31 de maio de 2016

Nunca tinha pensado...

... que estar sozinha aos 31 anos fosse assim tão bom, tão libertador.
O que no início parecia um drama, agora esta a revelar-se algo muito bom.
Acredito que com o tempo irei encontrar finalmente um pouco daquela paz interior que tanto queria/quero.

30 de maio de 2016

"O festim dos corvos"... de George R. R. Martin...


"Continuando a saga mais ambiciosa e imaginativa desde O Senhor dos AnéisAs Crónicas de Gelo e Fogo prosseguem após o violento triunfo dos traidores. 
Enquanto os senhores do Norte lutam incessantemente uns contra os outros e os Homens de Ferro estão prestes a emergir como uma força implacável, a rainha regente Cersei tenta manter intacta a força dos leões em Porto Real. 
Os jovens lobos, sedentos por vingança, estão dispersos pela terra, cada um envolvido no perigoso jogo dos tronos. Arya abandonou Westeros rumo a Bravos, Bran desapareceu na vastidão enigmática para além da Muralha, Sansa está nas mãos do ambicioso e maquiavélico Mindinho, Jon Snow foi proclamado comandante da Muralha mas tem que enfrentar a vontade férrea do rei Stannis e, no meio de toda a intriga, começam a surgir histórias do outro lado do mar sobre dragões vivos e fogo… 
Numa terra onde muitos se proclamaram como reis e rainhas, todos estão convidados para O Festim dos Corvos. Venha descobrir quem serão os sobreviventes!"

Realmente a gente não se pode "agarrar" muito a uma personagem porque quando menos esperamos ela morre logo.
Inicialmente podemos não entender bem porque mas depois lá se vai entender a lógica do homem matar tantas personagens.
Estou bastante curiosa em relação a algumas personagens, o que será que lhes vai acontecer.
De momento este é o último livro que eu tenho da Guerra dos Tronos, vou ler sobre outros temas que tenho para aqui e depois compro os livros que faltam desta coleção para continuar e ver onde isto vai dar

27 de maio de 2016

Em todas as festas é sempre a mesma merd@...

Ontem fui a uma comunhão do filho do meu primo.
Estava tudo muito bom, só foi pena eu ter saído antes do almoço acabar para ir para a clínica e depois à noite também não fui ao jantar porque cheguei tarde dos tratamentos.
Em todas as santas festas em que as minhas tias vão, é sempre o mesmo circo na altura em que recebem as fotos.
Põem sempre mil e um defeitos no fotografo.
Ontem foi que o fotografo aumentou suas excelências nas fotografias, vejam só se pode, elas são mesmo do "melhor".
Uma começou "ai jesus olha para isto, eu não sou assim tão gorda" a outra diz "estou tão gorda e vermelha, isto não é real".
Olha a minha fotografia com os meus pais esta muitíssimo bem, por acaso é das fotografias em que estamos os três na perfeição. 
O problema delas é que realmente estão gordas mas não o querem assumir, muito menos fazer algo para mudar isso e todas as santas festas é sempre a mesma confusão com as fotografias, seja quem seja o fotografo a culpa é sempre dele que as aumenta, que não sabe posicionar as pessoas, enfim mil e um defeitos, mas a culpa é sempre do fulano, nunca delas.
  

25 de maio de 2016

Hoje foi dia de massagem...

Foi uma m_a_r_a_v_i_l_h_a.
A minha cunhada andava sempre a dizer para ir fazer uma massagem com uma amiga dela que era muito relaxante e que eu ia adorar.
Depois de muitas vezes dizer "um dia deste vou lá", estes dias disse marca lá a massagem com a tua amiga.
Aquilo é mesmo bom já fiz várias em outros locais mas esta rapariga tem umas mãos que são um encanto.
Sinto-me com uma sensação de "leveza" só me faltou ressonar durante a massagem mas pronto lá me controlei.
Agora fiquei foi com um problema um bocadito grave é que vou querer ir lá mais vezes.

24 de maio de 2016

Esta difícil...

De acabar de ler "O festim dos corvos" da Guerra dos Tronos, encravei ali um bocado, porque comecei a ver uma série que me deixou completamente viciada e olha tenho lido menos... vamos lá ver se acabo este que tenho ali uma torre de livros meus e alguns que me emprestaram  para ler.

23 de maio de 2016

Ontem foi dia do "coitadinha"...

A minha mãe fez anos ontem, então chamou aqui as irmãs para virem almoçar.
Ontem foi a primeira vez que se aperceberam que eu e o T. acabamos.
Todo o ar delas era de desgraça.
Aquele ar de "oh coitadinha esta sozinha".
Muitas vezes vim à cozinha estavam a falar e eu mal entrava calavam-se logo.
Uma olhou e disse "estas bem? Estas com ar de deprimida tens que ser forte".
Oi???? Pensei eu.
À terceira vez que se calaram quando eu ia a chegar só lhes disse "parai lá com esta cena que já me estais a dar volta ao estomago, eu não estou deprimida, eu não sou coitadinha nenhuma, eu estou ótima melhor é quase impossível ok".
Elas lá se calaram de uma vez por todas.

