30 de novembro de 2012

Não gosto # 8...

Daqueles condutores que não tem a capacidade de agradecer o que quer que seja, quer a cedência de passagem seja lá o que for.
Custa assim tanto levantar a mão em forma de agradecimento??? É que a mim não me custa nada alem de fazer parte da boa educação fica bem, significa que ficamos gratos pelo gesto... e sim eu bem sei que nem toda a sociedade pode pensar da mesma maneira que eu mas à frente.

Livro a ler # 27...


"Diana nasceu no bairro da Estrela Polar. Algures em Lisboa. Um daqueles bairros cercado por estradas com muito movimento, isolado da cidade, voltado sobre si, feito de gente que veio de todos os lados do mundo. No Estrela Polar existe o café Futuro de Portugal, dirigido pelo Bazófias, carteirista reformado, burlão de grandes talentos. É aqui que se reúne a quadrilha agora encabeçada por Diana, líder conhecida como a «Robin dos Bosques», que rouba aos ricos para dar aos pobres. Comandados pela bela Diana, Tosta Mista, Zé Cigano, Francisquinho, Batman, Clara, Manela e Paulo monopolizam o tráfico de droga no bairro, deixando a polícia sempre desorientada, e organizam-no para que o crime seja actividade rentável para sair da crise. Quanto mais não seja para financiar a organização do arraial de recolha de fundos para a construção do centro social da igreja do bairro. Diana dirige assaltos e operações perigosas mas não é assassina. Mas a raiva que habita no seu coração contra os homens que destruíram o pai, tem cada um deles uma bala à espera. É essa a sua obsessão. Uma história dos nossos dias, que consegue cruzar a violência com o humor, a ternura e a união de personagens pícaras do submundo do Portugal do século XXI."

Tenho uma certa admiração pelo senhor Francisco Moita Flores, gosto da maneira como fala, como se expressa, sabe defender muito bem os seus pontos de vista e quando tive conhecimento deste livro fiquei com uma certa curiosidade em o ler, sinceramente estou à espera de "viajar" nesta história... depois coloco o post sobre a minha opinião e lá está esta porcaria com formatações esquisitas, à frente gente.

Frase do dia # 50...


28 de novembro de 2012

Não sou uma pessoa de grandes sentimentos...

... mas a verdade é que hoje estou transtornada e cansada. Se existe coisa que mexe comigo é ver pessoas a passarem fome, pessoas a dormir na rua, coisas desse género e muitas vezes a gente dá uma moeda com a intenção de ajudar ficando ao cargo de cada um utilizar conforme quer. Hoje estava no carro à espera da minha mãe como tenho feito todos os dias, uma vez que ela vai à fisioterapia e aproximou-se de mim um senhor já com bastante idade falou qualquer coisa que eu não entendi porque só tinha o vidro do carro um bocadinho aberto, eu disse que não tinha entendido e ele disse "uma moedinha menina por favor" eu olhei para o senhor e fiz um ok com a cabeça fui ao porta moedas e dei 1€ e pensei cá para mim "que seja o que Deus quiser" só que para meu espanto vejo ele entrar no café e a sair a comer um pão e comia com uma vontade tão grande que me vieram as lágrimas aos olhos peguei no porta moedas e sai do carro o senhor olhou para mim e riu-se e eu disse "porque não me disse que tinha fome?" ao que me respondeu "porque não vale a pena, ninguém acredita nisso" nesse momento olhei para ele e perguntei "vai almoçar?" e ele disse-me "acha menina isto é pequeno almoço, almoça, lanche e jantar" e sorriu e eu fiquei completamente num caco naquele momento abri o porta moedas e dei-lhe 5€ disse-lhe que era de boa vontade que não lhe podia dar mais de momento mas que esperava que ele almoçasse algo com aquele dinheiro. O senhor ficou tão sério a olhar para mim que só me perguntou "tem a certeza menina" e eu abanei a cabeça que nem um burro a dizer que sim, virei costas e enfiei-me no carro a chorar como uma desgraçada, eu bem tento não ocupar a minha cabeça com este tipo de problemas porque infelizmente já tenho muitos problemas comigo mesma, mas não consigo, dá-me um desgosto enorme e uma pena horrível ver gente a passar necessidades, fico com um enorme aperto no coração. Quem me dera poder ajudar muito mais gente mas infelizmente não pode ser, vou tentando ajudar conforme posso. 

