Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A história dos vestidos...

Aqui numa loja perto, no passado domingo vi um vestido que fiquei encantada, acontece que a loja estava fechada. A minha cunhada vai fazer anos, perguntei ao meu irmão se tinha ideia de algo que ela queria, diz ele "ah ela foi ao multibanco e viu na loja lá em cima um vestido que gostou muito". Fiquei logo a pensar que era aquele que eu tinha ficado apaixonada por ele e a verdade é que já fiquei deprimida, é evidente que não ia comprar dois iguais, era só o que havia de faltar. Hoje lá fui eu à loja para comprar uma prenda de anos para a J. que faz anos na sexta-feira e pergunto à menina qual era o vestido que supostamente a minha cunhada tinha gostado e diz ela "este aqui"aiiiii que alivio que me deu era o outro ao lado e não o que eu queria. Trouxe os dois, estava tão contente e emocionada por ter o meu vestido que vim embora sem a prenda para a J. ah ah ah ah que faz anos já na sexta... cabeça no ar a minha.

"A Família Sogliano" de Sveva Casati Modignani...

"É um fim de dia de maio quando na residência setecentista da família Sogliano, toca o telefone. A família está reunida para o jantar: Orsola, mulher de Edoardo, os cinco filhos do casal, a sogra, Margherita, e as suas duas filhas. Estão todos à espera de Edoardo. É Orsola quem atende, e toma conhecimento, através da voz formal de um polícia, da morte do marido num acidente de automóvel. O golpe é tremendo: trinta anos de amor despedaçados num instante. Mas Orsola não pode saber que aquela mágoa avassaladora se vai transformar em breve numa dor ainda mais profunda, no momento em que descobre uma série de fotografias recentes do marido na companhia de um bonito rapazinho de olhos amendoados, que assina: «O teu filho Steve».
A partir deste início fulgurante, Sveva conta-nos a história daquela família ligada à indústria do coral nos últimos dois séculos. A história de Orsola - uma mulher livre e independente de Milão; de Edoardo - o herdeiro da mais importante família do coral de Tor…

Sobre os cromos que estão à porta do local onde vais votar...

Não sou uma pessoa com grande formação em política, voto conforme a minha consciência. E vou sempre votar. Venho de votar e acabo de ver uma coisa extremamente estúpida. Toda a gente sabe que na véspera das eleições existe o dia da reflexão, ora se ele existe é por algum motivo, penso eu. O mesmo se aplica ao dia de voto, cada um vai e vota em quem acha que deve de votar. Vai daí que eu ia muito sossegada, hoje apanhei fila pela primeira vez, o que deu para observar e ouvir coisas que não lembram a ninguém. Pois estava um marmanjo na parte de fora, que supostamente até é aqui da freguesia e que eu até nem conheço... graças a deus que a lista de gente parva já é grande que chegue. Quando saiu uma senhora o fulano disse "então não me conhece, ora se não me conhece não votou no meu partido"a senhora coitada ficou um bocadinho embaraçada. Segue-se que eu era a única pessoa jovem que estava na fila, de resto eram pessoas todas acima dos 50 anos, vai daí volta o fulano à carga "ah es…

A idade exige outros cuidados...

Há um tempo que tenho reparado que no rosto estou a ficar cada vez mais com algumas rugas de expressão, estão cada vez mais marcadas. Sim eu sei que elas são sinal de vida, de sorrisos, de tudo e mais alguma coisa, mas a verdade é que aos 34 anos não lhes acho grande piada. Também quem é que me manda andar sempre a rir e a engelhar a testa... Enfim. Vai daí estes dias na farmácia falei com a doutora e ele apresentou-me esta gama da Eucerin. E pronto aqui ando eu a experimentar a ver se vai daí ou não resultado. A ver vamos, prometo que depois faço um texto sobre o assunto.

Sinto-me lisonjeada...

Então não é que o Outono e o mês de Outubro decidiram oferecer-me uma gripe, daquelas maravilhosas, com tudo a que tenho direito. A minha pergunta é, havia necessidade de ser assim tão pesado logo? Pelas almas... Não me aguento de pé, só tenho frio, estou toda entupida, rouca, com dores de garganta e com um aparte muito engraçado, tenho a testa preta, com um grande galo, onde fiz esta obra de arte, não faço a mínima ideia. Ora vamos aguardar por dias melhores.

Olá Outubro...

Sê bem-vindo!!! E se não for pedir muito sê calmo e meigo comigo.

"Unbelievable"...

Na realidade não sei se irá haver segunda temporada, parto do princípio que não, por causa do fim. Esta série abalou-me um bocadinho. Bem sei que estas coisas de violações não é um tema fácil, mas mexeu bastante comigo. Faço ideia o que passa uma mulher depois de ser violada,  está série mostra-nos um bocadinho isso em várias perspetivas, uma vez que as vítimas são de várias idades, de raças diferentes, ou seja, não existe um padrão típico, apenas existe padrão na forma como o violador as viola, daí deixar-me a pensar um pouco mais no tema. Tinha ideia que existia um padrão por parte dos violadores mas no que diz respeito às vítimas, mas não é o caso nesta série.