10 de fevereiro de 2018

"Cavalo de fogo Congo" de Florencia Bonelli...


"A cirurgiã pediátrica Matilde Martínez abandona Paris rumo ao Congo levada por um sonho: aliviar o sofrimento das crianças vítimas da violência e da fome que imperam naquele país africano. No entanto, deixou para trás uma difícil história de amor que não consegue esquecer.
Por outro lado, o mercenário Eliah Al-Saud chega ao Congo movido por uma ambição: apoderar-se de uma mina de coltan, o minério mais cobiçado pelos fabricantes de telemóveis, que lhe renderá enormes lucros. Mas, acima de tudo, para recuperar Matilde, que considera a razão da sua vida.

Os traumas e segredos que os distanciaram em Paris continuam latentes e, rodeados por um contexto cruel e injusto, a reconciliação parece impossível. Mas Matilde e Eliah tentarão fazer tudo para que o seu amor triunfe.

Um romance carregado de erotismo que dá seguimento à história de Cavalo de Fogo - Paris."

Se pensam que a minha vida está fácil com esta história, enganam-se.
Pois que vou para o terceiro e último livro e caiu-me a ficha e fiquei a pensar "vai acabar a história caramba".
Tenho uma certa curiosidade em saber como vai acabar.
Acontece é que eu já me ando a lamentar pelo facto da história acabar de vez, e eu que até já estava habituada a estas personagens e a estes novos conhecimentos sobre o Congo, que eu analfabeta nesse tema me confesso.
Este segundo livro foi intenso.
Houve momentos em que dei conta que chorava tal como a personagem, aliás já à algum  tempo que eu não "vivia" uma história tão intensamente.
Vamos lá ver como será o terceiro e como irá acabar a história.
Já estou a ficar deprimida só de pensar que vai acabar de vez.
Enfim.