30 de janeiro de 2015

"Que mal fiz eu a Deus?"...



"Marie e Claude Verneil são um casal tradicional da velha escola. Uma respeitada família católica da classe média alta com quatro filhas. Isabelle, Odile e Ségoléne fazem casamentos multiculturais com Rachid, David e Chao respetivamente. Quando a última filha, Laure, anuncia a sua intenção de casar com Charles, os seus pais ficam encantados. Um casamento tradicional, finalmente! Mas eis que Laure os informa que Charles é africano e que tudo muda. Marie cai em depressão e Claude tenta sabotar o casamento. Ele encontra um aliado inesperado, André, o pai de Charles. Ambos concordam em pelo menos uma coisa: o que fizeram para merecer isto?"


Foi um filme bem engraçado. 
Já não via um filme assim divertido à algum tempo.
A história em si esta muito bem feita e organizada.
Tem momentos muito engraçados que gostei bastante.
É um filme "leve"... se é que me faço entender, bom para passar uns momentos descontraídos e dar umas belas de umas gargalhadas.

29 de janeiro de 2015

Que rico tempo...

Esta muito bom é para estar em casa e não sair... o que não é o meu caso.
Sempre disse que detesto chuva... e continuo a detestar... prefiro o frio mil vezes.
Com esta chuva além de o dia ser deprimente uma pessoa mal pões o pé lá fora fica encharcada, patina a casa toda, a roupa não seca tão facilmente e acaba por acumular... coisa que eu detesto mesmo... e fico ainda mais chata do que já sou.
Sinceramente eu só aprecio chuva quando estou a dormir, sabe muito bem estar  no quentinho e ouvir a chover.
Agora vou só ali acabar de arrumar o meu saco para daqui a pouco sair... ninguém merece bem sei mas lá terá de ser é que aqui para estes lados além da chuva estar um frio terrível.

28 de janeiro de 2015

"A teoria de tudo"...



"Em 1963, enquanto estudante de cosmologia na conceituada Universidade de Cambridge, no Reino Unido, Stephen consegue grandes avanços e está determinado a encontrar uma ?simples, eloquente explicação? para o Universo. O seu mundo expande-se quando se apaixona por Jane Wilde, uma estudante de artes, também em Cambridge. Mas, aos 21 anos, este jovem saudável e ativo recebe um diagnóstico que vai abalar a sua vida: a degeneração dos neurónios motores vai atacar os seus membros e as suas capacidades, deixando-o com limitações de fala e movimento e terminando com a sua vida em dois anos."

Ora bem, tenho várias coisas a escrever sobre este filme.
Pela primeira vez na vida tive que parar o filme porque estava a entrar na fase de chorar baba e ranho, mas como estava no tratamento pensei que o melhor seria parar e ver o resto em casa em vez de chorar mesmo... podiam pensar que estava maluca ou que sentia alguma dor, qualquer coisa do gênero.
É um filme muito forte, pesado... como lhe queiram chamar... mas ao mesmo tempo é belo.
Não tenho grande conhecimento sobre a doença abordada durante o filme, mas fiquei com a sensação que deve ser uma prisão horrível para quem a tem e para quem tem que lidar com ela diariamente.
Adorei o filme... apesar de chorar muito, pormenores... acho que é bom que a sociedade comece a ter mais conhecimento sobre estas doenças e o quanto podem privar uma pessoa de ter uma vida normal. 
Vejam, vão gostar, acreditem.

26 de janeiro de 2015

Deve ser um problema genético...

Sempre ouvi dizer que o meu tio J. era um grande mentiroso e vai dai quem sai aos seus o meu primo... filho do J... o R. não é um grande mentiroso mas sim um aldrabão de primeira, não existe uma vez que aquele rapaz abra a boca e não diga uma mentira ele sozinho é capaz de enfiar-se na cadeia por mérito próprio.
Como diz o título deste post "deve ser um problema genético"... mulher do J.e mãe do R... também só abre a boca para se enterrar mais um bocado.
Esperamos ontem pelo meu primo para jantar, como nunca mais vinha acabamos por jantar.
A mãe liga para ele e diz "então adormeceste?"
E depois diz "ah, ele esta mesmo a chegar".
Depois de quase mais 30 minutos chega ele a cheirar à fumo por tudo o que era canto e diz "f... tio o Porto falhou agora um golo com a baliza aberta".
E eu  "o gajo é um visionário do carago, estava a dormir e conseguir ver que o Porto falhou um golo de baliza aberta, sim senhora".
Esta gente até a mentir são mentirosos, e metem-me semelhante impressão por serem assim.

