31 de maio de 2015

"O luto de Elias Gro" de João Tordo...


"Numa pequena ilha perdida no Atlântico, um homem procura a solidão e o esquecimento, mas acaba por encontrar muito mais. 
A ilha alberga criaturas singulares: um padre sonhador, de nome Elias Gro; uma menina de onze anos perita em anatomia; Alma, uma senhora com um coração maior do que a ilha; Norbert, um velho louco que tem por hábito vaguear na noite; e o fantasma de um escritor, cuja casa foi engolida pelo mar. 
O narrador, lacerado pelo passado, luta com os seus demónios no local que escolheu para se isolar: um farol abandonado, à mercê dos caprichos da natureza - e dos outros habitantes da ilha. Com o vagar com que mudam as estações, o homem vai, passo a passo, emergindo do seu esconderijo, fazendo o seu luto, e descobrindo, numa travessia de alegria e dor, a medida certa do amor. 
O luto de Elias Gro é o romance mais atmosférico e intimista de João Tordo, um mergulho na alma humana, no que ela tem de mais obscuro e luminoso."

Antes de dar a minha opinião sobre o livro tenho que dizer que foi uma enorme e agradável surpresa conhecer a escrita do João Tordo... nunca tinha ouvida falar dele, nem dos seus livro... mas que fiquei fã dele ai isso fiquei. 
Adorei o livro, a história é uma espécie de abanão, sobre vários temas do nosso dia a dia. 
Por vezes poder ser difícil compreendermos o que aconteceu e porque aconteceu e muitas vezes acabamos por permitir cair no desleixo, na tristeza, na depressão e em muitos casos o fecho pode ser trágico.
É importante salientar que nunca ninguém sabe por completo a vida dos outros, por esse mesmo motivo muitas vezes podemos ser mal interpretados, durante o nosso processo de mal estar... se assim se pode dizer.
Adorei a Cecília, por momentos fez com que voltasse à minha infância e dei por mim a sorrir e com as lágrimas nos olhos. 
No inicio fazia-me um pouco de confusão o facto da Cecilia saber o nome de todos os ossos do corpo, a quantidade e esses pormenores todos... não é todos os dias que uma criança de 10 anos sabe essas coisas... mas depois com o avançar da história descobri o porque disso acontecer... não vou escrever o porque não vá alguém querer ler o livro e se eu escrever ficam já a saber metade da história.
Pronto é isto... adorei, quem tiver tempo ou quiser passem os olhinhos que vão gostar.

28 de maio de 2015

Isto é melhor que ir ao circo...

Lá isso é... é coisa que vos garanto.
Estas são apenas algumas das perolas que apanhei nos anos da minha mãe.
Fiz umas tostinhas de salmão fumado com molho de cocktail e a A... casada com o meu primo, minha prima é, infelizmente começou...virou-se para o marido e disse "oh Q. olha solomão, come solomão, esta bom o solomão"... e sempre com a boca cheia e a comer... come como uma besta, de tudo nesse aspecto tem uma boquinha santa, daqui a nada não anda rebola ainda por cima tem o azar de ser larga de ancas, mas na opinião dela não come nadinha... até ficavam pasmados se a vissem a comer.
Depois tenho a minha tia L... que é irmã da minha mãe... com cento e poucos quilos, um rabo enorme e que começou a dizer "só tenho comido febras grelhadas com umas gotinhas de limão, e vou continuar assim, que já sinto-me mais leve"... hmmm... hmmm ah ah ah e eu sou o menino jesus queres ver, nós... eu o T. o meu irmão, o B. e o meu pai até paramos de comer e ficamos muito sérios a olhar.
Depois a minha madrinha que também é minha tia e irmã da minha mãe virou-se para a minha tia L. e começou "oh L. tu não tens vergonha de andares assim, ainda ontem foste à missa à tarde por aí fora com essas calças que são uma vergonha, já não te chega seres gorda e teres um cu enorme e ainda vestes essas calças justinhas e todas coloridas e cheias de flores, olha que já tens 65 anos isso já não é para a tua idade" e a minha tia L. lá lhe deu como resposta um "é o que se usa agora e fico muito bem de leggings, sinto-me bem e gosto muito mas tem que ser assim cheias de flores e cores como eu gosto"... ahhh, pois mas ela nem tem idade, muito menos corpo para andar de leggings.
Isto é só uma amostra do circo que é cada vez que cá vem comer... dia 7/6 já estão cá todos outra vez, porque é o dia em que vamos festejar o aniversário do meu pai, vou ver se fico mais atenta a estas conversas, mas isto escrito não tem tanta piada como ao vivo, isto ao vivo até faz uma pessoa chorar de tanto se rir.

