27 de agosto de 2015

Quase que nem durmo...

Desde o dia 19 deste mês que passo a vida a levar a minha mãe à fisioterapia, ao Porto. 
E arranjar lugar para estacionar?
É difícil como o raio, por isso tenho que me levantar todos os dias por volta das 06:05... e deito-me o mais tardar as 23:10, como venho do tratamento por volta das 22:20 é trocar de roupa, comer alguma coisa leve e deitar logo... para poder chegar lá e ter um lugarzinho para por o carro... lá está que ela só começas a fisioterapia as 08:30 e só vimos embora por voltas das 10:35, como podem ver apanho uma seca daquelas que até fazem doer a alma.
Levo comigo, livro, tablet... para pintar porque não tem net, levo lanche porque como tomo o pequeno almoço por volta das 06:20 por volta das 09:30/35 começo a ficar com fome, além disto tiro também um ronco, não lá muito confortável, porque tentar dormir num smart é sempre uma aventura e assim vou matando as horas que lá estou.
Com tudo isto tenho os meus tratamentos, uns problemas novos para juntar à festa e consultas logo ando tipo zombie, cansada, meia deprimida, chata, insuportável e por aí fora... tentem compreender ninguém é de ferro muito menos eu.
Eu só queria um bocadinhinho de paz, sossego, descanso, coisas desse gênero, mas está difícil para carago ter alguma destas coisas.