31 de maio de 2011

Existem coisas...

... que por muito que se lute e por muito que se tente esquecer, parece que parmanecem cada vez com mais força no nosso pensamento. Tenho uma luta diária comigo propria para tentar esquecer alguém que passou pela minha vida e por muito que eu o queira fazer parece que existe algo que não permite que isso aconteça. Sim, consigo ser forte, distante, fria, só que quando vejo aquele olhar a fixar-me por muito forte e fria que demonstre ser lá no fundo a minha vontade era render-me novamente... esquecer tudo e todos. Detesto andar assim é das coisas que mais mexem negativamente comigo, devia de existir assim algum remédio algures por aí que fizesse que o pessoal esquecesse todas estas coisas que nos enchem a paciência. Ái ninguém merece, definitivamente ninguém merece.

30 de maio de 2011

Irrita-me profundamente...

... eu ir ler os outros blogues, querer comentar e o dito senhor blogger não deixar, fica com estas cenas da esquesitisse às tantas eu já me estou a passar fortemente da cabeça e já nem tenho a minima condição de comentar o que quer que seja. Bem o taxista também diz "quanto mais tecnologia pior" começo a pensar seriamente se as palavras dele não terão algum fundamento.

Relativamente aos Globos de Ouro...

... eu não me vou manifestar, porque se existe pessoa que não percebe nada dessas coisas de moda, nem do que se usa ou não se usa, sou exactamente eu.

Como tal mais vale ler o que toda a blogosfera escreve e manter-me caladinha que é para ninguém de rir de mim.

29 de maio de 2011

Ora vamos lá fazer aqui uma actualização...

Tenho andado desaparecida tal como referi no post anterior devido a exames e tratamentos, tem sido mais que muitos e além de estarem a dar "cabo" de mim têm deixado uma pessoa completamente de rastos e cansada o que não é nada bom muito menos com este tempo que também não ajuda nada.


Depois está semana fomos e vamos ser... mais uma semana... bombardeados com a merda da política... sim porque merda é a palavra mais indicada... é que já mete nojo, parecem crianças no infantário à bulha... entretanto tenha para comigo que as crianças aqui do infantário ao lado até conseguem ser melhores do que esses trastes designados por politicos.


Por falar em bulha e em crianças, todo o nosso Portugal assistiu ao vergonhoso vídeo onde espancam uma miúda e gritam feito animais euforicos que vão colocar o dito video no facebook. Ora bem, na minha humilde opinião é inadmissível tal coisa independentemente do que aconteceu por trás de tudo ninguém merece levar semelhante enfardamento de porrada... e agora vou contar a coisa que mais me revolta nesta merda toda... é a gaja ir para o facebook gabar-se e afirmar que vai dar mais pancada á moça e... aquela avecula porque não tem outro nome... não me interessa o que é à gaja que tá presa... por-se a gritar à porta do tribunal que é "injusto é injusto" ah bom... pelo amor da santa havia de ser eu a mandar nesse departamento que aí sim ias ter motivos para gritar em alto e bom som que realmente era injusto.


Mais cusquices desta semana, houve um "par de jarros gays" da nossa dita socialite Portuguesa que se casaram... se a minha avozinha estivesse viva certamente que diria "minha filhinha o mundo tá perdido"... e eu digo tá tá.


Ah! Outra coisa que foi notícia nos nossos jornais e telejornais... as férias daquela vedeta de futebol cá em Portugal com a gaja... é uma notícia muitissimo importante, uma pessoas precisa de notícias destas como de pão para a boca.


Pronto... não me lembro de mais nada que tenha causado impacto esta semana na minha vida, acho que por agora é tudo... se me esqueci de algum "grande tema" da semana por favor avisem.




26 de maio de 2011

Tou que nem posso...

... de tão cansada... ela é tratamentos, consultas, exames... ai que esta merdinha de vida esta a tornar-se cansativa e saturante... definitivamente preciso de ir para a ilha.

22 de maio de 2011

Não há duas sem três...

... e mais uma vez o meu Porto venceu... para azia de muita gente, como se costuma dizer, temos pena, muita pena... lamenta-se do fundo do coração, mas tende lá calminha que a azia ao fim de uns dias passa. Este ano ninguém nos parou... é do carago.
Saudações Portistas a todos ;o)

21 de maio de 2011

A 1ª tomatina em Portugal...