27 de maio de 2015

"Astérix: O Domínio dos Deuses"...



"Estamos no ano 50 A.C., e toda a Gália está ocupada pelos romanos... Toda? Não! Porque uma aldeia povoada por irredutíveis gauleses resiste ainda e sempre ao invasor. Exasperado com a situação, Júlio César decide mudar de tática. Já que os seus exércitos são incapazes de se impor pela força, será a civilização romana, ela própria, que irá seduzir os bárbaros gauleses. Será então necessário construir ao lado da aldeia um condomínio residencial, luxuoso, destinado a proprietários romanos: "O Domínio dos Deuses"."

É um filme bastante divertido, vi a semana passada na quinta-feira enquanto fazia o tratamento, houve momentos em que dei por mim a rir-me como uma criança.
Eu bem sei que já tenho uma idade para não ver estas coisas, mas eu quero e vou continuar a alimentar a criança que ainda existe em mim e depois estes filmes do Astérix são sempre engraçados... pelo menos eu acho.
Para quem gostar deste tipo de filme ou simplesmente para quem quiser passar uma hora e tal divertida este filme é uma boa escolha.
Vejam!!!! 
Que vão gostar...




25 de maio de 2015

Sobre os últimos dias...

Tenho andado um bocadinho ocupada.
Andei a fazer vários exames, amanha já vou buscar o resultados dos que faltam.
Aqui em casa também tem reinado a confusão porque na sexta foi o aniversário da minha mãe e os meus tios e primos vieram cá almoçar e jantar ontem, logo quer queira quer não isto fica tudo um bocado confuso e é preciso colocar tudo novamente em ordem.
Não tenho feito grandes visitas aos vossos blogs mas prometo que vou colocar as leituras em dia, com a maior brevidade possível.
Agora vou ali arranjar os remédios para a noite, o saco para levar para o tratamento e vestir-me daqui a pouco lá vou eu para o castigo.

19 de maio de 2015

Eu como Portista tenho a dizer...

Parabéns aos benfiquistas que ganharam.
Sobre o que aconteceu só tenho a dizer: foi uma vergonha roubarem e destruírem tudo em Guimarães, mas uma vergonha ainda maior foi os adeptos do mesmo clube não saberem festejar e conviver e acabarem à pancada uns com os outros... isso sim é vergonhoso... e também tenho que referir que não gostei de ver o miúdo naquele estado a chorar e em choque, mas também tenho que afirmar que sou daquelas pessoas que têm a opinião de que não se deve levar crianças assim tão pequenas a jogos deste gênero, porque quer a gente queira quer a gente não queira existe sempre uma probabilidade enorme de dar merd@ e foi exatamente isso que aconteceu... aqui os pais devem de pensar e refletir um bocadinho nesse assunto, temos que ter em mente que nem toda a gente pensa como "nós" que vamos ali ver a bola na boa e que não queremos problemas.

17 de maio de 2015

Não suporto...

A falta de educação de algumas pessoas no que diz respeito á comida.
A família da minha cunhada sofre desse mal.
Usam muito aquela tipica frase "primeiro eu, segundo eu e terceiro eu".
Quando existe festas de aniversário que o meu irmão faz é sempre a mesma história, regra geral as pessoas normais esperam que estejam toda a gente para comer os aperitivos, pois bem eles é conforme chegam agarram-se e rapam tudo não querem saber dos outros para nada.
Vamos supor tem um pratinho com presunto o que eles fazem é despejar o pratinho todo no deles e comer os outros que se arranjem estou como diz a minha mãe aquilo  é tipo "em tempo de guerra não se limpam armas", marcha tudo.
Estas coisas metem-me semelhante impressão que as vezes queria perguntar em que planeta é que eles vivem.
Detesto gente assim, que só pensam neles próprios.
Ahhhh raça do c....r@lho.

15 de maio de 2015

"Focus"...



"Nicky é um experiente burlão que se envolve romanticamente com uma jovem vigarista de nome Jess. Reconhecendo o seu talento, Nicky dispõe-se a ensinar a Jess os truques do seu negócio, mas quando esta se aproxima demais, ele rompe com ela abruptamente. Três anos depois, Jess ressurge em Buenos Aires envolvida no mundo das altas apostas de corridas de carros. E agora, a antiga aluna vai envolver-se no mais recente, e muito perigoso, esquema de Nicky... para deixar o mestre fora de jogo."

