10 de fevereiro de 2016

"A rapariga apanhada na teia de aranha" de David Lagercrantz...


"Neste thriller carregado de adrenalina, a genial hacker Lisbeth Salander e o jornalista Mikael Blomkvist enfrentam uma nova e perigosa ameaça que os leva mais uma vez a unir as suas forças.
Uma noite, Blomkvist recebe um telefonema de uma fonte confiável declarando ter informação vital para os Estados Unidos. A fonte tinha estado em contacto com uma jovem mulher, uma super-hacker que se parecia com alguém que Blomkvist conhecia bem de mais. As consequências são surpreendentes.
Blomkvist, a precisar urgentemente de um furo jornalístico para a Millennium, pede ajuda a Lisbeth, que, como habitualmente, tem a sua agenda própria. Em A Rapariga Apanhada na Teia de Aranha, o duo que fez vibrar 80 milhões de leitores com Os Homens Que Odeiam as MulheresA Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo e A Rainha no Palácio das Correntes de Ar encontra-se de novo num actual e extraordinário thriller."

Como tinha referido não contava com um quarto livro e foi com enorme surpresa e agrado que li este livro.
Stieg Larsson que foi o escritor dos primeiros três livros escrevia muito bem e uma vez que ele tinha falecido eu pensava que não ia haver mais livros até porque ninguém ia conseguir escrever tão bem como ele, mas enganei-me profundamente o novo escritor o David Lagercrantz escreve muito bem, de uma forma mais ligeira e mais simples, mas com  muita garra.
Adorei o livro e por minha vontade  bem podem continuar a história.
Para quem gostou da saga Millennium "agarrem-se" a este livro que é muito bom.