Que eu já andava a estranhar nenhuma alminha copiar isso dos Espanhois, já estranhava já, mas afinal... ou finalmente... por mim é completamente indiferente, vai realizar-se a 1ª tomatina à Portuguesa e vai ser nada mais nada menos do que em Braga.
Para quem não sabe a tomatina é uma tradição de Buñol, que fica lá para os lados de Valência... se não me falha a memória... e costuma ser realizada na última quarta-feira de Agosto, durante as festas de São Luís Beltrão... pronto é isso.

P.S: tenho para comigo que o pessoal do Braga hoje vai afundar as magoas e a raiva, por ter perdido com o meu Porto, no tomatinho... lolol, façam bom proveito sim.

Eu até sou boa moça...

... quando não me f... a cabeça.


P.S: hoje estou capaz de espancar meio mundo.

20 de maio de 2011

Saudade...




... é um sentimento que me invade com alguma frequência.

Saudade do passado, de alguns momentos, de muitas pessoas, de vários sorrisos e de muitas gargalhadas. Hoje estou invadida por uma enorme melancolia, que me fez recordar amigos de curso, momentos que passamos juntos e pessoas que em tempos fizeram parte da minha vida, mas que hoje já não o fazem. Revi várias fotografias da grande viagem que fizemos, a felicidade naquele tempo era nossa aliada, nota-se nos nossos rostos que desejavamos tanto aquela viagem e por muito cansados que estivessemos cada fotografia relembra todos os momentos que lá passamos e toda a alegria que sentiamos. Não vou ser hipócrita e dizer que sinto saudades de todo o pessoal do curso porque isso seria a maior mentira da minha vida, mas de várias pessoas em particular tenho muitas muitas saudades. Quem me dera que o tempo voltasse a trás e eu soubesse tudo o que sei hoje... sim eu sei que é impossivel... eu iria ser a pessoa mais feliz deste mundo, acreditem.

19 de maio de 2011

Porto, soma e segue....


Uma imagem vale mais que mil palavras... e esta imagem que o diga...
A isto sim chamo de um momento de plena felicidade... todos nós Portistas sentimos imenso orgulho, uma enorme felicidade e extrema alegria por termos conseguido... e que posso dizer mais? Que domingo há mais ;o)
Saudações Portistas...

18 de maio de 2011

Odeio profundamente...

... sentir-me assim... cansada, desiludida, dividida e com uma vontade profunda de desistir de tudo...

16 de maio de 2011

Tenho andado a pensar...



... que no fundo, bem lá no fundo eu até sou boa rapariga.

E agora vocês dizem, das duas três ou tás prestes a morrer ou então não sabemos o que se está a passar... Ao que eu responde nem eu deve ser uma mistura da primeira e segunda opção.

15 de maio de 2011

Este sapatinho...



... ficava que era um encanto no meu pezinho lindo...


Cada vez que olho para ele acabo quase por me babar, é tão lindinho e tão querido e darme ia tanto prazer andar com eles que eu até fico toda maluca a olhar para eles. Abençoada seja a pessoa que se lembrou de criar a Cafè Noir tem uns sapatos lindos lindos lindo e já nem me vou alargar para as carteias se não está a tenda armada... sim porque eu tenho uma paixão por carteiras que é uma coisa do carago... a parte triste da marca Cafè Noir é mesmo os preços... ninguém merece.

P.S: não são só estes sapatinhos que eu gosto são todos que se encontram no site desta marca... ou se gosta ou não se gosta né... e eu achei por bem só dar o exemplo de um que é para não ficar deprimida por completo.

É de pedir aos céus...



A mim, a ti e a Deus...
Que eu quero ser feliz...
É de pedir aos céus...


(Amor Electro - A Máquina)

14 de maio de 2011

O jogo da verdade...

Este é o novo livro que começo a ler hoje, é da Sveva Casati Modignani, escritora que me acompanha já à algum tempo, já foram vários os livros dela que li e alias já fiz referência dela aqui no blogue por algumas vezes. Espero que este livro seja tão bom ou melhor do que os outros que já li, começo hoje no tratamento, depois quando acabar faço um post para dar a minha opinião à cerca do livro... como sempre né ;)


"Roberta é uma jovem livreira em plena crise existencial e conjugal. Oscar, o marido, com quem casou contra a opinião de toda a gente, revela-se incapaz de responder às suas necessidades e de assumir até ao fundo as responsabilidades de uma família. Uma dolorosa reflexão leva Roberta a percorrer o passado e a descobrir as raízes do seu mal-estar, que remontam à infância, passada no meio dos afetos envolventes da família paterna, onde a mãe, Malvina, brilhava pela ausência. Feminista convicta no período turbulento de 68, Malvina escolhera viver de acordo com os seus princípios e confia a filha ao companheiro. Desta situação vão nascer, ao longo do tempo, dramas, mal-entendidos, conflitos mal resolvidos e também segredos há muito guardados. E é apenas ao dissipar estas sombras que Roberta vai conseguir superar a crise e reconciliar-se consigo mesma. Uma história de ligações profundas e paixões intensas em que Sveva Casati Modignani, através do confronto entre duas gerações de mulheres, nos conta como éramos antes e como somos agora."


