31 de janeiro de 2013

29 de janeiro de 2013

Às vezes, parece que sinto a vida...

... a fugir-me pelas mãos tal como os grãos de areia quando escapam pelos dedos :(

27 de janeiro de 2013

Tenho andado, tão distante...

... tão cansada, tão saturada de tudo e não sei porque, parece que fui invadida pelo negativismo, só penso no que não devo e não tenho vontade de fazer, escrever ou até mesmo dizer nada, mas hoje sinto-me com um bocadinho mais de forças... não sei onde as fui buscar, mas pronto... para tentar seguir em frente.

23 de janeiro de 2013

Falta-me paciência...

... para algumas coisas e para algumas pessoas e uma delas é o meu tio, que encornou em comprar um computador aos sessenta e tal anos e nunca viu tal coisa à frente mas quer trabalhar com ele. Cabe à minha pessoa ensinar tal árdua tarefa... e é aqui que a minha falta de paciência entra... eu tento explico primeira, quinta e décima vez e a sensação que tenho é que estou a falar para uma parede, eu faço auxiliares em papel com palavras simples para ele seguir passo a passo e mesmo assim nada. Daqui a nada lá tenho que ir eu outra vez "bater no ceguinho" só queria que Deus me tirasse deste filme pois já estou pela ponta dos cabelos, não à paciência que não se acabe com tal encrenca. Aiiii Deus porque motivo lhe foste por tal ideia triste na cabeça do meu tio, é que ainda por cima ele é teimoso como o raio que o parta. 

21 de janeiro de 2013

A Judite de Sousa tá "perdida"...

... só pode. Eu que sempre a admirei, mas ontem quase que enfartei ao vê-la no inicio do telejornal da tvi a mulher estava pior do que uma miúda precoce, aquilo não é roupa para a idade dela, minha alma ficou parva. Jamais conseguirei compreender porque raio as pessoas não se vestes apropriadas para a sua idade, não devemos dar sempre asas à eterna criança que vive dentro de nós tudo tem limites... e não, não percebo nada de moda, mas é a minha opinião. 

18 de janeiro de 2013

Já chegava de chuva...

Esta um tempo triste e saturante, gosto muito de frio mas de chuva não, parece que os dias tornam-se enfadonhos. Vá lá S.Pedro dá uma folga aqui ao pessoal que já esta farto de chuva. 

17 de janeiro de 2013

Música do dia...

"Pépa e Zinco" de Inês Espadaneira...


Resolvi partilhar este texto da Inês, pois partilho da mesma opinião, sei que têm sido temas polémicos e que a conversa dava pano para mangas e como gostei imenso da forma como a Inês escreveu aqui vai a partilha:

"Primeiro pensei em abordar os temas em separado. De seguida em não falar em nenhum deles. Contudo após comentar um assunto no blogue do LOL e outro no da MC, decidi dedicar algumas linhas a ambos os temas e deixar expressa a minha opinião sobre os assuntos, mesmo correndo o risco de ser excomungada num deles, ou quem sabe em ambos (pendo mais para o Zico).

O caso da Pépa vem demonstrar o facto de não seguir ou mesmo ler blogues ligados à moda. Sei lá...se calhar a moda "é uma cena que não me assiste", ou ser fashion, ou não seguir as ultimas tendências à risca. Mas assumo que gostava de ter uma mala de griffe, apesar do preço estúpido. Contudo fiquei com uma dúvida existencial: se uma para mim uma mala para a Pépa é uma carteira, o que é uma carteira para a Pépa? Um porta-moedas?Um estrangeirismo que fique bem?? (Esta dúvida corroí-me um sistema...).
O grave para mim não é ela ter esse desejo, é a malta do marketing, da comunicação, da media (seja lá do que for) da Samsung ter optado por dar ênfase a um desejo que caiu mal no estômago de muito boa gente.
Esta malta não tinha o discernimento de pensar " é melhor não se pôr isto no vídeo  Num país em crise onde muita gente passa cada vez mais e maiores dificuldades, pormos uma miúda a dizer que o desejo dela é uma mala de uns bons euros (apesar de poupar para ela), não vai ficar muito bem". Era muito difícil fazer este raciocínio?? Não é preciso ter-se estudo marketing ou comunicação, é um pensamento básico: neste país, mencionar estes desejos é despoletar a ira das pessoas!! E juntou-se uma miúda com ar fútil e com pinta de "tia de Cascais!!" Esta junção foi ouro sobre azul para a achincalhamento total pela parte de muitas pessoas.
Se a miúda, na entrevista ao DN, (cliquem no nome dela), afirma que falou sobre doze desejos, porque raio optaram pelo mais fútil de todos, sem pensar na repercussão negativa que o assunto iria ter?? Era preciso um tudo-nada de mais bom-senso, apenas isso. E se o bom-senso tivesse existido, tenho a certeza de que os videos não teriam sido retirados do ar. Existem campanhas muito bem feitas e muito mal feitas.
E eu, que não percebo nada do assunto, arrisco-me a dizer que esta campanha foi muito, mesmo muito mal pensada e mal feita.