Pois bem, aqui à uns tempos atrás vi a publicidade deste filme e fiquei com alguma curiosidade.
Vi ontem ao fim do dia durante o tratamento e adorei.
A história em si é muito interessante... pelo menos eu gostei... quem dera que tudo fosse assim tão perfeito, ou melhor, quase perfeito na vida real como é no filme... vai sonhando miúda, vai sonhando.
Aquela Margot Robbie é linda a rapariga e desempenha um papel fantástico, para apreciadoras/os... como queiram... do Rodrigo Santoro só tenho a dizer que é uma pena o mocinho não aparecer mais tempo no filme.
Gostei imenso do filme, valeu bem a espera e o tempo que ele durou.

13 de maio de 2015

"Contigo para sempre" de Takuji Ichikawa...


"Quando Mio, de vinte e nove anos, morre de doença, deixa para trás Takumi, um marido problemático, e Yuji, o filho de cinco anos. Mas um dia, enquanto estes passeiam num bosque, eis que a reencontram, confusa e sem qualquer memória do que lhe aconteceu. Mio quer saber o que esqueceu, por isso o marido conta-lhe a sua história, à medida que procura respostas para a reaparição da mulher e tenta reconciliar-se com a perspectiva de a ir perder uma segunda vez… Um romance mágico e comovente sobre o poder redentor do tempo e das recordações.
Contigo Para Sempre é a história de amor mais lida no Japão e em Hong Kong, cujo enorme sucesso inspirou um filme, uma série para a televisão e uma banda desenhada."


É uma história de amor um pouco diferente daquilo a que possa estar habituada, o facto de ser diferente e de meter fantasmas e assuntos esquisitos lá para o meio não faz com que não seja bonita, porque é uma história bonita, mas também não é nada de fantástico.
Deu para passar tempo, apesar de ter feito uma leitura um pouco lenta... não sei se foi pelo facto de não ser nada de extraordinário ou pelo que foi.
Uma grande lição que este livro nos transmite é de que somos capazes de nos aperfeiçoar no que quer que seja, basta querermos e termos vontade... e essa foi a parte que mais gostei do livro a lição de amor e dedicação que ele transmite.

12 de maio de 2015

"Velocidade furiosa 7"...



"Depois de derrotarem Owen Shaw e sua gangue, Dominic Toretto, Brian O'Conner, Letty Ortiz e restante equipa ponderam regressar aos Estados Unidos e recomeçar as suas vidas de forma legal, mas sobrepõe-se a isso a vontade do irmão mais velho de Owen de vingar a sua morte..."


Finalmente vi o filme e posso dizer que adorei.
Valeu bem a pena a espera.
Foi com muita adrenalina e emoção que fiquei completamente emocionada... principalmente na parte final, ainda deixei escapar umas lágrimas mas tentei controlar-me um bocadinho mais pois estava na clínica e parecia mal.. porque bem sei que se estivesse a ver o filme em sozinha tinha chorado baba e ranho, como é evidente.
Tinha a ideia que o Brian iria sofrer um acidente qualquer coisa que o colocasse fora de cena, qual o meu espanto quando vejo o final que foi muito bem escolhido, muito sentimentalista e muito bonito.
Adorei...
Para quem ainda não viu, vejam vale bem a pena, lá esta existem pormenores um pouco exagerados mas isso é como tudo na vida. 

11 de maio de 2015

Acho que já posso falar sobre o assunto...

Ainda hoje sinto-me deprimida pelo facto de os meus pais não me terem dado nadinha de prenda de aniversário... nada mesmo.
E não, graças a Deus não passamos dificuldades daí eu ter ficado deprimida, nem que fossem umas cuecas.
Bem disfarço a cena de ter ficado um pouco "tocada" com a ação... eram os 30 e vejam lá que eu até cheguei a pensar que me dariam alguma coisa para que futuramente eu pudesse recordar o dia do meu 30º aniversário... e vou recordar sim senhora, para sempre, por não me terem dado nem um rebuçado.
E isto tudo porque???
Porque hoje fui comprar a prenda para o aniversário do meu irmão que é amanha e a minha mãe andava toda entusiasmada e feliz a escolher o que comprar e pumba "bateu cá dentro" essa coisa.
Enfim, azar o meu.

