4 de maio de 2016

Ainda vou ficar com a mania da perseguição...

No outro dia uma senhora que conheço perguntou-me "onde compras a tua roupa interior?" e eu disse "onde calha, na feira, nas lojas, no chines, onde vejo algo que gosto".
A pessoa em questão ficou com um ar de espanto e muito indignada e disse "olha lá, para que é que dizes isso se no outro dia estavas fazeres compras na intimissimi?".
Eu adorava ter visto a minha cara de espanto, é que adorava mesmo e respondi "lá calhou vi alguma coisa que gostei e comprei".
Muito séria diz a senhora "lá calhou não que eu sei o que compraste e até quanto pagaste, queres que te diga?"
Desta vez quem ficou indignada fui eu que senti-me vigiada, ora que raio agora uma pessoa não pode sair de casa e comprar o que quiser que existe quem ande atento ao que a gente compra e ao que se gasta, era só o que havia de faltar, olhei para a senhora e disse "e que sente-se feliz, mais realizada por saber o que comprei e quanto gastei?"...aqui já estava lixadinha confesso.
"Ah nada disso foi a minha filha que te viu, que eu mostrei o teu facebook e ela reconheceu-te"... really???
Vá lá pelas almas internem-me que estas coisas dão cabo de mim, daqui a nada uma pessoa quase que não tem privacidade simplesmente porque nos "conhecem" que é como quem diz pela fotografia do facebook.