás eu acho que cada deve de ter a sua vida nesta coisa das redes sociais.
E também não acho piada nenhuma quando o namorado tem que ter a password da namorada e vice versa, porque se as pessoas não tem confiança um no outro para pequenas coisas como estas, então não estou a ver como vai ser a relação, não mesmo.
Mas isto é apenas e só o que eu penso. 

1 de abril de 2017

Olá Abril...


Bem-vindo Abril!!!!!
Tu que sempre foste e será o meu mês...  sim, sim faço aninhos em Abril :) 
Tu que costumas ser os meus dias de alegria e de sorrisos.
Tu que ano após ano me fazes acreditar que a partir de Abril a vida pode sempre melhorar, nem que seja só um bocadinho, o que interessa é que melhore. 
Queres saber?
Estou a confiar em ti para que me dês mais força e garra para enfrentar os momentos menos bons, que me ajudes a colocar a cada dia que passa um sorriso maior no meu rosto, que me ajudes a poder ajudar os outros, nem que seja em pequenas coisas e que continues a dar-me animo para que cada dia que passe eu tenha força e vontade... principalmente... para tratar um bocadinho melhor de mim.
E como sempre o que eu peço a todos os meses, não podia deixar de pedir a ti também, ajuda-me a ser mais feliz, a ter mais paz, mais sossego.
Ah e não passes muito depressa!



31 de março de 2017

Ando sempre a "desaparecer" do sistema...

Todos os santos dias quando acordo peço duas coisas "dai-me força e paciência para mais um dia".
Porque sem estas duas coisas a minha vida é uma desgraça.
Só que depois aparecem-me estes "trengos" que querem a todo o custo acabar com o resto de paciência que ainda me sobra.
Para quem não sabe eu vou e venho dos tratamentos nos bombeiros... infelizmente antes era de táxi e era bem melhor pois era mais rápido.
E todas as santas semanas o pessoal que esta no quartel, liga-me para me perguntar o seguinte "olhe vai ao tratamento é que o seu nome não esta no sistema, não sei o que aconteceu"... todas as santas semanas é sempre a mesma história, ou isso ou então alguém que pressupõe, atenção pressupõe, que eu não vou.
Estou fartinha de avisar que quando não vou eu mesma ligo para o quartel ou vou lá avisar que não vou, caso isso não aconteça, agradeço que não pressuponham, nem pensem, nem inventem nada.
Esta mais do que visto que o que se passa na realidade no quartel é falta de organização, mania de que todos mandam e por aí fora, mas atenção que não é só com os meus bombeiros os outros colegas da clínica queixam-se do mesmo, da desorganização nos quarteis. 
No que diz respeito a levar doentes para tratamentos, fisioterapia, urgência e coisas do gênero ninguém quer fazer, já para irem para os incêndios atropelam-se uns aos outros.
Não entendo muito bem os gostos de algumas pessoas sinceramente.
Uma coisa é certa, no quartel que me transportam existe um bombeiro que tem uma cabeça que eu sinceramente aprecio, o homem consegue organizar-se e fazer o trabalho dele dentro do horário marcado, anda sempre bem disposto, limpinho... que isso também é importante, muito alias... sempre bem educado e o mais importante sempre preocupado com os doentes, o resto, venha o diabo e escolha é cada um pior que o outro.
Isto para dizer que um dia deste vai saltar-me a tampa de vez por causa da história de andar consequentemente a desaparecer do sistema... como se eu acreditasse nisso. 
Por muito que não queiram admitir o problema deles é a falta de organização.
Vou dar-vos um exemplo, no natal e no ano novo o horário do tratamento é sempre alterado, para podermos ficar em cada no dia das festas.
A clínica dá-nos uma carta onde consta o nosso horário e alteração para as festas.
Todos os anos vou levar o horário das festas o meu e o do senhor que mora aqui perto e vai comigo.
Este ano levei cópias do horário de cada um, sublinhei os dias e os horários, fui entregar.
Perguntei uma dúzia de vezes se tinha entendido o horário bem, se havia alguma dúvida fiz questão de entregar os papeis à comandante, voltei a questionar se havia alguma dúvida e nada "esta tudo muito bem entendido" foi a resposta que me deu.
Se soubesse que até eu estava a acreditar que a coisa ia correr bem... pois bem que me enganei, deu borrada na mesma, nem com o papel escrito conseguiram organizar-se, nem a avisar, evidente que depois atiram as culpas uns para os outros, é tão feio as pessoas não saberem assumir que erraram,
Como eu costumo dizer "coitadinho de quem precisa deles".

30 de março de 2017

Coisas estranhas que me acontecem...

