29 de dezembro de 2017

Quando pensas que mais nada de mal te pode acontecer...

... acontece sempre algo bem pior.
Lembro-me que o ano passado nesta data escrevi a minha mensagem de final de ano no facebook, dizia eu que o ano tinha corrido mal, longe da minha mente nem em pesadelos imaginava o que me esperaria o dia 30 e 31 de dezembro... um pesadelo ainda maior.
Este ano, à dias pensava cá para mim, pronto este ano já esta, não deve de acontecer nada de mal até ao final do ano.
Pois bem ontem apanhei o maior susto da minha vida... só de pensar dá-me vontade de chorar.
O meu pai ia começar a limpar um armário caiu da escada, e a nossa mesa da cozinha que tinha uma pedra enorme de mármore, com uma grossura considerável, caiu para o outro lado e partiu-se por completo.
O estrondo foi enorme.
O cenário horrível.
O meu pai caído no chão de costas, graças a Deus a mesa caiu para o outro lado, se fosse para o lado do meu pai tinha sido uma tragédia.
Eu fiquei com uma aflição tão grande que só me agarrei ao meu pai aflita a chorar a perguntar se ele estava bem, só queria saber como ele estava.
Graças a Deus que não se magoou.
Não consigo descrever o que senti quando o vi assim deitado e a cozinha num caos.
Sempre que me vem essas imagens ao pensamento só tenho vontade de chorar.
Não consegui pregar olho toda a santa noite, não consigo sequer fechar os olhos porque só me vem aquelas imagens à cabeça.
Já passei por muito sofrimento nesta vida, mas preferia passar por tudo novamente do que voltar a ver o meu pai como estava.

Acho que me caiu a ficha, que me fez constatar aquilo que eu sempre desconfiei, não sou suficientemente forte para ver os meus pais sofrerem, que Deus nunca os tire do meu caminho, porque se não, não sei o que vai ser de mim, se ontem fiquei no estado que fiquei não quero imaginar em circunstâncias piores.

Estou esgotada, muito cansada.