12 de outubro de 2016

As últimas da minha mãe...

Se existe ser humano capaz de me fazer rir independente do momento mau que posso estar a passar é exatamente a minha mãe.
Eu bem sei que ela não faz de proposito, mas ela tem umas saídas fantásticas.
Então fiquei internada na ucim e disseram que podia levar o pijama e os artigos de higiene.
O meu pai veio a casa buscar as coisas.
Disse à minha mãe que tinha os pijamas no saco do hospital... sim eu tenho um saco só com pijamas que uso quando fico no hospital, e que tinha a bolsinha no guarda vestido e era só meter o desodorizante, a pasta de dentes, bem como a escova de dentes e a escova de cabelo, que estava tudo à mão.
Qual o meu espanto quando no dia a seguir ao fim de me darem banho vejo que ela me mandou um necessaire dela e em vez de mandar o meu roll on e o meu desodorizante colocou um do meu pai que estava por estrear, ou seja manda-me perfume de homem.
Perante a cara de espanto do enfermeiro e da auxiliar só me ocorreu rir da cena e dizer "ah não posso".
No dia a seguir já ultrapassado este episódio  e já com o meu desodorizante ao fim do banho pedi à auxiliar se por favor me colocava umas meias que tinha os pés gelados, assim o fez a senhora.
Como já estava à muitas horas deitada a médica deu-me autorização para subir a cabeceira da cama.
Vai ao caso descobri que tinha duas meias iguais mas uma amarela e outra cor de rosa.
E digo "oh valha-me cristo" e começo a rir-me e diz a médica "então o que foi?" e eu saco os pés e mostro e ela diz "ah então estão limpinhas, quer dizer vê-se que são novas, se calhar são mesmo assim agora é a moda" e rimos as duas.
Quando digo à minha mãe ela fica muito séria a olhar para mim e só sabe dizer "sume-te diabo, como é que é possível" é possível é.
Só a minha mãe a fazer das delas para me deixar a rir nos momentos em que estou mais em baixo.