Desde início de Janeiro que durmo com um saquinho daqueles de aquecer as mãos... daqueles que tem um gel próprio, ligas à eletricidade uns 10 minutos nem tanto e depois permanece quente durante muitas horas... isto porque o meu braço esquerdo o que foi operado em Dezembro incluindo a mão ficam muito gelados e dormente e isso provoca umas dores horríveis. 
Nunca tive nenhum problema com o tal saquinho, que até é em formato de cão... muito fofinho.
De terça para quarta acordei de madrugada com um dor estranha do lado esquerdo da barriga, dor e vermelha.
Ontem andei o dia todo com a mesma dor e vermelho e a pensar que raio seria aquilo, sinceramente era um bocado estranho.
Hoje quando acordei, continuava a doer-me na mesma só que desta vez tenho vermelho e uma rica bolhinha. 
Foi quando eu e a minha mãe chegamos à conclusão que isto era queimado.
Mas queimado como???
Não tenho mexido no fogão, não tenho passado a ferro, ou seja, onde me queimei? Quando? E como? Uma vez que não dei por ela.
Até que chegamos à conclusão que só pode ter sido o saquinho de aquecer as mãos, mas eis que ficamos a pensar como é que foi possível tal coisa, uma vez que eu dormi com duas camisolas.
Que coisa estranha não é?
Mas a verdade é que parece que esta queimado e com a bolhinha.
Ainda não percebi bem o que foi que aconteceu, não mesmo. 

28 de março de 2017

Eu devo ter ar de arruaceira só pode...

Eu que sempre pensei que se existe pessoa calma e pacifica... quando calha... até era eu.
Eu que nunca me meti em desacatos e confusões... detesto confusões.
Eu que sempre tive o maior ar de anjinha e de paz de alma... sim sim verdade.
No outro dia quando fui a primeira vez à farmácia do hospital levantar um remédio que já faço desde o ano passado, mas só a partir desta vez é que eu própria o fui  levantar, levei com o seguinte discurso.
"Ah não sei se lhe posso dar assim este medicamento... e eu com a receita do hospital, passada pelo médico... muito menos tamanhas doses de medicação, você já viu isto vale uma pequena fortuna no mercado negro... eu tipo oi?... ah não, vou falar com a minha diretora, espere lá".
Meia engasgada lá esperei pela mulher nisto ela vem e começa "vai levar só uma caixinha de 44 comprimidos e quando acabar volta cá e dou-lhe mais 44 comprimidos, que isto não pode ser dado assim tudo de uma vez, já viu isto no mercado negro... outra vez santa?... isto é muitíssimo caro, compreende, não compreende menina?.
Eu olhei para ela e disse "sim compreendo, só ainda não compreendi essa história do mercado negro, por acaso esta a ver-me com ar de quem anda metida nessas coisas?"
"Pelo amor de deus menina, não queria dizer isso, mas também hoje em dia nem tudo o que parece é"
O farmacêutico que estava ao lado ficou com um ar de riso a olhar para mim e eu só levantava os ombros e dizia "enfim".
Vai na volta aparece o maior sacana da zona e a desgraçada lá lhe dá os comprimidos todos de uma vez, mas pronto, sem comentários. 
Resumindo e concluindo eu devo de ter mesmo ar de arruaceira eu que sempre pensei que até tinha um ar de pura calma e levo com estas coisas assim sem mais nem menos, esta bonito, esta. 

27 de março de 2017

Deve de ser deve...

Uma das minhas tias, passa a vida a dizer "sou gorda mas sou feliz"... isto aos berros.
Hmmm e quem quiser que acredite, nem ela acredita no que diz caramba.
Vai na volta no outro dia perguntei o porque de ela andar sempre a dizer a mesma coisa e levei como resposta "é verdade sou gorda mas sou feliz".
Como já estou fartinha de ouvir sempre a mesma coisa... até enjoa... só disse "eu muito gostava de saber se é assim como dizes, porque passas a vida a tomar porcarias para emagrecer, se realmente te sentes bem no corpo que estas, não existe necessidade de andara tomar essas coisas, por exemplo eu neste momento não me sinto bem com os 5kg que ganhei a mais, não me sinto bem nem gosto e vou lutar para os perder... apesar de saber que enquanto tomar a hidrocortisona e a fludrocortisona é um caso difícil de levar em frente, mas vou fazer os possíveis para voltar para os 55kg".
E tão esquisito as pessoas quererem uma coisa e andarem a pregar outra.

25 de março de 2017

Chegaram as minhas amostras da L'oréal...

Aqui à uns tempo vi que se podia pedir amostrar para experimentar.
Antes disso andava com a ideia de comprar para usar, mas depois pensei e se não me dou bem com o produto, vai ser um desperdício de dinheiro e vai ficar cá em casa mais um frasco para fazer monte.
Como vi que havia a opção de pedir amostrar para experimentar lá me inscrevi... verdade seja dita nunca costumo ter muita sorte porque por muito que peça amostras, raramente elas chegam cá a casa.
Além do panfleto com toda a explicação necessária... e já agora os parabéns pela simplicidade da explicação... vieram duas amostras uma purificante matificante/antibrilho e outra iluminadora para iluminar a tez baça.
Vamos lá ver como funciona... bem sei que são só duas amostras mas pode ser que eu até goste e acabe por comprar. 



