8 de outubro de 2011

Continuação do post anterior...

Se eu achava que aquilo que eu referi no post me passava, mal imaginava a noite que ia ser... estou com uma neura que tive mesmo que cá vir escrever para desabafar, tenho a sensação que se continuar assim saiu daqui e vou direitinha para o Magalhães Lemos... a santa de ontem jantou, adormeceu logo e passou a noite toda a pedir para tocar à campainha... quando cada cama tem uma... a chorar eu e a Dª J. só perguntavamos "mas doi-lhe alguma coisa?'' ao que levamos como resposta "não mas eu não quero estar no hospital olhe o que me pareceu aos 44 anos olhe a que horas sao as visitas também" e nesse momento eu disse "tem que ter paciência e se não quer dormir tem que nos deixar dormir porque nós estamos aqui também porque estamos doentes não porque queremos e se a deixa feliz eu ando em hospitais à 16 anos, por isso por favor deixe-nos descansar" ela olhou para mim e só me disse "mas se eu não consigo dormir não posso estar calada" isto 03.15 da manha... respirei fundo e pedi a Deus que me desse paciência, porque estava a morrer de dores e de sono e ainda tinha uma cria que não se calava. Tive vontade de me passar fortemente, mas infelizmente nem força para isso tenho como tal recorri à minha pequenina reserva de paciência que ainda existe... das duas três ou a santa toma tino naquela cabeça ou vai ser mau, muito mau porque a noite serve para dormir se não tem sono olha que conte carneirinhos que deve ajudar. Definitivamente a sorte não anda mesmo por estes lados.