23 de maio de 2012

"Os homens que odeiam as mulheres" de Stieg Larsson...


"O jornalista de economia MIKAEL BLOMKVIST precisa de uma pausa. Acabou de ser julgado por difamação ao financeiro HANS-ERIK WENNERSTÖM e condenado a três meses de prisão. Decide afastar-se temporariamente das suas funções na revista Millennium. Na mesma altura, é encarregado de uma missão invulgar. HENRIK VANGER, em tempos um dos mais importantes industriais da Suécia, quer que Mikael Blomkvist escreva a história da família Vanger. Mas é óbvio que a história da família é apenas uma capa para a verdadeira missão de Blomkvist: descobrir o que aconteceu à sobrinha-neta de Vanger, que desapareceu sem deixar rasto há quase quarenta anos. Algo que Henrik Vanger nunca pôde esquecer. Blomkvist aceita a missão com relutância e recorre à ajuda da jovem LISBETH SALANDER. Uma rapariga complicada, com tatuagens e piercings, mas também uma hacker de excepção. Juntos, Mikael Blomkvist e Lisbeth Salander mergulham no passado profundo da família Vanger e encontram uma história mais sombria e sangrenta do que jamais poderiam imaginar."

BRUTAL, FANTÁSTICO, ÚNICO, ALUCINANTE... enfim são algumas das palavras que me lembro neste momento para classificar este livro. Até aos dias de hoje foi dos melhores livros que li, a apreciação é sem dúvida EXCELENTE, aconselho a leitura, vão ver que vão adorar, capta a nossa a atenção com uma "pinta do caraças" e prende-nos com o maior dos fascínios. Sem dúvida que é uma escrita mais que perfeita. Seguem-se agora os outros dois livro " A rapariga que sonhava com uma lata de gasolina e um fosforo" e "A rainha no palácio das correntes de ar"  um trio mais que perfeito, que só no fim do terceiro livro se irá ficar a perceber a 100% o fascínio destes três livros. Lá está está porcaria com as manias das sombras e com os raio que as parta, vai ficar assim nem me vou chatear sequer ,o)