31 de maio de 2013

Estou zangada...

Pois não vai haver a feira do livro no Porto e segundo consta a culpa é do excelentíssimo calhau do Rui Rio... a sério que não podias cortar em outra paneleirice qualquer e manter a feira do livro??? Não mesmo??? Não??? Vai para o raio que te parta imbecil da m... estou possuída confesso, revoltada pois adoro a feira do livro, ufff tá feito o desabafo.

30 de maio de 2013

Coisas confusas...

Já vos disse que uns dos meus segredos é escrever sem sentido, escrever por escrever numa espécie de desabafo e depois rasgar. Mas estes dias... ontem... escrevi algo que li umas três vezes e resolvi passar para aqui antes de rasgar. São momentos confusos, este é um assunto que me divide sinceramente, aqui vai ele.

Muito se tem falado da adopção de crianças por casais do mesmo sexo, pois bem este é um tema que me divide, mas divide a sério, parece que fico no meio da linha completamente dividida. Bem sei que é preferível uma criança ter um lar e amor, mesmo que sejam com pais do mesmo sexo, não à nada que pague ter uma família e amor isso é verdade, consigo ver bem este ponto de vista e pensar que é o ideal, mas depois vem a outra parte, o quanto aquela criança irá sofrer quando andar na escola, o quanto será vitima da maldade das outras crianças e até de adultos, o quanto isso poderá influenciar o seu dia a dia e até mesmo o seu futuro. É confuso para caramba estas coisas, como se isso não bastasse eu ainda tenho o defeito de querer sempre colocar-me nos dois lados das situações de forma a tentar entender uma e outra parte. É lixado, parece que fico dividida, mas a verdade é que compreendo os dois pontos de vista a sério que sim e sei que ambos tem vantagens e desvantagens, a sério que sei, mas é isto que me confunde e que faz com que eu não tenha uma opinião única e delineada sobre o tema, deixando-me assim dividida. 

29 de maio de 2013

Estou possuída...

Acabei de deixar 60€ na farmácia... só espero que ao menos a coisa funcione, estou com uma tosse pior que um cão, cheia de alergias e pequenos ataques de asma, a doutora da clinica avisou-me que se não aliviar até amanha tenho que ir à urgência, esta bonito esta, nem no Inverno andei assim e agora apanho uma coisa destas na Primavera e tudo começou por causa de uma estupida alergia valha-me cristo, cada vez que penso nisto fico ainda mais doente...

28 de maio de 2013

"Herança de gelo" de Nora Roberts...


"Quando as tempestades do Inverno varrem a Irlanda, toda a gente fica dentro de casa e os turistas deixam de aparecer. Como tal, até a acolhedora estalagem de Brianna Concannon se transforma num lugar frio e vazio. Mas isso não é um problema para ela, pois se há coisa que Brianna adora é paz e sossego, mesmo quando o vento gelado uiva nas janelas. 

Grayson Thane é um escritor norte-americano que cresceu num orfanato e sempre viveu sozinho. Assombrado por um passado que anseia esquecer, chega à estalagem de Brianna à procura de isolamento e inspiração para o próximo romance. Mas o destino oferece-lhe muito mais do que isso. A beleza de Brianna conquista o seu olhar, e a serenidade dela apazigua a sua alma irrequieta. Mas poderá o fogo nascer em dois corações tão gelados?"


Neste segundo livro da trilogia, a história é mais à cerca da Brianna e da sua história de amor com o famoso escritor Grayson Thane. Gostei imenso, a história conseguiu surpreender-me positivamente lá esta, mas para minha satisfação ainda não acabou continua no terceiro livro e eu confesso que estou muito curiosa para ver como tudo vai acabar agora que no terceiro livro entra a nova irmã. Vamos lá ver como corre... e pronto lá esta esta porcaria da formatação a dar-me cabo da cabeça.

Factos...

"Uma desgraça nunca vem só"  e não é que infelizmente o ditado é bem verdade... uffff haja paciência!!!