26 de novembro de 2012

Livro a ler # 26...


"Filhas de pai iemenita e mãe britânica, Zana e Nadia nasceram em Inglaterra, onde viveram até ao dia em que o pai lhes propôs uma visita ao Iémen. As irmãs acreditaram estar perante umas férias de sonho: iam conhecer a família paterna e o país sobre o qual ouviam histórias desde meninas. 

O que se seguiu, foi um pesadelo. No Iémen, foram separadas e casadas à força com desconhecidos. A viver em condições sub-humanas numa cultura à qual eram alheias, transformaram-se no alvo preferido dos aldeões. Após oito anos de agonia, Zana fugiu. Mas o preço que pagou pela sua liberdade foi tremendo: teve de abandonar o seu filho, Marcus. Nadia não conseguiu. Por amor aos filhos, ficou e resignou-se à escravidão. 

Zana e a mãe, Miriam, fizeram então uma promessa: trazer Nadia e os filhos de ambas para Inglaterra. Acreditavam que os homens da sua família e os governos dos dois países tomariam uma atitude. Estavam enganadas. Para ambas, começava mais um longo calvário. Perante a indiferença da comunidade internacional, Nadia continua cativa no Iémen. Zana e Miriam não desistem da sua luta.Escravas é um pedido de ajuda. Um grito de revolta. Um documento fundamental sobre uma das práticas mais aberrantes do mundo contemporâneo."


Este tipo de temas mexe sempre bastante comigo, pois são relatos verdadeiros de sofrimento diário de leis sem sentido que muitas sociedades têm por este mundo fora. A verdade é que é triste que ainda existam sítios onde as tradições sem sentido e com muito sofrimento ainda existam, faz-me uma enorme confusão que existe gente... se é que assim se pode chamar... que trate seres humanos tão mal ao ponto de os quererem matar e humilhar em prol de uma tradição, isto para mim é extremamente incompreensível. Este livro despertou o meu interesse exactamente por ter esse tipo de conteúdo  pois conta o sofrimento de duas irmãs. Ouvi dizer que é um livro muito bom... depois faço post sobre a minha opinião. 

25 de novembro de 2012

Eu ainda não percebi bem o que o gajo quer...

... mas a verdade é que o meu carro todos os dias dá-me um baile desgraçado, ou lembras-se de acender uma luz, já o levei às máquinas e disseram-me que não era nada para não me preocupar, ou não quer andar... deve ter frio só pode... estou a começar a achar que esta coisa de todos os dias me dar música está a enervar-me como tudo. Nas primeiras vezes ficava completamente aflita agora não ligo nenhuma, ligo os quatro piscas, tento posicionar-me de forma a não estorvar ninguém, desligo o carro respiro fundo oiço o "click" volto a respirar fundo ligo o carro e lá vai ela como se nada se passasse. Começo a acreditar que o carro quer mesmo dar-me cabo da pouca paciência que ainda me resta. 

24 de novembro de 2012

22 de novembro de 2012

O menino que Gaspar não conhece...

"Supermercado do centro comercial das Amoreiras, fim da tarde de terça-feira. Uma jovem mãe, acompanhada do filho com seis anos, está a pagar algumas compras que fez: leite, manteiga, fiambre, detergentes e mais alguns produtos.
Quando chega ao fim, a empregada da caixa revela: são 84 euros. A mãe tem um sobressalto, olha para o dinheiro que traz na mão e diz: vou ter de deixar algumas coisas. Só tenho 70 euros.
Começa a pôr de lado vários produtos e vai perguntando à empregada da caixa se já chega. Não, ainda não. Ainda falta. Mais uma coisa. Outra. Ainda é preciso mais? É. Então este pacote de bolachas também fica.
Aí o menino agarra na manga do casaco da mãe e fala: Mamã, as bolachas não, as bolachas não. São as que eu levo para a escola. A mãe, meio envergonhada até porque a fila por trás dela começava a engrossar, responde: tem de ser, meu filho. E o menino de lágrima no canto do olho a insistir: mamã, as bolachas não. As bolachas não.
O momento embaraçoso é quebrado pela senhora atrás da jovem mãe. Quanto são as bolachas, pergunta à empregada da caixa. Ponha na minha conta. O menino sorriu. Mas foi um sorriso muito envergonhado. A mãe agradeceu ainda mais envergonhada. A pobreza de quem nunca pensou que um dia ia ser pobre enche de vergonha e pudor os que a sofrem.
Tenho a certeza que o ministro Vítor Gaspar não conhece este menino, o que seria obviamente muito improvável. Mas desconfio que o ministro Vítor Gaspar não conhece nenhuns meninos que estejam a passar pela mesma situação. Ou se conhece considera que esse é o preço a pagar pela famoso ajustamento. É isso que é muito preocupante. "


Nicolau Santos (www.expresso.pt)

Acho que depois deste texto não existe muito mais a acrescentar... digo eu.