Não sei porque, mas tenho cá um palpite que vou adorar este livro... palpite só apenas isso ;)


Coisas que me desanimam...



Ter uma noite completa de pesadelos com uma certa pessoa, que eu passo a vida a tentar esquecer... e depois acordar e lembrar-me de todos os momentos e pormenores do pesadelo. Existe dias em que acordo e não me lembro de nada, quando não me devo lembrar é quando tudo me passa em rodape pela cabeça milhentas vezes ao longo do dia. Desgasta-me completamente, parece que quanto mais tento esquecer as coisas, mais elas se evidenciam na minha vida acabando por me deixar completamente dividida sobre o que devo ou o que quero fazer. Odeio profundamente sentir-me assim, quem me dera ter poder para apagar tudo o que existe dentro da minha cabeça... era o que mais desejava neste momento.

Esperava mais, bem mais...



Lembram-se deste post, pois já li este livro, quando passei os olhos pelo resumo do livro, fiquei radiante e agora que o li tenho a dizer que esperava bem mais do que aquilo que li. Não é que não tenha piada, que até tem os seus momentos engraçados, sei lá todos sabemos que a maior parte dos livros que lemos são apenas historias inventadas por alguém, mas a maior parte das vezes quando acabamos de ler o livro ficamos tão impressionados com tanto rigor que quase que acreditamos que aquilo é real, que aconteceu... neste livro não senti isso, fiquei com a sensação que era algo completamente irrial, algo sem nexo e/ou lógica. Enfim esperava muito muito mais e fiquei completamente desiludida... sinceramente não aconselho a ninguém a leitura deste livro, não se aprende nadita de nada mesmo.

13 de maio de 2011

Graças a Deus e á Nossa Senhora de Fátima...

... que o blogger já está a funcionar...


Ninguém merece ficar assim sem piu sem mais nem menos.

11 de maio de 2011

Este tempo...



... dá cabo de mim... Está tão abafado, tão saturante que me deixa com serias dificuldades... são os espirros consecutivos, as dificuldades em respirar, os olhos vermelhos... enfim é uma desgraça, sinceramente já nem sei se prefiro, sol ou chuva, começo a ficar com serias duvidas. Juntanto a isto tudo sinto-me tão cansada mas tão cansada que mais parece que levei um enfardamento de porrada do que outra coisa... e não não levei.

Aguém me salva se faz favor...!

10 de maio de 2011

Estou que nem posso...



... tanta preguiça, tanto cansaço e tanto sono... ninguém merece, ninguém.

9 de maio de 2011

Relativamente ao peso pesado...


... é impressão minha mas está tal de Tânia tem mesmo a p... da mania? Tão novinha e já com tanta parvoice e mania dentro daquela cabecinha.
Verdade seja dita, fiquei com pena da Karen, mas também que é que lhe deu naquela cabecinha de concorrer com aquela ranhosa... ninguém é certo, já o outro dizia e é bem verdade, ninguém merece.




6 de maio de 2011

Eis a questão...

... será que este "piqueno"... o Falcão, para quem não reconhecer ou estiver a ver mal... também é assim tão bom fora dos relvados???
Ah carago!... não não enlouqueci é apenas uma dúvida que tenho lol mais nada... ah estou receptiva a testes com ele se ele o desejar LOOOOOL estou a brincar gente... tão piadética que eu sou ;o)


"Segue o coração... não olhes para trás"...

Lembram-se deste post, ora eu acabei de ler este livro logo no início de Abril.