24 de maio de 2013

É mais forte do que eu...

Cada dia que passa cada vez gosto menos da "minha" colega de lado de tratamento, esta a entrar numa fase em que não a suporto. Todos os tratamentos tem que arranjar um problema qualquer, todos os santos dias tem que armar uma cena com baba e ranho, tem sempre que inventar uma doença nova quer no inicio do tratamento quer no fim, é tão saturante ter que conviver com alguém assim. Se fosse uma pessoa idosa, menos mal coitada a idade não ajuda, mas não tem 48/49 anos, a sensação que eu tenho e que Deus me perdoe se estiver enganada, é que ela só quer chamar a atenção, todos os santos tratamentos tem que haver sempre um motivo para armar a choradeira. Primeiro chega é toda gargalhadas, fala alto, fala sem educação e como vê que agora ninguém lhe liga nenhuma passado poucos minutos arma a tenda do circo. É tão saturante e incomoda tanto que às vezes até tinha vontade de lhe mandar um safanão a ver se ela sossegava, pois não tem respeito pelo resto do pessoal que lá esta, detesto este tipo de pessoas que pensa que vivem sozinhas no mundo e que o mundo gira à volta delas.

23 de maio de 2013

22 de maio de 2013

Existem pessoas que me cansam...

Estes dias, recebi uma mensagem pelo face de um amigo a perguntar como estava como corriam os tratamentos, nisto aparece-me a namorada à perna oh meu Deus para que é que eu respondi à porcaria da mensagem, veio logo a namorada toda cheia de moral, cheia de letra e queria conversa certamente, respondi simplesmente que não sabia o porque dela se estar a passar quando nem sequer falei para ela. Depois disto foi mensagem atrás de mensagem em privado para o face, até que me deu os 5 minutos e escrevi tudo o que tinha para escrever e remédio santo calou-se de uma vez. Vá ser ciumenta ao raio que a parta caramba, será que o rapaz não pode ter amigas??? E que eu saiba antes de ela aparecer nós já eramos e somos amigos à bastante tempo. Mas estou com uma dúvida será que ele sabe que ela tem acesso às mensagens privadas do facebook dele???? Hmmmm não me parece sinceramente, mas também não vai ser por mim que vai ficar a saber, pois não estou para aturar a maluca. Detesto gente que parece que vive sozinha no mundo, que pensa que somos todos iguais a eles, que estão sempre prontos a atacar mesmo sem saber o que se passa e/ou passou, eu não quero o rapaz para nada caramba, mas não vou dispensar a amizade dele só por causa de uma pessoa recalcada e cheia de frustrações, isso não vai acontecer.

21 de maio de 2013

"Herança de fogo" de Nora Roberts...


"Nora Roberts volta a arrebatar-nos com o primeiro volume de uma das suas mais aclamadas séries: a Trilogia da Herança. No centro desta obra apaixonante encontramos as irmãs Concannon, mulheres do nosso tempo, que vivem na mágica Irlanda, terra de colinas suaves e lendas antigas. 

Herança de Fogo é a história de Maggie Concannon. Talentosa e rebelde, Maggie é uma artista que trabalha o vidro. As suas obras de arte são mais do que apenas objectos belos, são reflexos da sua verdadeira natureza. Até que um dia, Rogan Sweeney, dono de uma das galerias mais sofisticadas de Dublin, descobre o seu trabalho. 

Se por um lado Rogan é um profissional e quer fazer dela uma artista conhecida e bem sucedida, por outro o seu coração atraiçoa-o pois está completamente apaixonado por aquela mulher rebelde e explosiva. Apesar de Maggie sentir o mesmo, uma relação entre ambos nunca poderá ser fácil… ou não houvesse um passado negro a assombrar o futuro."