Livro a ler # 25...


"Num chuvoso dia de outono, Susan Wright entrou numa clínica, matou duas pessoas a sangue-frio e aguardou que a polícia chegasse. Terá sido um ato de loucura? Uma vingança planeada? Susan não parece interessada em defender-se e recusa falar. O seu silêncio estende-se a Beth Powell, a advogada a quem é atribuído o caso. Beth é uma mulher de sucesso com uma carreira brilhante mas nada a preparara para o momento em que identifica a autora daquele crime tão bárbaro. Quando eram crianças, Beth e Susan juraram ser amigas para sempre. Vinte e nove anos depois, mal se reconhecem. Mas as memórias dos verões felizes das suas infâncias são suficientemente poderosas para as unir de novo. Enquanto as provas contra Susan se acumulam, elas partilham recordações e revelam os segredos que ditaram o rumo das suas vidas. 
A amizade entre as duas mulheres torna-se cada vez mais forte mas sobre uma delas pende a implacável mão do destino…"

Mas um livro desta fantástica escritora, mais uma grande história que promete bons momentos de leitura e reflexão. Estou curiosa para ver como vai acabar esta história... como sempre depois faço post. 

Um gatinho de trela...

Ontem enquanto esperava o meu irmão assisti a uma cena que para muitos poderá ser triste mas que a mim me encantou. Em 27 anos de vida, nunca tinha visto ninguém a passear um gato de trela e ontem vi pela primeira vez. Era um senhor muito velhinho que vinha com o gato e a agarrar na trela, ao início fiquei um pouco confusa mas depois achei encantador, e pareceu-me que o bichinho não se importou muito. O senhor sentou-se na esplanada do café e pós o gatinho ao colo e falava com ele e fazia-lhe mimos como se de uma criança se trata-se  até pediu fiambre num pratinho e foi dando ao gato. Aí eu percebi o amor que aquele homem tem pelo gato, certamente não terá mais ninguém e vivem apenas os dois...se calhar não sei, mas pensei nisso. Foi uma cena encantadora que me tocou seriamente, ainda bem que existe gente com grande amor pelos animais.

21 de novembro de 2012

Eu bem sei que a vida esta difícil...

... mas não me digam que 4€ é uma fortuna para fazer um electrocardiograma, porque não é. Hoje fui levantar os exames que tinha feito à dias e estava ao meu lado um senhor no balcão a marcar exames... relativamente novo trinta e poucos, por aí... a menina diz que esse exame não é comparticipado e que terá que pagar 4€ ao que o fulano faz um ar de espanto e diz "4€ eu não posso pagar 4€ é muito dinheiro" e eu até fiquei com o meu ar mais sério a apreciar a cena... confesso que quase, quase, quase que ia pagar o raio do exame ao homem mas de repente olho e vejo o maço do tabaco e bruto telemóvel e penso, "tu deves é ser parva rapariga ele que se f... que fume menos um maço que dá bem para juntar dinheiro para o exame". Aquilo ficou-se quando saiu ele esta cá fora a fumar sossegado da vida. Estas coisas fazem-me uma confusão terrível  4€ não é nenhuma fortuna pelo amor de Deus e se não tem que corte em algum vicio para arranjar. Possa existe gente que parece que vive em outro mundo que são capazes de deixar de tratar de sua saúde e continuar como se nada fosse... e não, não tenho nada contra quem fuma ,o)

20 de novembro de 2012

Livro a ler # 24...