"Aquele podia ter sido um dia como tantos outros na vida de Matilda, uma pobre vendedora de flores. Mas aquele é o dia em que Matilda salva a vida de uma criança e recebe a mais preciosa das dádivas: a oportunidade de fugir da miséria e construir uma nova vida. Em breve trocará os bairros degradados de Londres pelos recantos misteriosos de Nova Iorque, as planícies do Oeste Selvagem e a febre do ouro em São Francisco. Munida apenas da sua coragem, beleza e inteligência, a jovem está apostada em ditar o seu destino, nem que para tal tenha de lutar contra tudo e todos. A sua rebeldia condena-a à solidão. Mas um dia também ela viverá as emoções de um verdadeiro amor. Um amor que terá de suportar a separação, a guerra e os tormentos do nascimento de uma nova nação. Será no Novo Mundo que Matilda vai aprender o que a sua infância não lhe ensinou: que todos nascem iguais, que a coragem e a generosidade são o que de mais nobre pulsa no coração humano, e que, por mais doloroso que seja, a vida tem de continuar e nunca se deve olhar para trás…"





Só vós tenho a dizer uma coisa... FANTÁSTICO, adorei mesmo, é uma história bastante completa, muito bem explicada, todas as personagens ganham um cantinho especial no leitor ao longo de toda a leitura, tem momentos tristes, momentos de emoção, momento de gargalhada enfim, diga-se que na minha humilde opinião é um livro perfeito e mais é o terceiro livro que leio desta escritora e fiquei completamente rendida a ela, vou ficar atenta ao seus próximos lançamentos.
Quem gostar de ler, ou quiser ler e não tiver ideia do que ler aconselho este livro, mas atenção não se assuntem com as 783 páginas que ele tem, porque entrando no ritmo da história acaba num instantinho.


"Pérolas" do meu taxista... parte 2...

Eu não quero que vos passe pela cabeça sequer que sou eu que implico com o homem... na na na na nadita disso... eu até o oiço com atenção, mas não existe um único dia em que o homem não se embrulhe e se torne enredado nas suas conversas.


*Estes dias iamos a passar por uma loja que tinha toalhas de praia penduras, todas as toalhas com imagens de desenhos animados, ao que ele me diz.



Ele: Se fosse eu a vender toalhas tinha uma ideia fantástica para ganhar muito dinheiro.


Eu: Então que ideia é essa?


Ele: Fazia assim uma toalhas com gajas boas para os moços se deitarem nelas.


Eu: oh mary mary, como é que não te passou pela cabeça que o homem ia ter uma ideia dessas... ah pois é sempre uma ideia mas isso nos dias de hoje não faz grande sentido, não tem assim tanta piada.


Ele: Ah mas também mandava por gajos nas toalha para vocês mulheres.


Eu: Ah... ok... sem mais nada a acrescentar.


***Moral da história: o homem tem jeito e alma pó negócio pensa em quase, quase, quase tudo.


*Iamos a falar à cerca do jogo do Barcelona onde o homem em alto e bom som acompanhado de gestos descamba o seguinte discurso.


Ele: Em tempos joguei numa equipa não sei a onde com vário pessoal uns daqui e uns não se de onde, tinhamos uma equipa até bastante forte e bem estruturada, um fim de semana fomos jogar a Espanha, para aqueles lados nem sei para onde, e carago eles jogavam, só que eu estava sempre atento e se eles me dobravam à primeira já não dobravam à segunda, mas se dobravam à primeira e à segunda já não dobravam à terceira, porque eu corria de carago e era um jogador em campo que era um espectaculo, ao intervalo estava 3-3 só que na segunda parte o treinador não me deixou entrar e foi por eu não ter entrado que perdemos 7-3 porque eu sabia dobrar bem. Depois do jogo continuamos por lá até fizemos um piquenique por aqueles lados.


Eu: Ahhhh nimguém diria tal coisa.


***Moral da história: podemos dizer que o homem passou ao lado de uma carreira futebolística fantástica diga-se de passagem...


* Estavamos a falar de outro senhor que faz também tratamento como nós só que em outro horário, lá pó meio da conversa:


Ele: Vocês sabem que não se pode contradisser o homem ele já é velho, é teimoso também e pronto já não vale a pena.


Eu: Contrariar de certo era melhor não?


Ele: Tens a certeza que não é contradisser.


Eu: ok desiste Mary... pronto que assim seja.


***Moral da história: nem vale a pena sequer avisar o homem que ele esta a errar porque o homem não aceita que erra.




P.S: que pariu está m.... que está a dar tantos espaços sem eu querer se existir uma alminha que me ensine a resolucionar o problema a gerência agradece, porque já perdi muito tempinho a tentar arranjar isto e não consigo como tal sejam bondosos e ajudem eu sim, muito obrigado!