24 de janeiro de 2015

"Em parte incerta"...



"No quinto aniversário de casamento, Nick Dunne relata que a sua bela esposa, Amy, desapareceu. Sob a pressão da polícia e com um barulho ensurdecedor causado pelos media, o retrato da união feliz de Nick e Amy começa a desmoronar-se. Rapidamente, as mentiras, os enganos e os comportamentos estranhos de Nick fazem com que todos questionem: Será que Nick Dunne matou a sua mulher?"

Podia ter imaginado tudo e mais alguma coisa sobre este filme, menos o sentido em que ele se desenrolou.
No início pensei que era apenas mais uma história de desaparecimento, como tantas outras, mas não desta vez fiquei mesmo surpreendida e ao mesmo tempo chocada.
Como é que é possível haver gente assim neste mundo? Mas a verdade é que existe mesmo, infelizmente.
O filme para mim foi surpreendente de tão pormenorizado que foi.
É um bom filme, sem dúvidas nenhumas.

23 de janeiro de 2015

Resultado do meu trambolhão...


Foi em cheio mesmo, além do joelho, posso dizer que ainda hoje estou toda espalmada e cheia de dores por todos os cantos... enfim... podia ter sido pior, bem pior se não fosse agarrada. 

22 de janeiro de 2015

"Sniper Americano"...



"Chris Kyle, Comando Naval de Operações Especiais da Marinha dos Estados Unidos (SEAL), é enviado para o Iraque com uma única missão: proteger os seus irmãos de armas. A sua precisão singular salva inúmeras vidas no cenário de guerra, e à medida que as suas histórias de coragem se espalham, ele passou a ser conhecido como a "Lenda". No entanto, a sua reputação, começa também a ganhar nome atrás da linha do inimigo, que coloca a sua cabeça a prémio, fazendo dele um alvo primário dos insurgentes. Em casa, ele enfrenta um outro tipo de batalha: a luta por ser um bom marido e um bom pai mesmo quando está do outro lado do mundo. Apesar do perigo e da tensão no lar, Chris serve quatro pesadas missões no Iraque, personificando o espírito dos SEAL “nunca deixar um homem para trás”. Mas depois de regressar para a sua família e mulher Taya, apercebe-se de que é a guerra que ele não consegue deixar para trás."

Gostei imenso do filme.
Quando vi a primeira publicidade disse a mim mesma que queria ver.
É um filme surpreendente, que nos faz pensar muito e ver até que ponto pode a nossa vida ser afetada pela guerra e pela luta de uma paz que se encontra cada vez mais distante.
Foi com uma enorme tristeza que o final do filme me apanhou de surpresa, tristeza e algumas lágrimas inesperadas à mistura, mas mesmo assim posso afirmar que este filme é muito bom, muito bom mesmo. 

21 de janeiro de 2015

Mas que dia mais deprimente...