"Belle tem quinze anos e uma vida protegida. Graças aos cuidados da ama, ela nunca se apercebeu de que a casa onde vive é um bordel, regido com mão de ferro pela sua mãe. Porém, a verdade encontra sempre maneira de se revelar… Para Belle, será no trágico dia em que assiste ao assassinato de uma das raparigas da casa. Ingénua e indefesa, ela fica à mercê do criminoso, que a rapta e leva para Paris, onde se inicia como cortesã. Afastada do único lar que conheceu, a jovem refugia-se nas memórias de infância e acalenta o sonho de voltar aos braços do seu primeiro amor, Jimmy. Mas Belle já não é senhora do seu destino. Prisioneira da sua própria beleza, é alvo do desejo dos homens e da inveja das mulheres. Longe vão os anos da inocência e, quando é levada para a exótica e decadente cidade de Nova Orleães, ela acaba por apreciar o estilo de vida que o Novo Mundo tem para lhe oferecer. Mas o luxo e a voluptuosidade que a rodeiam não mitigam as saudades que sente de casa, e Belle está decidida a tomar as rédeas da sua vida. Um sonho que pode ser-lhe fatal pois há quem esteja disposto a tudo para não a perder. No seu caminho, como barreiras fatais, erguem-se um continente selvagem e um oceano impiedoso. Conseguirá o poder da memória dar-lhe forças para sobreviver a uma viagem impossível?"


Tenho uma paixão pela Lesley Pearse, leio todos os livros dela, adoro as histórias e os momentos que a leitura desses livros me transmite, faz-nos sonhar e viajar... depois coloco post sobre o que achei do livro ,o)

Mini Cabaz Chocoholico, toca a participar...


Pois é a Mary do blog A Chocoholic life está a oferecer um mini cabaz de natal, recheadinho de coisas boas, como é lógico eu vou tentar a minha sorte e como eu sou vossa amiga deixo os links e a informação necessária para participarem também... vá já sabem é só clicar no nome do blog lá em cima onde diz A Chocoholic life e vão ter direitinhos ao blog da Mary... Boa sorte!!!!!!!

Frase do dia # 48...

"Às vezes entramos num caminho apenas porque não acreditamos nele. 
Então é fácil: tudo o que temos a fazer é provar que ele não é o nosso caminho."

Brida

19 de novembro de 2012

As gomas da Hussel...


... são mesmo, mesmo, mesmo boas, ontem empanturrei-me delas... enfim uma vez não são vezes, como se costuma dizer.

O excesso de auto estima...

... de algumas pessoas é coisa para me deixar de boca aberta. Se existem pessoas que conseguem lidar bem com a coisa existem outras que de tanto a quererem mostrar tornam-se profundamente ridículas. 

15 de novembro de 2012

Música do dia...

Vou ter de fazer algo que não gosto...

... que é parar um livro a meio e começar outro. Tenho o habito de ler um livro de cada vez e do inicio ao fim, mas desta vez vou ter que voltar com a minha palavras a trás, estou a ler "Os versículos satânicos" de Salman Rushdie, mas ontem chegou  "As cinquentas sombras livre" de E. L. James o último livros da trilogia  e como quero tanto saber como vai acabar resolvi fazer uma pausa e iniciar este. Estou mesmo curiosa... confesso... depois conto tudo ,o)

14 de novembro de 2012

Um dos meus segredos...

É a primeira vez que vou revelar um dos meus segredos, que ninguém sabe, ninguém mesmo até quem me conhece muito bem. Tem dias em que eu sinto uma enorme necessidade de escrever, escrever simplesmente, sem sentido, sem tema, sem lógica, apenas escrever aquilo que me passa na cabeça naquele momento. Depois de o fazer leio o que escrevi, rasgo a folha e deito fora. É como um escape, sempre que faço isto acabo por me sentir mais leve e mais aliviada, mesmo sendo um monte de palavras/ideias que me sai no momento, deixam-me ficar muito melhor. Nunca entendi o porque de isto acontecer, com certeza deverá ter algum significado mas não sei mesmo. 

13 de novembro de 2012

O que fazia se me saísse o euromilhões...

Pois bem são várias as ideias que tenho e que só as conseguiria colocar em prática se me saísse um grande prémios, ora vejam lá: 

* Abrir uma clínica de hemodiálise... pois bem o facto de me sair o euromilhões não quer dizer que não tivesse que fazer mais tratamentos, sim teria que continuar mas numa clínica imaginada e pormenorizada por mim.
* Construir um novo Hospital Maria Pia no Porto... passei lá grande parte da minha infância, era um sonho poder ajudar outras crianças a enfrentarem a doença com melhores condições.
* Abria um restaurante com bar... sim adorava ter um restaurante para poder proporcionar bons momentos e um bar algo simples mas divertido.
* Um lar para idosos... sim sim, ajudar os nossos velhinhos sem os roubar a olhos vistos e muito menos sem os tratar mal, algo com conceito familiar, com aconchego, carinho e dedicação. 
* Viajar... conhecer um pouco o mundo.


