Avançar para o conteúdo principal

Sobre os últimos dias...

* Então eu começo o mês a  pedir a Dezembro para me manter afastada do hospital, e onde é que eu tenho andado? Pois claro no hospital.

* Era para ser operada na quarta feira, mas uma hemorragia alterou os planos todos... vejamos a parte positiva, escapei, por enquanto, mas não me vou safar isso sei eu.

* O meu sangue esta uma miséria, tudo descontrolado... também depois de perder tanto sangue não se pode ter milagres. 

* Na sexta feira passada fui as compras de natal, de ano para ano estou a notar que ando a perder o jeito, a vontade e a paciência para estas coisas.

* Tirando o facto de andar a correr para o hospital e para a clínica pouco mais tenho feito.

* Falta vontade para tudo, até para comer, vejam lá.

* Ando com uma "farda" que nem posso, durmo mal de noite, acordo de madrugada, o pouco que durmo é só pesadelos, coisas confusas, enfim.

* Falta comprar alguns presentes... não esta fácil não.

* Tenho andado um bocadinho mais irriquieta.

* Estou sem grande paciências para algumas pessoas, só de olhar para elas já fico farta se assim se pode dizer.

* Amanha tenho um aniversário.

* Estes dias um senhor muito querido e meu amigo ofereceu-me um livro "O Pavilhão Purpura" do José Rodrigues dos Santos... por acaso tinha lido o primeiro e tinha intenção de acabar a trilogia.   


* O meu pai diz que ando virada do avesso... por andar chateada.

* Existem pessoas que caladas eram um mundo perfeito.


* Apanhei um senhor na urgência, não percebi a propósito de que começou a falar do Salvador Sobral e nunca mais se calou, estive quase a implorar que se calasse pois a voz dele já me estava a fazer uma enorme confusão... o homem falou sozinho tempos e tempos, porque ninguém falou com ele.

Vamos ficar por aqui, é melhor.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Post chato como a putassa ou putaça...

... não sei, escolham a que quiserem.  Desde sábado que ando arreliada e chateada, comigo mesma e não só. Já ando à 3 semanas com muitas dores no corpo, principalmente costas e pernas, arrepios de frio, mal estar, etc, etc. Feita estúpida este sábado resolvi falar com a médica da clínica a ver se me podia ajudar. Se o arrependimento matasse tinha ficado ali esticadinha no mesmo minuto em que abri a boca. "Ah vamos aumentar o peso porque anda com as tensões muito baixas e é por causa disso" disse a médica eu ainda tentei explicar que não tinha nada a ver com as tensões uma vez que apesar de estarem baixas eu tenho me sentido bem no que diz respeito às tensões e até conseguia ir abaixo do peso 400 gramas no fim do tratamento... "não, não, não, e não vamos subir porque eu é que sou a médica e é que sei". Fiquei f.... mesmo, no seu maior esplendor apeteceu-me mandar dois berros ou até mesmo arrancar as agulhas do tratamento... mas não o fiz infelizmente por uma questão de…

Olá Setembro...

Geralmente considero como um novo início. Uma nova oportunidade. Vamos ver como vai ser a partir de hoje até ao fim do ano. Setembro querido vê só o que te peço... dá-me paz, calma, sorrisos, abracinhos bons e se por algum momento houver momentos mais tristes em que eu tenha vontade de desistir tu dá-me força, fé e coragem para seguir em frente mais uma vez. Por isso Setembro sê bem vindo!!!

Terapia da cor...

Comecei a entrar nesta aventura de pintar livros para adultos, ou seja, na terapia da cor já o ano passado, numa fase em que andava mais nervosa devido a um tratamento extra que andava/ando a fazer. Na altura uma enfermeira falou-me sobre isto, no início até me ri, depois pensei "porque não?". E assim foi. Inicialmente comecei com lápis de cor. Depois descobri umas canetas de gel, super brilhantes e com uns cheirinhos maravilhosos. Estes trabalhos que aqui coloquei são todos feitos com essas canetas, agora não quero outra coisa, são maravilhosas. Alias, já fiz uma nova encomenda delas, desta vez encomendei 100. Isto pode parecer uma brincadeira, mas faz-me bem, quando tenho um tempinho livre, aproveito para ir distrair a mente e fico bem mais calma e relaxada. Uma boa terapia sem dúvidas. Adoro estas coisas, perdida e achada é vê-la a pintar.