23 de março de 2017

Verdade seja dita...

Isto de Primavera não tem nada.
Tenho tido mais frio do que em alguns dia de pleno Inverno.
Estou a pensar seriamente em vestir uma camisola polar, quando for para o tratamento de hoje é que lá dentro é quentinho mas cá fora é um autentico diabo à solta, com tanto vento e frio.
Já para não falar da santa da minha mãe que limpou e arrumou tudo da lareira, dizia ela "já estamos na primavera não vem mais frio"... Deus me livre... imaginem se viesse mais frio como é que ia ser, mas não faz mal que eu peguei e liguei o aquecedor.
Depois ela  diz "realmente assim quentinho esta-se melhor"... pois está.
Era só o que havia de faltar apanhar este frio, volta e meia já ando a espirrar e a tossir e se existe coisa que me falta é mesmo apanhar uma gripe nesta fase da minha vida... mais nada não, quer dizer apareceu-me um terçolho no olho direito, não gosto muito destas coisas porque eu sou muito sensível no que diz respeito à visão e a verdade é que parece que andei ao safanão e que evidentemente que levei, mas não foi o caso.

22 de março de 2017

"A praia do destino" de Anita Shreve...


"Olympia Biddeford é a filha única de um proeminente casal de Boston – uma jovem precoce a quem o pai afastou das instituições acadêmicas com o objectivo de lhe garantir uma educação refinada e pouco convencional. No Verão de 1899, Olympia tem quinze anos e a sua vida está prestes a mudar para sempre. Cheia de ideias e entusiasmada com os primeiros arrebatamentos da maturidade, é admitida no círculo social do pai, que contempla artistas, escritores, advogados e, entre eles, John Haskell, um médico carismático. Entre ambos nasce uma impensável e arrebatadora paixão. Sem ter em conta o sentido das conveniências ou da auto-preservação, Olympia mergulha de cabeça numa relação cujos resultados serão catastróficos - John tem quarenta anos, é casado e pai de quatro filhos…"

Pois bem esta é uma história bonita.
Um romance evidente mas ao mesmo tempo surpreendente.
Mal comecei a leitura deste livro, consegui entender que ia acontecer uma paixão entre a Olympia e o Haskell.
O desenrolar da história surpreendeu-me um pouco, confesso.
Mas o que me deixou um pouco mais triste foi o final, estava a levar a história para um final um bocadinho mais diferente do que na realidade aconteceu.
Não é que desgoste do final, que até gostei, mas falta ali mais qualquer coisa, uma espécie de toque especial.
Mesmo assim gostei muito da história, já à algum tempo que não lia um romance deste gênero e é sempre bom quebrar as rotinas, como se costuma dizer, nem sempre nem nunca. 


21 de março de 2017

Sobre o programa pesadelo na cozinha...

Quem me segue sabe que eu sou anti tvi.
Mas a verdade é que quando vi que o chef  Ljubomir Stanisic ia dirigir o programa fiquei com alguma curiosidade, pois já seguia um programa dele no 24kitchen. 
No primeiro episódio só vi metade e já fiquei a torcer o nariz por ver as condições em que cozinhavam e como tinha que acordar cedo na segunda não vi o  resto. 
No domingo passado nem vos digo nem vos conto, hoje é terça e eu ainda ando com o estomago as voltas depois do que vi... enjoada como tudo.
Quero pensar que nem todos os restaurantes são assim tão desleixados, não podem ser.
Uma coisa é certa houve um ano que me convidaram... os colegas de trabalho... para ir almoçar com eles na véspera de natal a um restaurante a que iam todos os dias e quando vi o cozinheiro... com o avental todo sujo de sangue, as unhas enormes cheias de lixo e a cozinhar e de cigarro na mão, pensei "o que é isto".
Como podem calcular, não toquei na comida, em nada... e pelas almas não me falem nesse restaurante, muito menos voltarem a convidar-me para lá ir. 
Outra vez, desta vez no Porto quando andava lá a estudar, fui ter com os meus amigos a um café onde se ia almoçar, dizia por sms que estava cheiinha de fome, mas quando entro e consigo ver a fulana a por as batatas fritas na francesinha com aquelas mãos, com as unhas extremamente sujas, perdi logo o apetite todo, escusado será dizer que não comi nada. 
Como se costuma dizer olhos que não vê coração que não sente.
Mas fogo eu ainda fico mais doente do que já ando com estas coisas.