Avançar para o conteúdo principal

Assim não dá...

A minha mãe anda insuportavel.

Anda  a fazer curativos numa perna e então tudo é justificação para lhe dizer que doi, que não pode estar deitada e como tal anda durante a noite a acordar toda a gente.
Pois esta noite levantei-me e vim avisa-la.

Se não pode dormir paciência, que faça pouco barulho, eu deitei-me as 22:15 adormeci as 01:57 e eram 2:15 e andava ela aí para trás e para a frente a fazer barulho.
Pois é bom de se ver eu tive que me levantar as 06:30 e sua excelência depois fica na cama e os outros que se lixem.
Ontem dormiu toda a manha, fomos a um almoço de aniversário quando viemos as 16:00 voltou a dormir e depois não pode dormir de noite, pois não, quem dorme de dia não tem sono à noite.
Eu ando a pé muitas noites e ninguém dá pela minha presença, eu venho à cozinha tomar medicação para as dores e ninguém se apercebe que ando a pé de madrugada, se não consigo dormir sento-me na beira da cama ou até ando para trás e para a frente no quarto mas sempre com o cuidado de não fazer barulho para não acordar os outros.
Ninguém tem culpa que eu não consiga dormir, agora ela não, quando não tem sono é como o outro eu não durmo, mas vocês também não vão dormir.
Haja pacência.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Post chato como a putassa ou putaça...

... não sei, escolham a que quiserem.  Desde sábado que ando arreliada e chateada, comigo mesma e não só. Já ando à 3 semanas com muitas dores no corpo, principalmente costas e pernas, arrepios de frio, mal estar, etc, etc. Feita estúpida este sábado resolvi falar com a médica da clínica a ver se me podia ajudar. Se o arrependimento matasse tinha ficado ali esticadinha no mesmo minuto em que abri a boca. "Ah vamos aumentar o peso porque anda com as tensões muito baixas e é por causa disso" disse a médica eu ainda tentei explicar que não tinha nada a ver com as tensões uma vez que apesar de estarem baixas eu tenho me sentido bem no que diz respeito às tensões e até conseguia ir abaixo do peso 400 gramas no fim do tratamento... "não, não, não, e não vamos subir porque eu é que sou a médica e é que sei". Fiquei f.... mesmo, no seu maior esplendor apeteceu-me mandar dois berros ou até mesmo arrancar as agulhas do tratamento... mas não o fiz infelizmente por uma questão de…

Olá Setembro...

Geralmente considero como um novo início. Uma nova oportunidade. Vamos ver como vai ser a partir de hoje até ao fim do ano. Setembro querido vê só o que te peço... dá-me paz, calma, sorrisos, abracinhos bons e se por algum momento houver momentos mais tristes em que eu tenha vontade de desistir tu dá-me força, fé e coragem para seguir em frente mais uma vez. Por isso Setembro sê bem vindo!!!

Adeus Maio...