Ontem tive um dia de m... mesmo.
Acordei cedo para ir a uma consulta no hospital.
Se não ia com a pestana minimamente aberta quase que mandava um fardo no carro de uma senhora na auto estrada que se lembrou de parar assim sem mais nem menos, depois de respirar fundo lá continuei a minha viagem.
Cheguei ao hospital vou por o carro no parque e ele nem uma nem duas, parou e não acordou mais, nem para cima, nem para baixo, nada mesmo, ficou mesmo ali na subida, com um monte de carros a tocar e eu a respirar fundo e a pedir "vá lá chega só para a frente", "tu não me faças isto pelo amor de Deus", "vá lá só mais um bocadinho para a frente por favor"... mas ele nada.
Peço à minha mãe que chame o segurança a ver se o senhor me pode ajudar e lá veio o senhor dar-me uma ajuda e nisto uma alma solidaria... um rapaz... veio ajudar o segurança e os dois empurraram o carro e lá o conseguimos por num canto de maneira a não empatar ninguém.
Ligo ao meu pai e digo "pai, o carro avariou, nem anda nem desanda" e levo como resposta um "ohhh f... era só o que havia de faltar, ficai aí que eu vou aí ter" pedi-lhe que levasse a chave suplente e perguntei ao segurança se o carro podia lá ficar que o meu pai já vinha.
Muito bem, lá fui eu à consulta e não fosse o caso de ir agarrada à minha mãe nem sei o que ia ser de mim, dei semelhante trambolhão no meio da rua que só dei por mim no meio do chão, arregaço as calças e vejo o joelho todo arranhado e a deitar sangue... já não me lembro de andar com os joelhos assim nesse estado à anos mesmo... respirei fundo e no meio de dores e de um arrasta, arrasta disse uma duzia de palavras menos simpáticas e segui para a consulta.
Chego ao pavilhão e carrego no elevador para o terceiro piso, abre a porta e digo "hmmm não é este" marco para o quarto "este também não é" volto a carregar mas desta vez para o segundo e penso "aii estou tão desnorteada que nem me lembro qual é a porcaria do piso", abre agenda, tira convocatória e eis que é o primeiro piso.
Chego à secretaria e lá esta ela no seu blá blá blá do costume ao telemóvel e eu ali de pé com o maior ar de esgazeada cheia de dores sem me segurar. Passado quase 5 minutos sua excelência desliga o telefone e atende-me com um "pode aguardar que o senhor doutor chame sim" e assim foi.
Sentei-me, bebi um bocadinho de água e eis que o senhor doutor chama logo.
Duas de letra com o senhor doutor e venho embora.
Novamente no parque chega o meu pai passado uns minutos e com a sua conversa do costume, que eu isto aquilo e mais o outro.
Ligo para a assistência em viagem, vem o reboque e lá vai ela para deixar o carro no mecânico para ver o que sua alteza... o meu carro... tem.
De tarde vou para o tratamento e um dos senhores que me leva vai a viagem toda com o seu blá blá blá e eu só dizia "hmmm sim, sim".
Cheia de dores por todo o corpo começo o tratamento passado um bocado olho para as horas e para meu espanto ainda faltava 3 horas para acabar e eu tremia de frio e dores... desejei tanto que aquela porcaria acabasse depressa pois estava mesmo com vontade de vir embora para vir dormir.
Resumindo e concluindo foi uma porcaria de um dia... já não me lembrava de ter assim um dia tão deprimente como foi o de ontem. 

19 de janeiro de 2015

Descobri uma coisa fantástica...

As pessoas que dizem ser muito religiosas... e aqui falo em todas as religiões... que falam do bem e em ajudar o próximo, muitas vezes a única coisa que sabem fazer na realidade é falar mal e "calcar" os outros.
Já o outro dizia "olha para o que te digo não para o que faço".
Gentinha reles. 

18 de janeiro de 2015

"Gosto tanto"...

Daquelas pessoas que te criticam por isto ou aquilo e  depois vai-se a ver e fazem igual ou pior.
A essas pessoas só tenho a dizer, tenham cuidado que essa cena de cuspir para o ar e fugir a tempo de não levar com ela na cara é uma obra de arte que não  está ao alcance  de qualquer um. 

16 de janeiro de 2015

Um dia destes...

... eu vou ser excluída, bloqueada, espancada virtualmente só por não concordar com certas pessoas que se auto intitulam de famosas.
Tenho uma amiga que volta e meia diz "vou só ali cortar os pulsos e volto já".
É o melhor façam isso, mas não voltem não, porque não vale a pena.
Ahhhh gentinha deprimente...

15 de janeiro de 2015

Coisas que não compreendo...

Quando uma pessoa esta com dores e anda sempre com o "ai ai, ai ai" para trás e para a frente.
Mas por acaso ao dizerem tanto ai ai ficam melhores? Alivias alguma coisinha?
É que se aliviar a gente até suporta ouvir isso constantemente agora se não faz efeito nenhum, tornasse um bocado chato estar sempre a ouvir o ai ai, ai ai, ai ai...
Ainda por cima o meu pai anda nessa onda de qualquer coisa e lá diz ele o ai ai... bem feita que é para não teres paciência curta só com os de fora, toma lá.

14 de janeiro de 2015

"A muralha de gelo" de George R.R. Martin...


"Estes são tempos negros para Robert Baratheon, rei dos Sete Reinos. Do outro lado do mar, uma imensa horda de selvagens organizou-se para invadir o seu reino. À frente deles está Daenerys Targaryen, a última herdeira da dinastia que Robert massacrou para conquistar o trono. E os Targaryen são famosos pelo seu rancor e crueldade... Mais perto, para lá da muralha de gelo que se estende a norte, uma força misteriosa manifesta-se de maneira sobrenatural. E quem vive à sombra da muralha não tem dúvidas: os Outros vêm aí e o que trazem é bem pior do que a própria morte... Ainda mais perto, na Corte, as conspirações continuam. O ódio entre as várias Casas aumenta e desta vez o sangue vai jorrar. E quando parece que nada pode piorar, o rei é ferido mortalmente numa caçada. Terá sido um acidente ou um assassinato? Seja como for, uma coisa é certa: a guerra civil vem aí! 