Passando ao Zico, eu sou  daquelas pessoas que adora animais. Não tenho um cão em casa, porque neste momento não tenho nem espaço nem condições para tal. Mas tive três cadelas, todas de porte médio arraçadas de pastor alemão. A ultima que tive estava abandonada e fez-me "dona" dela. Quando qualquer uma das três cadelas morreu eu (criança, adolescente, adulta), chorei que me fartei durante dias. Duas morreram de velhice, uma foi abatida por ter atacado e mordido a minha mãe numa mão.
Eu sou daquelas pessoas que faz festas a cães no meio da rua, também já vi um labrador a querer atacar.
Portanto, neste tema vou ser simples e concisa: um animal que ataque um Homem (note-se o ênfase no H), a meu ver tem que ser abatido. Não vou na teoria de que a personalidade pode ser "mudada" ou "atenuada". Uma pessoa que tenha uma personalidade agressiva, por mais terapia que faça, terá sempre esse traço da personalidade, que pode reavivar a qualquer momento. E o mesmo se passa com os animais. Se um humano agressivo não se controla, o que dizer de um animal?
Um humano que cresca e que seja educado num ambiente hostil tem uma maior predisposição a comportamentos violentos assim como têm os animais, sendo de raça perigosa ou não. Afinal de contas os animais reflectem a personalidade dos seus donos.
Eu já fui atacada por um cão. Um cão de caça, de raça nornal, mas que nunca gostou de mim. Felizmente  não me aconteceu nada, mas eu tive uma besta em cima de mim quase a arrancar-me os olhos, a rasgar-me a cabeça. Basicamente terão sido os meus óculos o impedimento de ter ficado sem um olho (as lentes têm os riscos dos dentes), bem como os donos que tiraram o cão de cima de mim. E passados uns minutos tentou atacar-me outra vez. O que eu fiz de mal ao cão?? Deixei cair a porta de um aquecedor a gás...
E era um cão criado num óptimo ambiente, mas com natureza desconfiada.

A minha opinião sobre o Zico está dada e penso que bem sustentada. Se tenho pena? Muita, até porque o bicho tem um ar meigo. Mas teria e terei muito mais pena dos que ficam feridos ou morrem por este tipo de ataques. Querem ter cães, tenham condições para eles e saibam educá-los. Com toda a certeza que nem todos os cães de raças perigosas são "maus" e nem todos os caniches são "bons".

Se me quiserem excomungar por achar que o cão deve ser abatido, força...Ninguém disse que eu era politicamente correcta."


15 de janeiro de 2013

14 de janeiro de 2013

"Adoro"...

... aquele tipo de pessoas que fala de tudo e de todos menos delas próprias. E quando são apanhadas a falar de nós???? Aiiii eu adoro esse momento, muitas vezes nem sei se deva rir ou ficar a olhar simplesmente. Que vicio tão fdp que algumas pessoas têm, parece que a vida delas não lhes chega, parece impossível que não se apercebam de tal coisa.

13 de janeiro de 2013

Voltei...

E lá tive que ir outra vez à urgência, desta vez na quinta-feira :( acabei horas e horas lá dentro um verdadeiro caus e não se resolveu nada, enfim, a verdade é que começo a ficar extremamente cansada de tudo, dos tratamentos, dos problemas novos que aparecem, dos remédios, do cansaço, dos hospitais, dos exames, enfim bem sei que é para o meu bem mas estou numa fase um pouco difícil, em que o cansaço dia após dia está mesmo a vencer-me. Bom, dito isto vou visitar os vossos blogs que já não vou lá à uns dias...

9 de janeiro de 2013

O quanto um show erótico é importante para as nossas vidas...

... de tal maneira que acho este assunto simplesmente deprimente, mas ao que consta é real mesmo.