De momento não tenho mais nenhuma ideia em mente. Estes são os meus sonhos que só serão realizados no dia em que o euromilhões queira pertencer à minha pessoa ,o) 
E vocês? Quais seriam os vossos planos?

Eu confesso...

... detesto aquelas pessoas armadas em "tias" armadas em jet set, cheias de tiques, de olhares indiscretos e com a mania que são muito finas, muito importantes, que só elas é que se sabem vestir, falar e até mesmo comer. Para mim são seres tão desprezíveis que até chegam a dar dó de viverem naquele mundinho tão cheio de paneleirices, tão mesquinho, que acabam por esquecer-se simplesmente de viver a vida tal como ela é.

12 de novembro de 2012

Sobre a passagem da Merkel por Portugal...

... só tenho a dizer que é um exagero o numero de policias nas ruas. Uma verdadeira paneleirice é o que é. Estava a ver as noticias e vi os policias, as ruas cortadas tudo em exagero, eu penso que não haveria necessidade de tanto exagero mas à frente é o exagero e o dinheiro que se esta ali a desperdiçar mas pronto. 

P.S: vou começar a por etiquetas em cada post, vejam lá bem que nunca me tinha lembrado de tal coisa. 

Cada uma...

Geralmente nunca tenho grande fome ao almoço, como por comer é verdade, hoje que não posso comer porque preciso de estar 6 horas em jejum para ir fazer uns exames, estou com uma fome daquelas a sério. Na minha cabeça em rodapé só passa comida, comida e comida... enfim aguenta-te rapariga nada a fazer, nem comer nem beber... só espero que os exames que estão marcados para as 16h comecem à hora e não mais tarde se não ainda tombo de fome.

11 de novembro de 2012

Deus dá-me paciência, porque se me deres força eu mato o gajo...

... o cromo do meu taxista. Estou fartinha dele até à ponta dos cabelos. Sinto-me cansada de ter que aturar tanta burrice numa só pessoa, ele é calhau, calhau a sério, daqueles bem grandes e já sem qualquer oportunidade de virar pedra preciosa. Lá tenho que o aturar por causa dos tratamentos, mas tudo se quer estes dias quando eu ia a sair do tratamento... o T. geralmente vai buscar-me à noite para chegar mais depressa a casa e para não aturar o cromo do taxista... então eu sai e ficou a dona L. o senhor F. um taxista e o meu taxista ao que o meu taxista diz "ah coitado do namorado nem lhe pode dar uns amassos que ela vai toda cansada mal de segura de pé", as pessoas que estava na sala ficaram  um pouco embaraças e contaram-me, pois bem ontem quando o apanhei na sala de espera disse "oh sr. M. não tenha pena do meu namorado não me poder dar uns amassos quando saiu dos tratamentos, porque ele tem tempo que chega e sobra para me dar nos dias em que não venho" ficou a sala toda a rir e ele feito morcão a olhar para mim todo vermelho e só dizia "ah não era isso que eu queria dizer" e eu disse "pois, pois mas foi isso que disse" e pronto terminei a conversa. Deus me livre existe gente que tem uma cabecinha que não vale nada só pensa em merda... credo, Deus quando andou a distribuir a inteligência o raio do taxista devia estar a dormir só pode. 

Não gosto # 7...

Daqueles comerciais dos bancos que costumam estar nos centros comerciais e nas ruas. Bem sei que é o trabalho deles e blá blá blá. Mas a verdade é que se tornam chatos e inconvenientes com tanta insistência  uma pessoa diz não quero obrigado, mas elas lá vem atrás de nós, a oferecer isto, aquilo e mais o outro. Na sexta-feira, lá veio uma rapariga atrás de mim, "menina, menina que idade tem?" e eu lá lhe disse "27", escusado será dizer que a rapariga ficou muito séria a olhar para mim tenho quase a certeza que nem 18 anos me dava mas à frente... e lá continuou "Trabalha? Está desempregada" neste instante só me passou pela cabeça o seguinte "Trabalhar? Eu? Naaaa eu não preciso de trabalhar, até logo" a rapariga ficou muito séria e eu lá continuei o meu caminho e deu-me cá uma vontade de rir do carago, não sei como me saiu tal coisa, mas a verdade é que saiu. Uma coisa é certa, livrei-me dela num instante. 