Pois bem confesso que o primeiro livro me fez render a esta trilogia da Herança da Nora Roberts. Já vou a meio do segundo e estou a adorar. Neste primeiro livro viajei muito, soltei algumas gargalhadas e vivi momentos de raiva, tudo isto num simples livro mas que esta a ser bom demais sinceramente. Se ao início estava um pouco com o pé atrás por ser um livro da Nora Roberts, agora estou completamente rendida a ela e às suas histórias, muito bom mesmo.

20 de maio de 2013

Meterem-se nas conversas dos outros é sempre "bom"...

Ontem estava numa esplanada com a J. e ela estava a contar que a mãe a trata como se ela tivesse 15 anos e ela tem 24 e blá blá blá que a mãe fez uma cena de chorar com baba e ranho só porque ela queria ir tomar café com uma amiga um dia à noite... nisto na mesa ao lado estavam 4 senhoras e 4 senhores e elas começaram "estais a ver o que as filhas dizem das mães, quando estão longe delas"... caramba a J. não estava a dizer nada de mal só estava a desabafar... e as mulheres lá continuaram com o discurso delas a J. virou-se para mim e disse "estas a ouvir o que elas estão a dizer e sempre a abanar a cabeça para a nossa mesa" ao que eu respondi em alto e bom som "sabes quando a gente chegou elas estavam quase a dormir, como não tem que fazer além de ouvir a conversa dos outros e comentar o que não lhes interessa resolveram meter a focinheira na vida das outras pessoas" caramba elas ficaram vermelhas e a abanar a cabeça e um dos quatro senhores que estava na mesa delas disse "é bem feita tendes a mania de vos meter na vida das outras pessoas" dito isto e puseram-se a andar em 2 minutos nem tanto... ah gente deprimente que se mete onde não é chamada. 

19 de maio de 2013

Campeões, campeões, nós somos campeões...


Acho que não tenho muito mais a acrescentar 
,o) estou feliz, confesso ,o)

Livro a ler # 37...


«O que espanta num gato é a maneira como combina a neurose, a desconfiança e o medo - para não falar numa ausência total de sentido de humor - com o talento para procurar e apreciar o conforto e, sobretudo, a capacidade para dormir 20 em cada 24 horas, sem a ajuda de benzodiazepinas.
O gato é neurótico mas brinca. (...) Mas, acima de tudo, descobriu o sistema binário da existência.
Que é: dormir faz fome. Comer faz sono. Acordo porque tenho fome.
Adormeço porque comi. Nos intervalos, faço as necessidades.»


Estes dias vi uma reportagem sobre o Miguel Esteves Cardoso e este livro e digamos que fiquei um pouco curiosa em ler o livro, não é que a  sinopse seja interessante e atractiva mas pronto mesmo assim acho que vou querer ler.

17 de maio de 2013

Entrevista a Francisco Salgueiro sobre "O fim da inocência II"...

Livro a ler # 36...


"Shannon Bodine é uma talentosa ilustradora numa das mais prestigiadas agências de publicidade de Nova York. Mas a sua vida dá uma reviravolta quando descobre a identidade do seu verdadeiro pai: Thomas Concannon. Respeitando a última vontade da falecida mãe, Shannon ganha coragem e viaja até à distante Irlanda. Mas quando lá chega, a sua solidão e vergonha desaparecem na alegria da família que ela nem sabia existir. E na linda paisagem irlandesa, impregnada de lenda e misticismo, Shannon descobre finalmente a possibilidade de um amor que estava predestinado. Herança de Vergonha continua a história das irmãs Concannon, mulheres dos nossos dias, ligadas pelo espírito intemporal da sua terra."

E no último livro da trilogia Herança, vamos conhecer a história de Shannon que é a irmã desconhecida de Maggie e Brianna por parte do pai, a história promete, eu bem me parecia no início do primeiro livro que o senhor tinha um segredo qualquer ,o) depois faço post quando ler. 

16 de maio de 2013

Música do dia...

Livro a ler # 35...


