25 de novembro de 2013

Uhhhh "pela boca morre o peixe" e é tão verdade...

Cenário: domingo à noite, jantar em casa da madrinha.

Primo R.: bem vou até lá em cima ao café tomar um café e ver o pessoal.
Mãe do R. (minha tia): já vais para lá? Lá é só putas e vacas
Eu: Hmmmmmmm (pensei cá para mim com uma vontade enorme de me rir)
Primo R.: Sim e depois também não vais lá quando te apetece também
Eu: ah ah ah ah... (os meus neurônios desatam às gargalhadas) quando se fala por experiência própria não se pode acrescentar nada.
Mãe do primo R.: (ficou com bruta tromba)

Resumindo: existe pessoal que tem a mania de falar o que não deve e depois dá nisto. Quando cheguei a casa só me dava vontade de rir e volta e meia quando penso no assunto só tenho vontade de ah ah ah ah de me rir ainda mais. Se ela diz que é assim naquele café é porque é, contra quem conhece, sabe e frequenta não se pode nem se deve ateimar... oh gente estúpida meu Deus estava tão bem caladinha.