9 de novembro de 2012

Factos...


Este ano vou fazer lista de Natal ah ah ah e depois mostro o que recebi no Natal e aí vocês vão rir-se à vontade, bem não é bem à vontade é mais à vontadinha eh eh eh... isto porque eu geralmente nunca recebo nada do que quero, à excepção do meu querido T. que só dá prendinhas desejadas pela menina e umas brincadeiras lá para o meio que um dia vão valer ao respectivo um bom enxerto de porrada por gozar com a minha pessoa ,o) tão doce e encantadora que eu sou ,o)

8 de novembro de 2012

Música do dia...

Livro a ler # 23...


Victoria sempre foi a menos amada. Inteligente, feliz com a carreira de professora, parte para Nova Iorque onde tenta reconstruir a sua vida longe da negativa influência dos pais. Preocupados com as aparências, sempre a fizeram sentir menor, feia, gorda. Enquanto luta contra o seu peso, e tenta encontrar o amor, recebe a novidade que encanta a família: o noivado da irmã mais nova. Grace, a menina bonita da família, decide casar com um homem em tudo igual ao seu pai… Victoria ama a irmã e tenta protegê-la descobrindo uma terrível traição na família. Ao descobrir as mentiras da família, começa também a celebrar quem é, a gostar mais de si mesma.



Não sou grande fã da Danielle Steel, li um ou dois livros dela, mas entretanto gostei do resumo deste livro e como é costume lá comprei o livro para ler. Poder ser que eu mude de opinião à cerca desta escritora, depois faço um post para dar a minha opinião sobre o livro, como de costume. 

7 de novembro de 2012

Sobre o Natal...

Este ano cismei que quero uma árvore de natal daquelas brancas, com decoração em roxo, lilás ou azul hmmmmm... panca bem sei, mas pronto que fazer... estou cansada do tradicional verde, da decoração vermelha, verde e dourada, mas tenho quase a certeza que vou ficar mesmo pelo querer que não vai passar disso.


Adoro esta decoração de natal em tons de lilás... aliás adoro o lilás muitíssimo mesmo. 



Também gosto imenso deste pinheirinho e da decoração pode ser neste azul ou naquele azul escuro, não tem problema nenhum qualquer um dos dois deixa-me feliz. 


6 de novembro de 2012

Sobre o preconceito...

Todas as semanas gosto de assistir à reportagem que a Sic passa. Ontem o tema era "O casamento entre duas pessoas do mesmo sexo". Gostei imenso da reportagem, e se em algum momento da minha vida possa ter pensado algo como "isto parece um bocado estranho", após assistir a reportagem, acabei por ficar com uma opinião bem mais formada. Eu sou a favor do casamento de pessoas do mesmo sexo. É a vida deles, eles é que sabem como se sentem melhor, e tal como disse ontem um dos rapazes "assim se acontecer qualquer coisa a um de nós estamos juntos para podermos nos amparar um ao outro" e porque não? pergunto eu... Vi a reportagem até ao fim, fiquei emocionada quando os vi a chorar em Fátima, fiquei contente por ver que são pessoas simples, educadas, mas o que me bateu forte foi o facto de filmarem com o rancho de Ramalde, onde toda a gente sabia que eles vivia juntos e tinham as suas opções sexuais, onde um deles era o ensaiador, onde vi pessoas normais que praticam a dança no rancho, "isto é uma paixão" como disse um deles e depois de se casarem, aparece uma frase na reportagem e dizer "que o rancho  de Ramalde convidou um e outro a abandonarem o rancho" e eu pergunto "como???  porque???? O que alterou o facto deles se terem casado? Deixaram de ser as mesmas pessoas que eram é??? A mim fez-me uma grande confusão e uma enorme raiva, pelo facto de existir gente mesquinha, preconceituosa, mal educada e ignorante, este tipo gente é horrível  Temos que aprender a respeitar uns  e outro, temos que aprender que nem toda a gente gosta do amarelo e temos que começar a pensar seriamente em respeitar os gostos e as opiniões dos outros. 
Depois de todo este meu pensamento, coloquei no meu facebook a seguinte frase, "o preconceito é uma filha da putice do carago" sem o contexto referido anteriormente, está frase poderia ser inserida em muita coisa e um dos comentários que recebi foi o seguinte " nada de misturar preconceito com valor morais" achei piada à resposta vindo de quem veio ao que me atrevi a perguntar "o que é que para ti são os valores morais? Olha conta-me" e até agora ainda não recebi resposta. Os valores morais de algumas pessoas não passam de falta de educação e de preconceito, lá diz o velho ditado "olha para o que eu digo, não olhes eu faço" tão simples como isto. Mas o preconceito não se aplica só neste caso, aplica-se naquelas pessoas que se afastam de quem é doente com medo que se apegue tal coisa, aplica-se nas pessoas que julgam e fazem pouco das outras pessoas de etnias, raças e cores diferentes, enfim em muitas muitas outras coisas que poderia continuar a escrever, mas que acho que não vale a pena, penso que já me expressei bastante sobre este assunto, penso que consigo fazer-me entender com o que escrevi, mas continuo a afirmar que estes pormenores que parecem insignificantes valem muito pois ajudam a afundar a sociedade, sem que isso seja necessário.