"Quando as tempestades do Inverno varrem a Irlanda, toda a gente fica dentro de casa e os turistas deixam de aparecer. Como tal, até a acolhedora estalagem de Brianna Concannon se transforma num lugar frio e vazio. Mas isso não é um problema para ela, pois se há coisa que Brianna adora é paz e sossego, mesmo quando o vento gelado uiva nas janelas. Grayson Thane é um escritor norte-americano que cresceu num orfanato e sempre viveu sozinho. Assombrado por um passado que anseia esquecer, chega à estalagem de Brianna à procura de isolamento e inspiração para o próximo romance. Mas o destino oferece-lhe muito mais do que isso. A beleza de Brianna conquista o seu olhar, e a serenidade dela apazigua a sua alma irrequieta. Mas poderá o fogo nascer em dois corações tão gelados?"

Este é o segundo livro da trilogia, parece que a história vai continuar os seus caminhos interessantes, desta vez pelo que me apercebi a história vai ser mais sobre a Brianna a outra irmã, até estou curiosa, confesso. Depois quando ler faço post para dar a minha opinião. 

15 de maio de 2013

Hoje tenho esperança...

... que aquela equipazita que vai jogar perca... confesso que seria uma grande alegria. E não me venham para aqui cheios de moral dizer que é uma equipa Portuguesa blá blá blá pardais ao ninho, porque sejamos sinceros e realistas quando é o Porto ou o Sporting vós estais roidinhos à espera que o pessoal perca, portanto nada de falsos moralismos, sinceridade acima de tudo. 

14 de maio de 2013

Palpita-me...

... que amanha vou mandar a SIC ir pastar o dia todo, tenho a sensação disso, tenho tenho... era só o que havia de faltar ter que gramar o dia todo a ouvir falar daquela equipa, sim sim já bateram...

Livro a ler # 34...


"Nora Roberts volta a arrebatar-nos com o primeiro volume de uma das suas mais aclamadas séries: a Trilogia da Herança. No centro desta obra apaixonante encontramos as irmãs Concannon, mulheres do nosso tempo, que vivem na mágica Irlanda, terra de colinas suaves e lendas antigas. 

Herança de Fogo é a história de Maggie Concannon. Talentosa e rebelde, Maggie é uma artista que trabalha o vidro. As suas obras de arte são mais do que apenas objectos belos, são reflexos da sua verdadeira natureza. Até que um dia, Rogan Sweeney, dono de uma das galerias mais sofisticadas de Dublin, descobre o seu trabalho. 

Se por um lado Rogan é um profissional e quer fazer dela uma artista conhecida e bem sucedida, por outro o seu coração atraiçoa-o pois está completamente apaixonado por aquela mulher rebelde e explosiva. Apesar de Maggie sentir o mesmo, uma relação entre ambos nunca poderá ser fácil… ou não houvesse um passado negro a assombrar o futuro."


Pois é este livro faz parte de uma trilogia que se chama Trilogia da Herança e é composto por este primeiro livro a Herança de Fogo, o segundo a Herança de Gelo e o terceiro  a Herança de Vergonha, são da escritora Nora Roberts e foram-me emprestados, sinceramente estou a gostar, ao contrário do que imaginava. Depois quando acabar deixo aqui a minha opinião e entretanto faço post dos outros dois desta trilogia. 

13 de maio de 2013

"Choca-me"...

... a capacidade que algumas pessoas têm de escrever e dizer tudo o que bem lhes apetece incluindo serem mal educadas e oportunistas e vai na volta são super exigentes nos comentários que recebe, não aceitam que alguém a contrarie ou até que tenham outro tipo de opinião e quando isso acontece viram feras mal educadas e perdem a pose toda. Sinceramente!!!

10 de maio de 2013

Estou...



... perdida de sono e cansaço, cheguei à pouco do hospital, estou fartinha de exames, exames e mais exames, eu quero é paz e sossego, será pedir muito???

9 de maio de 2013

"O fim da inocência II" de Francisco Salgueiro...



"Com boas notas, e a estudar num dos melhores colégios de Lisboa, Gonçalo é o filho que todos os pais gostariam de ter. 

