Avançar para o conteúdo principal

"O primo Basílio" de Eça de Queirós...


"Escrito em Inglaterra, O Primo Basílio, publicado em 1878, é um romance de costumes da média burguesia lisboeta e uma sátira moralizadora ao romanesco da sociedade da época.
Luísa é uma vítima das suas leituras negativas e da baixeza moral do primo, quando a ausência do marido a deixou entregue ao seu vazio interior. É uma vítima do ócio.
Eça sugere artisticamente os traços psicológicos das várias figuras da obra com os seus dramas, que de forma alguma enfraquecem o clima trágico, denso, do drama da heroína."


Bem, conhecia mais ou menos o conteúdo da história, mas a verdade é que mesmo tendo uma noção consegui ser surpreendida.
Primeiro porque desconhecia todas a outras personagens que fazem parte, depois não imaginava sequer o final.
A verdade é que amei este livro.
Toda a história criada em volta de personagens tão bem caracterizadas e interessantes, cada um à sua maneira, é verdade mas que deram uma contribuição excelente ao desenvolvimento deste livro.
Não estava à espera que a Luísa morresse... confesso, nem de um final tão brando para o Basílio, mas o Eça de Queirós lá deveria saber o porquê deste final, surpreendente.
Ou será que quem esta habituado... como eu... a ler esta sempre à espera de um final, mais ou menos feliz? 
Hmmm acho que é mais isso.
Sinceramente, para quem ainda não teve a oportunidade de ler, experimentem é excelente.
Acho que vou ter que ler outros livros do Eça de Queirós, ficou aqui uma espécie de bichinho da curiosidade... e sim eu dei os Mais na escola, mas quase que me sinto menina de o voltar a ler.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Post chato como a putassa ou putaça...

... não sei, escolham a que quiserem.  Desde sábado que ando arreliada e chateada, comigo mesma e não só. Já ando à 3 semanas com muitas dores no corpo, principalmente costas e pernas, arrepios de frio, mal estar, etc, etc. Feita estúpida este sábado resolvi falar com a médica da clínica a ver se me podia ajudar. Se o arrependimento matasse tinha ficado ali esticadinha no mesmo minuto em que abri a boca. "Ah vamos aumentar o peso porque anda com as tensões muito baixas e é por causa disso" disse a médica eu ainda tentei explicar que não tinha nada a ver com as tensões uma vez que apesar de estarem baixas eu tenho me sentido bem no que diz respeito às tensões e até conseguia ir abaixo do peso 400 gramas no fim do tratamento... "não, não, não, e não vamos subir porque eu é que sou a médica e é que sei". Fiquei f.... mesmo, no seu maior esplendor apeteceu-me mandar dois berros ou até mesmo arrancar as agulhas do tratamento... mas não o fiz infelizmente por uma questão de…

Olá Setembro...

Geralmente considero como um novo início. Uma nova oportunidade. Vamos ver como vai ser a partir de hoje até ao fim do ano. Setembro querido vê só o que te peço... dá-me paz, calma, sorrisos, abracinhos bons e se por algum momento houver momentos mais tristes em que eu tenha vontade de desistir tu dá-me força, fé e coragem para seguir em frente mais uma vez. Por isso Setembro sê bem vindo!!!

Terapia da cor...

Comecei a entrar nesta aventura de pintar livros para adultos, ou seja, na terapia da cor já o ano passado, numa fase em que andava mais nervosa devido a um tratamento extra que andava/ando a fazer. Na altura uma enfermeira falou-me sobre isto, no início até me ri, depois pensei "porque não?". E assim foi. Inicialmente comecei com lápis de cor. Depois descobri umas canetas de gel, super brilhantes e com uns cheirinhos maravilhosos. Estes trabalhos que aqui coloquei são todos feitos com essas canetas, agora não quero outra coisa, são maravilhosas. Alias, já fiz uma nova encomenda delas, desta vez encomendei 100. Isto pode parecer uma brincadeira, mas faz-me bem, quando tenho um tempinho livre, aproveito para ir distrair a mente e fico bem mais calma e relaxada. Uma boa terapia sem dúvidas. Adoro estas coisas, perdida e achada é vê-la a pintar.