George R. R. Martin prova porque é o maior escritor de fantasia da actualidade. Com uma imaginação poderosa, escrita inteligente e personagens cativantes, volta a deixar o leitor rendido e a ansiar por mais. Se gosta de um romance histórico épico, de um thriller arrepiante, de uma aventura emocionante, de uma fantasia credível." 

Estou rendida a este escritor.
Além de viciada estou a adorar ler cada livro desta coleção da Guerra dos Tronos, tenho visto também a série mas o livro entusiasma-me muito mais... vai-se lá saber porque.
Existem várias personagens que me fazem querer partir-lhes a cara à chapada por serem tão metidas a bestas e outra personagens que me surpreendem cada vez mais com o avançar da história.
Uma coisa é certa, não nos devemos apegar muito a algumas personagens pois corremos o risco de apanhar uma grande desilusão.
Quem estiver com dúvidas se devo ou não ler estes livros, leiam vão gostar, acreditem.

12 de janeiro de 2015

Estas coisas das modas...

Ontem fui a várias lojas no shopping para ver umas calças de ganga tudo o que encontrei foi, calças de ganga de cintura super descida, calças rotas pelas pernas, com manchas e lavagens.
A minha ideia era e é umas calças normais, simples mesmo, mas por muito que tenha procurado não consegui encontrar o que queria. 
Vim embora meia chateada porque fiquei a pensar que devo ser muito esquisita, mas ao mesmo tempo fico com a sensação de que não estou a pedir nada de mais, apenas umas calças de ganga normais só isso.
Cada vez mais detesto ir as compras, chego até a ficar deprimida.

9 de janeiro de 2015

Livros lidos em 2014...

Vi no blog da Jo que se chama life & love... é só clicar já sabem... um post sobre os livros que  ela leu em 2014 e lembrei-me de copiar o tipo de post e colocar os livros que li em 2014 em como uma pequena opinião minha.
Assim sendo, aqui fica a lista de livros que li no ano passado...


Foi um livro que não gostei, li até ao fim pois gosto de ler os livros todos, não deixar a meio.


Surpreendeu-me bastante, nunca tinha lido nenhum livro do Rodrigo Guedes de Carvalho e fiquei a gostar ainda mais dele.


Um história diferente, com traços esquisitos e impossíveis mas ao mesmo tempo fez-me sonhar e acreditar em como tudo poderia ser bom se a vida fosse como a história dos livro. 


Adorei, simplesmente fiquei rendida a este escritor.


Como sempre o José Rodrigues dos Santos fascina-me com os seus livros, histórias, são um resultado muito bom do seu enorme trabalho.


Li todos os livros da Lesley e gosto deles, se bem que este livro deixou um bocadinho a desejar, esperava bem mais.


Adorei...


Não gostei muito deste livro sinceramente.
E infelizmente cheguei à conclusão que a maior parte dos livros lançados pelo club sic não valem grande coisa.


Foi a primeira vez que li algo do Truman Capote, já tinha ouvido falar muito bem deste escritor, mas só o ano passado é que tive oportunidade de ler algo dele, gostei imenso, no entanto o livro que li tinha uma tradução muito mal feita onde não falaram montes de erros, o que é um pouco chato.


Outro livro que não conhecia mas que me fez sonhar, viajar e adorar muito esta leitura.


Já se ouviu e leu muita coisa sobre o famoso Don Juan e este livro em si é um obra muito boa que tive o prazer de ler.


Andei tempos e tempos até me deixar convencer de uma vez por todas a entrar na guerra dos tronos, houve muitos conhecidos que me incentivaram para ler que ia ser muito bom e assim foi emprestaram-me o primeiro livro e eu fiquei rendida e viciada.


Foi um livro muito bom.

Complicado este é um pouco confuso, por isso deve ser lido com calma e tempo que foi o que eu fiz e no final posso dizer que gostei imenso.


Esquisito mas bem explicito e com uma história muito boa.


Assim de repente parece uma história banal, mas os seus contornos deixa-nos um pouco perdidos, revoltados e ao mesmo tempo com pena.


Não foi um livro que adorei, achei um pouco "abusado" e chegou mesmo a fazer-me questionar a ideia que eu tinha das freiras.


Gostei, é um livro com muita magia e interessante.


Simplesmente adorei, conhecer a história de Jane Eyre maravilhou-me, no início esta com um pouco de medo pois tinha comprado o livro apenas pela capa sem sequer ler o resumo, mas depois comecei a ler e fiquei rendida por completo.