5 de novembro de 2012

Factos...

Esta a chegar o Natal, a altura das prendas, de gastar dinheiro, de pensar o que oferecer a este e ao outro, de tentar agradar as pessoas minimamente e a pior situação de todas, ver o saldo da conta a baixar como se não houvesse amanha. Vou fazer de conta que adoro o Natal e essas coisas todas mas a verdade é que cada vez que penso no assunto até fico indisposta e enjoada, à frente. 

"As cinquenta sombras mais negras" de E. L. James...


"Perseguida pelos negros segredos que atormentam Christian Grey, Anastasia Steele separa-se dele, e começa uma carreira numa prestigiada editora de Seattle. Mas por mais que tente, Anastasia não o consegue esquecer - ele continua a dominar-lhe todos os pensamentos. E quando Christian lhe propõe reatarem a relação com um novo e diferente acordo, ela não consegue resistir. Aos poucos, uma a uma, começam a revelar-se as Cinquenta Sombras que torturam o seu autoritário e dominador amante.
Enquanto Grey se debate com os seus demónios, e revela a Anastasia um lado inesperadamente romântico, ela vê-se obrigada a tomar a mais importante decisão da sua vida.
Uma escolha que só ela pode fazer…"



Estou a gostar imenso desta história, se no início tinha  algumas dúvidas se gostaria ou não, uma vez que existia muita gente a falar mal destes livros, a verdade é que estou a gostar e estou muito curiosa para ler o último. Quando eu pensava que o último livro ia ser um mar de rosas ao chegar à última página do segundo livro percebi que vai existir coisas bem mais interessantes, tais como vinganças de assuntos/problemas que eu jamais pensei que voltasses a entrar na história. Estou ansiosa por descobrir o final. 

3 de novembro de 2012

2 de novembro de 2012

Gosto # 8...

Gostei tanto deste vestido que dei por mim a olhar para ele como se não houvesse amanha. Tenho um do género com um corte bemmmm diferente, mas fiquei a babar por este... não entendo isto eu não sou moça de vestidos mas ultimamente tenho andado com uma paixão assolapada por vestidos. O vestido é da Mango... é só clicar já sabem. 

1 de novembro de 2012

Livro a ler # 22...



"Uma apaixonante aventura protagonizada por personagens inesquecíveis, cujas vidas constroem um magnífico retrato da história do século XX. Desde os anos da Segunda República espanhola até à queda do Muro de Berlim, passando pela Segunda grande Guerra e pela Guerra Fria, o novo romance de Julia Navarro transborda de intriga, política, espionagem, amor e traição."

 Aqui á uns tempos ouvi falar nesta escritora espanhola, na altura fiquei com o nome na mente. Entretanto nunca conversa sobre livros e escritores houve alguém que me falou deste livro e falou de uma forma tão apaixonada e tão satisfeita que eu pensei cá para mim "tens que ler este livro". Pois acabei por o comprar, vamos lá ver se me vai conquistar. O livro tem 1088 páginas, gosto de ler livros grandes... confesso... mas se bem me lembro até à data este é o maior de todos... como habitual depois faço um post sobre a minha opinião. 

Giveaway da Su...


Pois é, toca a clicar aqui neste link para irem ter direitinhos ao blog para participarem e depois clicam aqui neste e ficam a conhecer melhor o blog que se chama Depois dos 35 e pertence à Su. Agora digam lá se eu não sou amiga, claro que sou, mas queria era que me saísse o livro a mim, acho que vocês entendem não é? ,o)