Depois veio o meu primo "princesa esta tudo bem?

"Princesa??? Really" pensei eu.

Lá lhe respondi "sim estou muito bem" e lá veio ele "tens a certeza".
"Sim claro que tenho a certeza... mas e que estas a perguntar se eu estou bem porque o T. não esta cá é? Eu e o T. separamo-nos cada um seguiu a sua vida"... e sorri.
Caramba, é preciso tanta coisa?

Parece que foi uma coisa fora do normal, ok foram 5 anos mas acabou, acabou.

Gente chata como um raio mais parece que a vida delas não lhes chega.


17 de maio de 2016

Ando com os neurônios lixadinhos...

Muitas vezes na clínica à terça-feira digo "até sábado"... e quando ninguém me responde eu paro, olho para trás e eles dizem "até quinta querias tu dizer".
Faço ideia a minha cara de postal a olhar, o facto de fazer dialise à segunda e terça, supostamente a terça parece-me já quinta, por isso é que me engano sempre.
Eles riem-se todos e eu acabo por me rir também.
Toda a gente me diz "queria que visses a tua convicção a dizer o até sábado"... acredito, acredito, ando tão cansada que confundo os dias todos.
Ontem quando estava a sair da ambulância digo eu ao bombeiro "até quinta senhor B." e lá sai eu toda ligeira as tantas o homem abre o vidro e disse "oh M.amanha não vai?" e eu outra vez muito convicta "não amanha é quarta-feira e eu à quarta nunca vou" e diz o senhor "não menina amanha é terça" e eu "é???", "é sim" diz o bombeiro e eu "desculpe lá que eu ando com os neurônios todos atrofiados" e ele riu-se.
Estou mesmo a precisar de fazer uma cura de sono, que isto assim não dá.

16 de maio de 2016

Hoje estou desgraçada...

Tenho que aturar um senhor que anda lá na clínica que além de ser um benfiquista doente,  fala pelos cotovelos e ainda por cima gagueja.
Já estou a ver ele com o "meeeeniiinnnaaaaa Maaaariiisol eeee soomosss triii" e eu "esta bem senhor João não somos nada que eu sou Portista" e lá vai continuar ele com aquele sorriso  tipico dele e a falar e falar e falar, sempre a mesma coisa.
Valha-me Deus, isto hoje, porque amanha lá vem, outra carrada de benfiquistas fanáticos chatearem-me a cabeça.
Vejam só se  pode, não pode não. 

Parabéns benfiquistas vocês mereceram ;) 

12 de maio de 2016

Palavras sem sentido...

Estou cansada.
Apetece-me chorar, mas não o quero fazer.
Estou farta de algumas coisas e de várias pessoas.
Doeu de carago ele logo no domingo tirar as minhas fotografias do face isso e mudar o estado civil logo.
Tinha em mente que isso ia acontecer, mas nunca imaginei que fosse assim tão rápido.
Na terça fiz o mesmo, limpei o meu face, estava com uma magoa tão grande que o meu orgulho foi maior.
Pensei que ainda poderia haver uma reconciliação.
Meu Deus como estava enganada sobre a cena da reconciliação.
Não reconheço o rapaz com quem andei 4 anos
Sinto-me magoada.
Cansada.
Triste.
Deprimida.
Exausta.
A minha vontade era desaparecer.
Estou aqui sempre para tudo e todos.
Infelizmente é nestes momentos em que vês que as vezes as tuas amigas não se encontram tão disponíveis como tu sempre estiveste e estas para elas.
Sinto tristeza, muita tristeza por causa disso.
Não esta a ser fácil lidar com estas coisas.
Não tenho com quem conversar sobre o assunto.
Por isso volta e meia venho cá desabafar.
O meu blog foi feito com essa intenção, criar um local onde pudesse desabafar, partilhar momentos e sentimentos.
Uffff... estou tão, mas tão cansada, que só me apetece  chorar.

11 de maio de 2016

Descobri esta música...



E além de a adorar, esta a ser uma grande ajuda para combater esta apatia que se instalou em mim.
Tenho a certeza que um dia vou olhar para trás e rir-me de tudo o que estou a passar, mas por enquanto não estou a achar grande piada a tudo o que estou a tentar ultrapassar. 

10 de maio de 2016

Frase do dia...

"Vou sorrir mesmo triste.
Vou me levantar mesmo após cair.
Sempre fui assim, feliz, persistente
e, acima de tudo, forte."

desconheço o autor desta frase

9 de maio de 2016

Ninguém disse que uma separação era fácil...

