22 de setembro de 2009

F... Y...

EU NÃO GOSTO QUE FALEM COMIGO AO BERROS... SEJA QUEM SEJA... patrão, patroa, a tia o vizinho ou o raio que os parta...
Ninguém... mas é que ninguém tem autorização para berrar comigo... até porque a minha audição é boa graças a Deus, como tal poupem a vossa voz e evitem os perdigotos quando estão aos berros tipo cães enraivecidos.

Porque se existe coisa que mexe comigo é aquelas pessoinhas que não sabem falar e por tudo ou nada berram feito sei lá o que...
D_E_T_E_S_T_O... mas... infelizmente é o prato do dia aqui no trabalho.
Perde-se a educação perante as pessoas, pelo menos eu penso assim.
Tenho muito o hábito de deixar berrar, cuspirem-se todos e por ai fora nem um ai digo... no fim digo... "exacto"... "exactamente" e viro costas e mais uma vez os meus neuroniozinhos ficam aos saltos a dizer "vai para o raio que te parta seu/sua imbecil" respiro fundo e sigo em frente nem um ai digo... mas existem dias que por não poder falar, fico tão entalada que parece que as minhas lagrimas querem fugir pelo meu rosto abaixo... nesses momentos se estiver sozinha faço-lhes a vontadade se tiver acompanhada vou dar a volta até ao wc lavar as mãos e ver se me poupo pelo que não vale a pena.

Este meu discurso para que???
Perguntam vocês?
Ora é exactamente para me preparar psicologicamente porque o santo do meu patrão disse "quando chegar ai vais ouvir" F... Y...
Novidade era se não ouvisse... seja pelo bom ou pelo mau.
Continuo cá a pensar que havia gente que devia de ficar sem voz uns dias a ver a a aprendiam a poupar nas proximas vezes...

Blá blá blá... blá blá blá... blá blá blá.... eu que os ature porque os loucos não estão todos internados e existem muitos à solta...

Beijinho enorme para vocês...