"O Tribunal Administrativo e Fiscal de Almada considerou que os espectáculos eróticos são de cariz artístico e que por isso o Imposto de Valor Acrescentado (IVA) deve ser cobrado à taxa reduzida. A determinação do Tribunal Administrativo e Fiscal de Almada dá assim razão à organizadora do Salão Erótico de Lisboa. O caso remonta a 2007, data em que a empresa Profei, SL promoveu o III Salão Internacional Erótico de Lisboa, organizado nas instalações da Feira Internacional da Lisboa, e a Feira Sexy07, no Pavilhão Multiusos Portimão Arena. Na venda de bilhetes, a empresa aplicou a taxa de IVA reduzida de 5% (entretanto a taxa reduzida subi para 6%), beneficiando do imposto específico para "espectáculos, provas e manifestações desportivas, prática de actividades físicas e desportivas e outros divertimentos públicos", como consta da legislação em vigor, que exclui "espectáculos de caráter pornográfico ou obsceno". Depois de prestadas contas às finanças, porém, a Administração Fiscal considerou que o evento "era pornográfico, com sexo ao vivo e exposição física", pelo que não deveria ter beneficiado do imposto reduzido, explicou à Lusa o advogado Pedro Marinho Falcão, mandatário da empresa. O Estado solicitava então à Profei, SL o pagamento de 80.790,75 euros para liquidação de IVA (que para as finanças deveria ter tido uma base tributável de 21%) e juros compensatórios no valor de 76.278,22 euros, num total de cerca de 157 mil euros. Numa ação de contestação, que correu termos em Almada, a empresa defendeu que o evento "era artístico e não sexual ou com cenas 'hardcore'", sustentou o mandatário. O Tribunal Administrativo e Fiscal de Almada acabou agora por dar razão à empresa, considerando que não foram apresentadas provas suficientes e factuais que tenham comprovado que os espetáculos seriam realmente de cariz pornográfico. "Ao qualificar o espetáculo como pornográfico, a Administração Tributária errou na determinação da base tributável", explicou o advogado de defesa, concluindo ter sido essa a razão pela qual o tribunal decidiu manter a taxa de IVA dos bilhetes nos 5%."

Só tenho a acrescentar, este mundo está perdido, só pode...
P.S: nem estou para me chatear com estas coisas da formatação. 

As idas à urgência são um inferno...

... e eu que o diga. De segunda para terça passei uma noite terrível, completamente acelerada parecia que o meu coração ia explodir, às tantas pedi ao meu pai que me levasse à urgência pois já não aguentava mais parecia que ia tombar de vez. Quando lá cheguei fiz a minha inscrição e pouco depois chamaram-me, só quando a enfermeira me colocou a pulseira laranja é que me caiu a fixa na cabecinha e pensei "bem isto esta pior do que imaginas rapariga" fui logo fazer exames ao coração e às tantas vejo a passar o director da clínica onde faço os tratamentos nesse momento foi como se visse Deus, os meus olhos estavam cheio de lágrimas pois estava tão aflita e pedi para o chamarem. O homem veio logo ter comigo todo preocupado e graças a ele fui logo motorizada com aquele fios todos, fiz medicação e mais exames. Só Deus sabe o que senti quando o vi. Depois também apareceu mais uma doutora da clínica que eu adoro ela disse "mal soube que estavas cá vim logo a correr". Depois disto chegamos à conclusão que em vez de eu fazer 4 horas de tratamento à noite devia fazer 6 mas de uma forma mais lenta a ver se aliviava a aceleração do coração, pois bem que 6 horas que carago só aguentei quase 5 horas e pouco e por milagre do espírito santo, pois já não aguentava mais estava tão mas tão em baixo e com tantas dores que a médica cedeu e interrompemos o tratamentos, pois esta claro que hoje estou mais do que ressacada e cansada. Ahhh e isto que o meu signo para esta semana dizia que a minha saúde ia estar em alta, muito boa, agora digo eu, imaginem se estivesse mal o que seria de mim... isto dos signos é mesmo uma treta. 

Frase do dia # 55...


7 de janeiro de 2013

Estou...

... completamente desconsolada, é oficial, não sei o que me apetece, nem o que quero, nem nada, nada, desta vida... digamos que estou perdida, é justo. Cheguei à pouco do hospital, fui fazer uns exames e estou certa que se fosse um médico a fazê-lo e a demorar tanto tempo atrevia-me a dizer que o gajo tinha ficado encantado com os meus peitos devido ao tempo que demorou fazer o exame... mas não foi o caso, quer dizer quero acreditar que aquele tempo todo foi mesmo essencial e que não foi por a fulana ser lésbica, não sei, mas desconfiei, confesso. De tal maneira que cheguei a casa com fome e não sabia o que comer e no meio de tanta dúvida e indecisão aterrei em duas bolachas de agua e sal e meia maça... tanta coisa, tanta indecisão para comer isto, vai-se lá entender tal coisa, isto hoje esta difícil para estes lados, tá tá. 

