5 de maio de 2011

Ainda por cima chamam-me insensível...

Na terça-feira estava no tratamento quando o meu primo me telefonou a contar que um moço da nossa freguesia estava no hospital, porque se tinha metido numa confusão numa discoteca e que tinha levado com um copo na cara. Ao que o meu primo me perguntou se eu não tinha pena do moço, claro que não tenho pena, não tenho pena de mim por tudo o que estou a passar, ia agora ficar com pena por alguém que nem sequer faz parte do meu circulo de amigos e ainda por cima sempre teve a mania que era "galo" as pessoas são responsaveis pelas atitudes que tomam, por ventura alguém mandou sua excelencia meter o nariz onde não era chamado... não pois não, agora que se aguente com o resultado. Possa uma pessoa anda com a vida "atolhada" de problemas e cansaço e ainda tem que se preocupar com as parvoices dos outros, tá bonita tá, mais nada não.
A verdade é que tanto me faz como tanto me fez que pensem que eu sou insensível, uma coisa eu vos garanto se fosse uma pessoa amiga minha por muitos problemas que eu esteja a viver certamente o meu apoio não iria faltar... agora como só conheço de vista não me interessa minimamente... nadita de nada mesmo.