26 de junho de 2012

Era tudo o que precisava...


Nem que fosse só agua, mas que estivesse fresca, fresquíssima. Como é possível viver com este calor infernal e ter que ingerir a menos quantidade de líquidos possíveis??? Não é possível, passo o dia a beber às  pinguinhas para não abusar, mas a verdade é que mal me seguro de pé, parece que não tenho força sequer.