10 de maio de 2015

8 de maio de 2015

"Home sweet hell"...


"Nesta obscura comédia sexy, Don Champagne (Patrick Wilson) tem uma casa bonita, filhos lindos, um negócio de sucesso e uma esposa dominadora, equivocada e delirante (Katherine Heigl). E quando ela fica a saber da contratação da sedutora Dusty (Jordana Brewster) ela não irá parar por nada para manter a ordem quando o caos começa a entrar no seu mundo perfeito e destruir tudo que ela possui.!"

Sinceramente não achei grande piada a este filme.
Comecei a ver por ver não era um daqueles filmes que tinha em mente ver.
Passem à frente a sério, não vale nada mesmo... pelo menos para mim. 

7 de maio de 2015

"Perdona si te llamo amor"...


"Álex é um executivo de uma empresa de publicidade bem sucedido, atraente e inteligente, que procura estabilidade emocional na sua vida quando propõe em casamento a sua namorada, Elena. Porém, a sua vida irá mudar quando conhece Niki..."


Vi este filme esta semana e adorei.
Não só por ser em Espanhol, mas também pela história em si, muito bonita.
Quanto aos autores quer a rapariga que é lindo quer o senhor fizeram um ótimo casal.
Adorei... vejam, vão gostar.

4 de maio de 2015

Pensamento do dia...

E se tu não fosses bestinha ias querer ser o que???
Tinha tanta vontade de colocar esta pergunta a duas pessoas que vocês nem imaginam o tamanho desta minha vontade, mas não, não vou perguntar, porque afinal de contas o melhor remédio para os parvos é o desprezo, que é exatamente o que eu faço, faço de conta que eles nem existem.
Mas vim partilhar o pensamento com vocês, ora tinha que vir, lol.

3 de maio de 2015

Eu fui, estraguei tudo...

Todos os anos comemora-se o aniversário aqui de uma instituição ou melhor do centro social onde existe um jantar onde vão os sócios e amigos.
Durante muitos anos foi no hotel Praia Golfe em Espinho e eu fui muitos anos.
Como é hotel e tal muita gente que ia criticava a comida, embora eu possa admitir que para mim a comida lá era sempre boa, pelo menos eu gostava.
Depois deixei de ir porque comecei com a hemodialise e como faço o tratamento ao sábado à noite que é quando costuma ser o jantar, não voltei a ir.
Mais ou menos à 4 anos atrás abriu um hotel aqui na freguesia e resolveram começar a fazer os jantares lá, uma vez que é aqui na freguesia, é pertinho e assim ajudava-se e dava-se a conhecer o que é da terra.
Nunca tinha ido jantar aqui ao hotel da freguesia, até vos vou deixar o link do hotel para verem, ora é este aqui Villa Sandini hotel & Spa.
Aquilo é muito bonito... e é sim senhora, infelizmente aquilo para lá se ficar não é precisamente para quem quer mas sim para quem pode pois é um bocadito caro.
Os anos anteriores em que este jantar era feito toda a gente gabava a comida que era deliciosa, lá esta vem no pratinho um bocadinho não é, mas que era deliciosa, pois bem, não sei se foi por eu ter ido este ano, mas a comida não foi assim nada de interessante e eu que mudei "a minha vida"... os tratamentos... para ir lá jantar fiquei completamente desiludida. Toda a gente disse "não sei o que se passou este ano que a comida não presta, todos os anos é tão bom, mas este ano falhou" e eu fiquei a pensar "foi por eu ter vindo só pode" e pronto acho que não me apanham lá tão cedo, pelo menos para comer , se bem que o meu pai disse "não é bom teres voltado a ir ao jantar, conheces pessoas novas, falas já com os conhecidos que raramente vês é muito bom" eu eu respondi "sim... sim... claro que sim..."
Foi castigo eu sei.

1 de maio de 2015

Isto não é fácil...

Antes de mais muito obrigada a quem me deixou os parabéns :) 
Acontece que na quarta no dia do meu aniversário não fiz nada de especial nem de casa sai.
Ontem tive que levar bolinho para a clínica... nós doentes uns com os outros não deixamos passar nada, quando alguém faz anos tem que levar bolinho nem que seja no dia seguinte.
Hoje vem cá os meus tios e amigas jantar.
Já o outro dizia "quem vai à festa três dias não presta"... tipo o pessoal de etnia cigana.
Bom feriado...