5 de março de 2016

Ai as saudades que eu tenho...

De ter um sábado em casa descansado, sem ter que sair.
Já devia de estar mais do que habituada afinal à  mais ou menos 6 anos que todos os santos sábados  tenho que ir para o tratamento, mas não me consigo convencer a que seja algo normal, algo que faça sempre.
A parte engraçada da história é que todos os santos sábados me lamento da mesma coisa, não existe um que escape. 
Depois respiro fundo e penso "não sei porque é que ainda perdes tempo a sonhar com um sábado de folga, é que não sei mesmo".
Daqui a um bocado aí vou eu, contrariada é certo mas tenho que ir obrigatoriamente... vou ali amuar uns minutos.