P.P. 2012 chegou ,o)

E veio de Madrid... e pensar que eu estive em Madrid em 2012 e fiquei tão apaixonada por aqueles lados... através da Marta do blog Road Trip... já sabem é só clicar no link. Obrigada Marta gostei imenso das tuas palavras e do teu blog, beijinho enorme ,o)

6 de janeiro de 2013

"Nunca digas adeus" de Lesley Pearse...


"Num chuvoso dia de outono, Susan Wright entrou numa clínica, matou duas pessoas a sangue-frio e aguardou que a polícia chegasse. Terá sido um ato de loucura? Uma vingança planeada? Susan não parece interessada em defender-se e recusa falar. O seu silêncio estende-se a Beth Powell, a advogada a quem é atribuído o caso. Beth é uma mulher de sucesso com uma carreira brilhante mas nada a preparara para o momento em que identifica a autora daquele crime tão bárbaro. Quando eram crianças, Beth e Susan juraram ser amigas para sempre. Vinte e nove anos depois, mal se reconhecem. Mas as memórias dos verões felizes das suas infâncias são suficientemente poderosas para as unir de novo. Enquanto as provas contra Susan se acumulam, elas partilham recordações e revelam os segredos que ditaram o rumo das suas vidas. 
A amizade entre as duas mulheres torna-se cada vez mais forte mas sobre uma delas pende a implacável mão do destino…"


É um livro que nos conta uma história de uma amizade muito bonita entre Susan e Beth, que o tempo e os problemas pessoais de cada uma vez afastarem-se mas que o destino quis que se reencontrassem infelizmente pelos piores motivos. Para mim este livro foi uma surpresa agradável  ao longo da história vão aparecendo pormenores que nem se quer passaria pela cabeça do leitor e mesmo ter acontecido as tragédias que acontecerem senti-me incapaz de não adorar a Susan pela vida que teve e pelo caminho que seguiu. Adorei também a Beth, poderosa e receosa que nem ela mas ao longo da história apaixonei-me pelo romance entre ela e Roy. Gostava que o livro tivesse mais um pouco de continuidade, sinceramente. Adorei é um livro que recomendo sem qualquer dúvida.

5 de janeiro de 2013

Detesto...

Quando começo a pensar e aparece o famoso "se"... se isto, se aquilo, se fosse, se tivesse... detesto profundamente pensar com o "se" ali colado, dá-me uma sensação de desconforto e insegurança, faz-me sentir esquisita, perdida, enfim não gosto mesmo. Com o tempo estou a tentar habituar-me a viver e a pensar sem utilizar o "se" mas tem dias em que não me sai da cabeça e nesses dias só me fazem lembrar o passado, coisa que eu não gosto nada.

4 de janeiro de 2013

P.P 2012...

Tenho a dizer que não recebi o meu postal, estou deprimida :( entretanto tenho a informar que recebi feedback do postal que envie para o Pedro ,o)

Frase do dia # 54...

"Aquele que nunca viu a tristeza, nunca reconhecera a alegria." 
Khalil Gibran 

3 de janeiro de 2013

Música do dia...

Frase do dia # 53...

"Imagine uma nova história para a sua vida e acredite nela" 
Paulo Coelho

2 de janeiro de 2013

Hábitos que o ano velho ainda deixou...

Estou completamente encharcada, exagerei na agua que bebi, devia ter-me controlado um pouco mais, tenho plena consciência que hoje não estou nos meus melhores dias, sinto-me a abafar e tem momentos em que mal consigo respirar, se existe dia em que estou com muita vontade de ir para o tratamento é  hoje quero sentir-me mais leve e mais aliviada, estou a precisar de diálise como de pão para comer, tal e qual. Ai Mary, Mary, já tens idade para ter juízo e te controlares, mas as festas estragam tudo :(

1 de janeiro de 2013

Objectivos a atingir neste novo ano...

São vários, gostaria imenso de os conseguir cumprir, mas uma coisa é certa vou fazer o possível e o impossível para ser bem sucedida. Eis a minha lista:

* emagrecer 6 kg... é preciso força de vontade e determinação e estou disposta a arriscar.
* ser mais compreensível... quer com a família, amigos e namorado.
* poupar dinheiro... este ano acabou-se os desperdícios desnecessários, tenho que aprender a poupar de uma vez por todas.
* não esticar a corda nos tratamentos... isto quer dizer, tirar menos peso em cada tratamento, a ver se o meu coração não se encharca de vez.
* dedicar-me as terapias zen... como por exemplo aprender técnicas para relaxar e coisas desse género. 
* evitar a ansiedade e o nervosismo... daí as terapias de relaxamento ,o)

De momento não me lembro de mais nada, entretanto se me recordar aumento aqui a lista. E vocês têm objectivos para este novo ano???