7 de julho de 2014

Post chato como a putassa ou putaça...

... não sei, escolham a que quiserem. 
Desde sábado que ando arreliada e chateada, comigo mesma e não só.
Já ando à 3 semanas com muitas dores no corpo, principalmente costas e pernas, arrepios de frio, mal estar, etc, etc. Feita estúpida este sábado resolvi falar com a médica da clínica a ver se me podia ajudar. Se o arrependimento matasse tinha ficado ali esticadinha no mesmo minuto em que abri a boca. "Ah vamos aumentar o peso porque anda com as tensões muito baixas e é por causa disso" disse a médica eu ainda tentei explicar que não tinha nada a ver com as tensões uma vez que apesar de estarem baixas eu tenho me sentido bem no que diz respeito às tensões e até conseguia ir abaixo do peso 400 gramas no fim do tratamento... "não, não, não, e não vamos subir porque eu é que sou a médica e é que sei".
Fiquei f.... mesmo, no seu maior esplendor apeteceu-me mandar dois berros ou até mesmo arrancar as agulhas do tratamento... mas não o fiz infelizmente por uma questão de educação, e calei-me engoli o c... do sapo bem grande, tive vontade de chorar como uma desalmada mas não entupi tudo e continuei como se nada se tivesse passado e assim fiquei até vir embora.
Um dos meus enormes defeitos é quando estou em processo de engolir o sapo... salvo seja... não me "piquem" com merdinhas, pelas almas porque se não eu passo-me da cabeça a sério mesmo e no sábado a senhora que está a fazer tratamento ao meu lado que tem um bocado a mania que sabe tudo e que é uma pessoa muito fixe coisa e tal, começou "ai não vais ficar chateada com isso e tu sempre a dizeres que é a tua médica preferida"... e é  e continua a ser sim senhora... eu só me lembro de lhe dizer "não se meta" e calei-me porque a minha vontade era outra, era perguntar-lhe se ela tem vida própria, que ela devia aprender a não se meter na vida dos outros e que aquele excesso de querer ser tão resmungona ou até mesmo minimamente boa pessoa como eu sou... dependendo dos dias... já me começa a irritar profundamente, pois eu detesto pessoas que dizem uma coisa e fazem outra e que vivem unica e exclusivamente para ficarem bonitas na fotografia... irritam-me e por muito que eu queira disfarçar e até dar outras oportunidades para um convívio minimamente agradável, começam a deixar-me apenas com vontade de pregar um par de estalos ou manada-la aquele sitio, mas não... eu engulo os sapos todos em prol do bem estar e da educação.
Dito isto ando lixada da minha vida com este aumento de peso por parte da doutora e continuo igual ou até com mais dores... mas isso não interessa a ninguém porque eu é que tenho que aguentar com elas.
Resimundo já perceberam que eu estou bem f... e capaz de matar alguém, estou, estou... e mais prometi  a mim mesma nunca mais abrir a boca na clínica a queixar-me do que quer que seja, jamais o voltarei a fazer, quando tombar, tombei.