5 de outubro de 2011

A minha paciência é grande Senhor...

... como tal se eu não for para o céu mais ninguém vai... vais vais para o céu dos pardais. Primeiro aqui a minha vizinha de quarto ressona todo o santo dia e à noite lembra-se e começa com os "aiiiii... aiiiii... eu já não consigo estar deitada.... ohhh senhor.... ohhhh senhor" e eu alma caridosa respiro fundo e viro-me para o lado para não me passar da cabecinha, porque uma coisa é uma pessoa estar dependente da cama obrigatoriamente... o que não é o caso da srª só lá está porque lhe deve saber bem dormir de dia... outra coisa é a pessoa ter dores e queixar-se é normal... agora estar sempre com o ai e o oh senhor só porque está cansada de estar deitada, valha-me cristo sim, é que temos cadeiras, cadeirões e depois ela pode caminhar etc etc... em suma tira ronco o dia todo e aqui a santa Mary à noite cada vez que fecha a pestana parece que existe um automatico na mulher sai logo um aiiiiiiiiii em alto e bom som. O certo é que eu faço um enorme esforço durante o dia para não me deitar nem adormecer apesar de me sentir muito cansada e fraca e depois quando finalmente respiro de alivio a srª J. começa a gritar a todos os pulmões... e não não é assim tãooooooooooo velhinha deve andar pelos cinquenta e três, segundo ela me disse. Tirando este pequeno grande pormenor isto de comer sem sal também não tem ponta de piada por onde se lhe pegue... ai que até fico deprimida cada vez que meto um bocadinho de comida à boca. Volta Dr. M.R vem cá depressinha amanha marca a operação rapidinho e manda-me para casinha assim que possas pelas alminhas porque a minha paciência está a chegar à rua das amarguras. Olhem que isto de estar aqui enfiada com tão bom tempo e neste estado tem tudo menos a minima da puta da piada... respira fundo Mary muito fundo!