5 de maio de 2011

Ainda por cima chamam-me insensível...

Na terça-feira estava no tratamento quando o meu primo me telefonou a contar que um moço da nossa freguesia estava no hospital, porque se tinha metido numa confusão numa discoteca e que tinha levado com um copo na cara. Ao que o meu primo me perguntou se eu não tinha pena do moço, claro que não tenho pena, não tenho pena de mim por tudo o que estou a passar, ia agora ficar com pena por alguém que nem sequer faz parte do meu circulo de amigos e ainda por cima sempre teve a mania que era "galo" as pessoas são responsaveis pelas atitudes que tomam, por ventura alguém mandou sua excelencia meter o nariz onde não era chamado... não pois não, agora que se aguente com o resultado. Possa uma pessoa anda com a vida "atolhada" de problemas e cansaço e ainda tem que se preocupar com as parvoices dos outros, tá bonita tá, mais nada não.
A verdade é que tanto me faz como tanto me fez que pensem que eu sou insensível, uma coisa eu vos garanto se fosse uma pessoa amiga minha por muitos problemas que eu esteja a viver certamente o meu apoio não iria faltar... agora como só conheço de vista não me interessa minimamente... nadita de nada mesmo.

4 de maio de 2011

Eu avisei...


... que ia ler este livro.

Eu avisei...avisei sim, looll e tenho a dizer que está a ser bem mais divertido do que aquilo que eu imaginava, bem mais divertido. Agora a parte em que as pessoas ficam ahhhhhhh de boca aberta a ler o nome do livro essa parte é que é ainda mais divertida. Ainda ontem o enf. J. ficou com o olhar mais atrapalhado e ao mesmo tempo divertido quando começou a ler o nome do livro em voz alta, às tanta calou-se e disse "ups" ah ah ah foi cá uma gargalhada jeitosa o rapaz ficou vermelho e disse "oh Mary Mary andas a ler umas coisas andas andas" ah pois é se ando lol. Quando acabar de ler faço um post à cerca do livro, tá prometido.



Cada um tem aquilo que quer...



... e a mulher do meu taxista tem um BACEBOOK.


Ah pois é! Eu ainda tentei corrigir o senhor a dizer Facebook mas ele disse que era BACEBOOK que eu estava enganada. Que assim seja feita a vossa vontade... a quem tiver o link do dito bacebook façam o favor de enviar para mim que eu também quero ter uma coisa dessas. É que o homem bateu ali o pé comigo que eu é que tava enganada, que era assim porque tinha visto a mulher a escrever lá á cerca da morte do bin laden e blá blá blá pardais ao ninho. Perante isto minha gente só tenho a dizer é Bacebook sim senhor.... arre é que à gente que é teimosa como o carago... deus me livre deus que é deus não pode com tanto o que fará eu.

3 de maio de 2011

É vergonhoso...

... ver pais a discutir na televisão pelos seus filhos.

Caramba são piores que cães e gatos, será que por algum momento pararam para pensar que existe uma criança no meio da birra deles?
Dia após dia este tipo de casos é o pão nosso de cada dia nos programas televisivos das estações portuguesas.
Perdoe-me se o que eu vou dizer é um disparate, mas se eu tivesse o minimo poder sobre esse tipo de gentinha que anda "às voltas" com os filhos como se fossem animais, dava-lhes semelhante chapada no meio dos olhos para ver se acordam para a p... da vida.
Não se admite não terem a capacidade de se aperceberem o quanto mal estão a fazer a pequenas crianças indefesas que vivem no meio de uma luta sem qualquer sentido.
Estás coisas revoltam-me de tal maneira, que não existe palavras suficientes para exprimir aquilo que sinto.

1 de maio de 2011

Dia da Mãe...



Teria um milhão de coisas a falar à cerca da minha mãe. Também tenho a dizer que nem sempre fui a pessoa mais correcta com ela, mas uma coisa tenho a certeza, a nossa união tem vindo a tornar-se cada vez maior e mais forte. Por vezes tenho tanta vontade de me passar da cabeça com ela, mas quando olho para ela e me lembro de tanta coisa que já passamos juntas, perco logo toda a vontade de dizer o que quer que seja. Enfim, eu adoro a minha mãe apesar de as vezes os nossos feitios "chocarem", o importante para mim é que sei que ela vai ajudar-me sempre que eu precisar e eu vou estar aqui para lhe retribuir todo o carinho e amor possivel, porque a adoro cada vez mais.