Uma história pequena com contornos esquisitos que depois no fim fazem todo o sentido.

8 de janeiro de 2015

"My girlfriend's boyfriend"...


"Jesse (Alyssa Milano) é uma mulher atrevida e inteligente que ainda tem que encontrar "O Homem Certo" até que ela esbarra em Ethan (Christopher Gorham), um escritor em desespero, depois de ter outro romance rejeitado pelos editores. Para Jesse, o encontro oferece mais uma oportunidade para inspirar Ethan no seu trabalho novamente. Momentos após conhecer o homem perfeito para ela, Jesse encontra Troy (Michael Landes), um executivo de publicidade confiante e bem sucedido que faz quase todos os momentos serem elegantes e românticos. Logo Jesse está a lutar com o paradoxo romântico: o que fazer uma rapariga quando que ela conhece "O Homem Certo"... depois de já ter encontrado O Homem Certo?"

Estes dias vi este filme e para ser sincera não gostei.
Tem como personagens Christopher Gorham, Alyssa Milano, Michael Landes, Carol Kane.
Ia a meio e já tinha vontade de parar e não ver mais.
Para mim é um filme muito lamechas e acredito que assim de repente a história torna-se confusa e uma pessoa fica um bocado perdida.
Tem algumas lágrimas, romance e pouca comédia... uma vez que lá dizia que era uma comédia/romance.  
Não me conquistou minimamente. 

6 de janeiro de 2015

Ano novo vícios antigos...

Eu sou daquelas pessoas que tenta e luta para ser uma pessoa melhor.
Quero melhorar como pessoa, quero poder ajudar... dentro das minhas possibilidades... quem precisa, quero ter um sorriso no rosto mesmo nos dias mais difíceis e quero respirar fundo as vezes que forem precisas e travar o que quero dizer... cheguei à conclusão que existe coisas que não valem a pena para uma pessoa se chatear.
Luto por isto e muito mais todos os dias.
Dia após dia, quando consigo alcançar estas minhas pequenas metas sinto-me bem mais tranquila e satisfeita comigo mesma, mas depois olho para o lado... como foi o caso de ontem... e vejo pessoas a falaram mal umas das outras a serem falsas e mal educadas a fazer pouco deste e daquele e fico arreliada, lixada e frustrada, porque por muito que eu queira melhorar como pessoa não consigo entender o porque de ainda existir tantas gente reles neste mundo.
É suposto dar "a mão" a quem precisa, ajudar e não enterrar ainda mais quem esta com problemas seja do que seja... neste caso em particular falo de uma senhora que começou a fazer tratamentos na clínica no final do ano passado e de outras duas senhoras que já lá andam à uns meses e que só estão bem a fazer pouco e a falar mal da senhora nova... sinto raiva e vergonha de gente que só se sente bem com a desgraça dos outro.
Resumindo, o ano muda, tu tens objetivos, tu lutas para seres melhor e vai-se a ver e existe gente que nunca vai conseguir melhorar apenas piorar... a vida é mesmo assim.

5 de janeiro de 2015

Leituras de 2014...

Foram 8078 páginas de muitas histórias, aventuras, sorrisos, tristeza, sonhos, lutas e finais felizes.
Viajei muito, construí personagens à minha maneira conforme as características dadas pelo escritor, imaginei locais novos e sítios que me deixaram a desejar ir conhecer.
Ler é uma das coisas que mais adoro, pois permite que eu viagem e sonhe sem sair do lugar e sem me magoar... se é que me faço entender.
Que este ano consiga bater um novo recorde e que continue sempre com este entusiasmo único que tenho pela leitura. 

2 de janeiro de 2015

Prendas que recebi no natal...

* Dinheiro...
* Chocolates...
* Um casaco de malha...
* Um casaco preto...
* Uma camisola cinzenta...
* Um cachecol cinzento...
* Uma gola de malha em beje...
* Livros: As cronicas de gelo e fogo livro II, As cronicas de gelo e fogo livro III, As cronicas de gelo e fogo livro IV todos do George R. R. Martin, A sombra do vento do Carlos Zafón, Coelho em paz de John Updike.
* Uma carteira da Parfois...
* Um Samsung galaxy tab4...
* Uma capa para o tablet
* Uma camisola polar...
* Um mochinho lindo mesmo...
* Um kit de cremes...
* Umas meias polares...
* Um pijama...
* Uns chinelos...

Assim de repente parece que não me esqueci de nada. 
E vocês tiveram muitas prendas?