31 de outubro de 2013

Sobre o halloween, só tenho a dizer isto...

Era só para pedir ás bruxas que se puderem, deixem-me chegar a casa depois do tratamento e assim já podeis ir para a vadiagem à vontade, não vá (com a sorte que eu tenho) ainda me aparecer alguma à frente e eu ainda enfarto sem necessidade nenhuma.
Muito agradecida!!!!!

30 de outubro de 2013

Tinha mesmo que vos contar...

Entrei no hospital no dia 25/07/2013 com 70kg, eu sabia/sei que é muito peso para mim, mas a verdade é que não estava a ir a lado nenhum com dicas daqui e dali. O facto de ficar no hospital ajudou bastante, uma vez que a comida era uma miséria e a maior parte das vezes nem me dava ao trabalho de levantar a tampa do prato com medo do que dali fosse sair. Passei vários dias sem comer quando estava nos cuidados intensivos, simplesmente com tantas dores e cansaço poderia lembrar-me de tudo menos de comida, a única coisa que eu queria era água ou chá. Depois o pessoal dos intensivos diziam que eu tinha que comer alguma coisa mas eu não tinha fome estava demasiado em baixo para ter fome, lá veio a dietista perguntou o que queria comer, se me apetecia alguma coisa e eu simplesmente só sabia responder "não quero nada, não me apetece nada doutora eu estou bem, só tenho sede" e foi aqui que a Maryzinha meteu a pata na poça ao dizer que só tinha sede, a senhora doutora chegou à conclusão que me ia dar daqueles batidos de morango, caramelo, baunilha e chocolate em substituição da comida... que besta que eu fui ao dizer que tinha sede, enfim.
Depois dos dez dias nos intensivos fui para um quarto particular e eis que a senhora doutora volta a aparecer a dizer que se me apetecesse alguma coisa era só pedir e que ia fazer uma alimentação diferente porque estive muitos dias deitada e a verdade era que não me segurava de pé um segundo sequer. E pronto lá começou a vir um pequeno almoço diferente, bolachas maria para barrar com manteiga... bulhac nunca o fiz confesso, iogurte liquido e o chá, ao almoço normal eu mal tocava, ao lanche lá vinha gelatina, iogurte solido, maçã... é lógico que eu nunca comia nem um terço do que mandavam mas à frente.
Sai do hospital no dia 18/08/2012 com menos 3.500kg e resolvi que tinha que apanhar o lanço e emagrecer, hoje o meu peso é de 63.5kg ou seja menos 6.5kg embora eu tenha consciência de que ainda tenho que perder no minimo 3.5kg e no máximo 4.5kg sinto que vou ser capaz que desta vez vou ter força e coragem de seguir em frente. 
A minha sorte é que não tem nada que me apetece, qualquer comida ou cheiro à comida deixa-me indisposta, as vezes ainda só coloquei a primeira garfada à boca e já não consigo comer mais de tão indisposta que fico. Sei que ainda falta um pouco para eu poder dizer que estou muito feliz com o meu peso, mas também sei que me estou a esforçar para que isso aconteça e para que eu me desenrasque melhor, eu e o sacanita do meu coração que só me tem dado trabalho, as medicas dizem que se eu tiver menos peso certamente sentirei-me melhor, a ver vamos se é assim... o mais não seja pelo menos tenho que emagrecer um pouco mais para vestir os 6 pares de calças que estão no guarda vestidos à minha espera. 

29 de outubro de 2013

Só tenho a dizer... m_e_d_o...

Nunca tinha assistido a nenhuma casa dos segredos, mas como à segunda à noite faço tratamentos em outro turno que não o meu, sou obrigada a ver aquela novela nova que nem me estou a lembrar do nome que dá antes do jornal... sim os velhinhos adoram ver as meninas de mini calções e de biquíni... como se não bastasse ter de ver essa novela que na minha opinião é um poço de maus exemplos e não tem nadinha que se possa aprender a não ser estupidez atrás de estupidez ainda tenho que ver o diário da casa dos segredos. Ontem até estava a ler com muito entusiamo o meu livro mas quando ouvi berros e um monte de pi... pi... pi parei e fiquei a olhar para a televisão feita croma. O enfermeiro J. olhou para mim e disse "ei miúda é só batatada, ainda se matam uns aos outros" e eu comecei a rir e disse "mesmo, que javardice que vai para ali" e pronto ficamos a rir com os pis consecutivos. 
Entretanto fiquei a pensar que aquilo é tudo uma cambada escolhida a dedo sem dúvidas, prepotentes, mal educados resumindo um mau exemplo para a sociedade a única coisa que eles querem é fama, ter fama, serem conhecidos e levar a vida sem fazer nada, isto na minha opinião claro. Cheguei a sentir vergonha por os jovens estares a ser "representados" por aquele bando de negrumes mas depois pensei "então Mary tu tens 28 anos e aquela coleção de postais não são da tua geração é tudo um bando de meninos/as mimados/as"... e mais, eu tinha vergonha na cara de expor a minha vida e família, porque já se sabe que as revistas e por aí fora fazem tudo para descobrir os podres de cada concorrente... à frente, o que me interessa é que hoje no tratamento não vou ter que levar com este programa é só à segunda e sabe Deus o sacrifício que é. 

