22 de janeiro de 2015

"Sniper Americano"...



"Chris Kyle, Comando Naval de Operações Especiais da Marinha dos Estados Unidos (SEAL), é enviado para o Iraque com uma única missão: proteger os seus irmãos de armas. A sua precisão singular salva inúmeras vidas no cenário de guerra, e à medida que as suas histórias de coragem se espalham, ele passou a ser conhecido como a "Lenda". No entanto, a sua reputação, começa também a ganhar nome atrás da linha do inimigo, que coloca a sua cabeça a prémio, fazendo dele um alvo primário dos insurgentes. Em casa, ele enfrenta um outro tipo de batalha: a luta por ser um bom marido e um bom pai mesmo quando está do outro lado do mundo. Apesar do perigo e da tensão no lar, Chris serve quatro pesadas missões no Iraque, personificando o espírito dos SEAL “nunca deixar um homem para trás”. Mas depois de regressar para a sua família e mulher Taya, apercebe-se de que é a guerra que ele não consegue deixar para trás."

Gostei imenso do filme.
Quando vi a primeira publicidade disse a mim mesma que queria ver.
É um filme surpreendente, que nos faz pensar muito e ver até que ponto pode a nossa vida ser afetada pela guerra e pela luta de uma paz que se encontra cada vez mais distante.
Foi com uma enorme tristeza que o final do filme me apanhou de surpresa, tristeza e algumas lágrimas inesperadas à mistura, mas mesmo assim posso afirmar que este filme é muito bom, muito bom mesmo.