Desde cedo, ele e o grupo de amigos são bombardeados com imagens sexuais em filmes, séries, videoclips, anúncios e celebridades levando a uma erotização precoce. A ausência de educação sexual por parte dos pais e colégio leva-os a investigar o extenso mundo da pornografia na internet. 

Em simultâneo, a sua impreparação para lidarem com as redes sociais leva-os a serem participantes e vítimas na busca vertiginosa de likes para ultrapassarem a mítica marca dos 1000 amigos. Eles apenas pensam nos desafios e nunca nas consequências. As drogas legais, o sexting, a masturbação online com estranhos, serem paparazzi da vida uns dos outros e a prostituição com mulheres mais velhas fazem parte do seu estilo de vida, onde o futuro não existe, apenas o logo à noite. 

Depois do best-seller que abalou a sociedade portuguesa, Francisco Salgueiro regressa com uma nova história sobre os adolescentes portugueses do século 21."


Brutal... é esta a palavra que me vem à memória neste momento para classificar este livro. Esteve sem qualquer dúvida ao alcance das minhas expectativas  Eu tenho 28 anos e nunca fiz um terço sequer do que estes miúdos fizeram, talvez por isso fique "confusa" ao ver o tipo de vida que levam, principalmente sem ninguém se aperceber de tal coisa, é um livro muitíssimo bom, aquela livro que sabemos que nos vai surpreender mesmo quando pensamos que nada mais nos poderá surpreender.  Muitíssimo bom para mim foi excelente, sem dúvidas que recomendo a leitura dele, acho que todos o deviam ler. 

7 de maio de 2013

"Escravas" de Zana Muhsen e Miriam Ali...


"Filhas de pai iemenita e mãe britânica, Zana e Nadia nasceram em Inglaterra, onde viveram até ao dia em que o pai lhes propôs uma visita ao Iémen. As irmãs acreditaram estar perante umas férias de sonho: iam conhecer a família paterna e o país sobre o qual ouviam histórias desde meninas. 

O que se seguiu, foi um pesadelo. No Iémen, foram separadas e casadas à força com desconhecidos. A viver em condições sub-humanas numa cultura à qual eram alheias, transformaram-se no alvo preferido dos aldeões. Após oito anos de agonia, Zana fugiu. Mas o preço que pagou pela sua liberdade foi tremendo: teve de abandonar o seu filho, Marcus. Nadia não conseguiu. Por amor aos filhos, ficou e resignou-se à escravidão. 

Zana e a mãe, Miriam, fizeram então uma promessa: trazer Nadia e os filhos de ambas para Inglaterra. Acreditavam que os homens da sua família e os governos dos dois países tomariam uma atitude. Estavam enganadas. Para ambas, começava mais um longo calvário. Perante a indiferença da comunidade internacional, Nadia continua cativa no Iémen. Zana e Miriam não desistem da sua luta.Escravas é um pedido de ajuda. Um grito de revolta. Um documento fundamental sobre uma das práticas mais aberrantes do mundo contemporâneo."


Pois bem, gostei do livro, fiquei a conhecer uma realidade que desconhecia, as tradições e hábitos de alguns países são levadas ao extremos, um verdadeiro exagero, que infelizmente eu acredito que ainda existe nos dias de hoje. Em todo o livro o sofrimentos e a luta desta família é bem explícito, a história em si esta muito esclarecedora só peca em alguns momentos repetitivos que eram escusados, tirando isso foi um bom livro, recomendo. 

Adoro...

As gargalhadas e boa disposição de algumas pessoas, são tão contagiantes que me enchem o coração.

6 de maio de 2013

Factos...

Hoje foi dia de despedida de um senhor que eu gostava, foi triste perder alguém que me fazia sorrir, alguém que apesar da idade que tinha nunca lhe faltou uma palavra amiga. Sinto-me triste e cansada é nestes momentos que me interrogo sobre a vida e sobre o que vale ou não a pena.