Mas também ninguém disse que era assim difícil.
Por muito que eu pudesse ter imaginado que isto um dia fosse acontecer e de ter imaginado mil e uma formas de como poderia passar está fase a verdade é que nunca pensei que fosse doer tanto.
Íamos fazer 5 anos, este ano, de namoro.
Esta a ser esquisito, complicado, deprimente, mas foi o que ele quis e por mim sinceramente para continuar como estava a ser as últimas semana, não valia mesmo a pena.
Magoou-me esta decisão que tomamos, mas magoa-me mais a rapidez com que ele me esta a tirar da sua vida.
Eu ando para aqui a chorar, deprimida, triste mesmo sabendo que isso não me serve de nada.
Nunca imaginei que uma coisa destas me pudesse deixar tão em baixo, mas uma coisa tenho bem presente na minha cabecinha ou eu me levanto e sigo com a minha vidinha ou vou a cada dia que passa enterrar-me mais um pouco.

6 de maio de 2016

4 de maio de 2016

Ainda vou ficar com a mania da perseguição...

No outro dia uma senhora que conheço perguntou-me "onde compras a tua roupa interior?" e eu disse "onde calha, na feira, nas lojas, no chines, onde vejo algo que gosto".
A pessoa em questão ficou com um ar de espanto e muito indignada e disse "olha lá, para que é que dizes isso se no outro dia estavas fazeres compras na intimissimi?".
Eu adorava ter visto a minha cara de espanto, é que adorava mesmo e respondi "lá calhou vi alguma coisa que gostei e comprei".
Muito séria diz a senhora "lá calhou não que eu sei o que compraste e até quanto pagaste, queres que te diga?"
Desta vez quem ficou indignada fui eu que senti-me vigiada, ora que raio agora uma pessoa não pode sair de casa e comprar o que quiser que existe quem ande atento ao que a gente compra e ao que se gasta, era só o que havia de faltar, olhei para a senhora e disse "e que sente-se feliz, mais realizada por saber o que comprei e quanto gastei?"...aqui já estava lixadinha confesso.
"Ah nada disso foi a minha filha que te viu, que eu mostrei o teu facebook e ela reconheceu-te"... really???
Vá lá pelas almas internem-me que estas coisas dão cabo de mim, daqui a nada uma pessoa quase que não tem privacidade simplesmente porque nos "conhecem" que é como quem diz pela fotografia do facebook. 

3 de maio de 2016

2 de maio de 2016

Nem sei se tive vontade de rir ou de chorar...

As pessoas quando querem são más, muito más, reles, peste e por aí fora.
No dia dos meus anos chamei aqui a família como é costume para jantarem.
Conversa puxa conversa e veio à baila o tema da obesidade, a mulher do meu primo come bem, graças a deus a rapariga tem uma boca sagrada, consequência disso é forte e tem uma anca e um rabo largo, meu amigo é a vida cada um é como e ninguém é mais ou menos do que ninguém por causa disso.
Nisto o meu tio, sogro dela, começou com as bocas e picardias dele "ah e tal andam agora para aí obesses" foi exatamente assim que ele disse não tem mais nada a rapariga disse "ah ele esta a falar de mim que estes dias fui à médica e mal entrei na sala ela disse oh meu deus A. estas obesse (eles dizem obesse em vez de obesa, pormenores)" a verdade é que ela sempre foi forte mas nos últimos tempo nota-se que ela esta ainda mais.
Eu na minha boa fé disse "deixa-te disso esquece isso", queria eu minimizar o assunto porque sinceramente não acho grande piada quando as pessoas fazem pouco umas da outras por causa do peso, até porque eu já senti isso na pele e é uma porcaria tu só teres quem te rebaixe e esteja consequentemente a dizer "ah estas mais gordinha".
Ela vira-se para mim sem mais nem menos e diz "ah tu também estas obesse, olha bem para ti" confesso que fiquei um bocado aparvalhada a olhar para ela, o meu pai começou logo "oh A. deixa-te de coisas que ela nem cú tem e mal come  a miúda esta alguma coisa gorda" confesso que não achei grande piada eu até estava numa de a defender olhei para ela e disse "achas mesmo que eu estou obesa? Eu peso 55kg, visto 38 de calças e uso M na parte de cima e para ti estou obesa é a tua opinião e eu respeito".
Devemos ter conceitos diferentes sobre a palavra obesa, só pode, não existe outra explicação.
Se ela me tivesse dito isso tipo em 2013 ou anos antes eu aceitava porque realmente eu estava obesa, pesava 70kg usava 44 de calças e usava xl, aí aceitava sem problemas, agora neste momento não aceito, porque não é o caso, tão simples quanto isto.
Cada tolo.
Ela é como o outro se eu estou tu também estas.