28 de outubro de 2013

Vou ter que ver este filme...

Pelo trailer que vi parece ser divertido e é exatamente o que eu ando a precisar, algo que me divirta e me tire destes dias esquisitos e tristes que tenho andado a passar. 

27 de outubro de 2013

25 de outubro de 2013

"O diário de Anne Frank"...


"Anne era uma rapariguinha de uma família judaica de Francfort que se refugiou na Holanda para escapar às perseguições nazis. Invadido este país, a família esconde-se com outras pessoas num "anexo" de uma casa, onde, protegida por gente corajosa e dedicada, consegue viver largo tempo sempre no terror de ser descoberta. Acabou por sê-lo. E o diário de Anne foi encontrado por acaso num monte de papéis velhos. Anne veio a morrer no campo de concentração de Bergen-Belsen. Mas o diário que essa rapariguita escreveu é, na sua perspicácia e na sua desenvoltura adolescente, um documento, um autêntico documento humano - e, só pelo facto de existir, um protesto contra as injustiças do mundo em que vivemos."


Gostei imenso do livro apesar de ter tido um final triste. 
Deu-me vontade de ter um diário, mas depois pensei que já não tenho precisamente idade para essas coisas, afinal os anos já começam a pesar. 
Viajei, sonhei, ri e tive vontade de chorar, em cada passagem escrita por Anne, foi uma luta, uma grande luta que infelizmente não teve o seu melhor final.
Enquanto li o livro muitas vezes pensei que não conseguiria passar dois dias naquele ambiente quanto mais tanto tempo como passaram.
A vida é assim, por vezes complicada e outras vezes ingrata, para que tanta luta, tanto sofrimento, tanta gente morta, tanta gente que continua a lutar pelos seus direitos e no fim, no fim muitos morrem apesar da sua luta pela liberdade e pelos seus direitos... confesso que fiquei um pouco mais depressiva com o final do livro, do que já estava.

24 de outubro de 2013

Este tempo esta horrivel...

Eu gosto muito do Outono e do Inverno mas é frio e sem chuva. 
Agora assim a chover nem pensar, uma pessoa não pode o por o pé lá fora que fica completamente encharcada por muito agasalhada que vá e depois é muito desconfortável andar com as roupas molhadas. Este tempo é deprimente, ainda coloca uma pessoa mais em baixo do que já estava... aiii estou tão cansada 

16 de outubro de 2013

Sobre o casamento...

Simplesmente adorei... foi muito bonito, a simplicidade e beleza de algumas coisas deixa-me completamente fascinada.
É lógico que como em todos os casamentos existem quatro ou cinco pessoas que escusavam de exagerar tanto nas roupas, acessórios e maquilhagem mas à frente tem sempre que existir alguém a querer tirar o protagonismo da noiva... essas pessoas só ainda não se aperceberam é da figuirinha que fazem.
A noiva ia linda, simples num vestido pelo joelho... casamento pelo civil ;)... o noivo também estava muito bem, simples no seu fato mas elegante.
E pronto assim por alto foi isto a quinta é linda, os comes e bebes estiveram bons e deliciosos... agora que me lembro até me dá fome ;) 
O resto desta conversa vais ficar para outro post...

9 de outubro de 2013

A preparar-me psicologicamente...

... para o casamento que tenho na sexta. 
Ando com tudo menos com vocação para festas, mas como se costuma de dizer "o que tem que ser tem muita força" lá terá de ser. O T. faz anos amanha e quanto ao casamento a vontade dele é mais ou menos comparada à minha, mas não ha de ser nada, lá teremos de por a cara de festa e dar a entender que nos sentimos muito gratos pelo convite e que a festa esta a ser um momento fantástico... upa, upa. 

8 de outubro de 2013

Como diz o outro...

... "e se a casa cair deixa que caia".

Tenho dito!!!

4 de outubro de 2013

Música do dia...

Já lá vão 5 dias...

... que eu acordo por volta das 05:50/06:00 da manha e não consigo dormir mais. Tenho feito a medicação habitual mas parece que esta a perder o efeito. Ando o dia todo a arrastar-me cheia de sono, cansada e enjoada, estou a ficar cheia desta situação, sinceramente, já não sei o que fazer mais... e não, eu não durmo nada o dia todo.

2 de outubro de 2013

De volta as leituras...

Pois bem, parece que o meu gosto por ler voltou, estive um pouco afastada devido aos stresses e cansaço das operações. Quando vim para casa retomei o livro "envolvida" da Sylvia Day, mas fiquei logo aborrecida, estava a ser repetido demais, como tal resolvi fazer uma pausa e peguei no livro do Miguel Esteves Cardoso, "que linda é a puta da vida" e cheguei à conclusão que também não era uma boa opção nesta altura, porque para depressividade já me basta a minha vida, não precisava de andar a ler algo que só fala de problemas de saúde da respectiva, pode ser que numa fase melhor volte a pegar no livro. Entretanto comecei a ler "O diário de Anne Frank" e sinceramente estou a gostar bastante, acho que esta a ser o livro ideal para voltar as leituras... depois como sempre dou a minha opinião.