13 de abril de 2011

Cenas de feira…

Hoje a minha mãe cismou que queria ir à feira e pronto lá fui eu leva-la. Sinceramente não é das coisas que gosto de fazer andar a caminhar para trás e para a frente e ouvir as pessoas a berrar por todos os cantos, já para não falar em confusões… coisa que eu detesto. Paramos numa banca de fruta para comprar morangos, tínhamos duas pessoas à frente e entretanto chegaram mais duas atrás de nós. A senhora da banca disse que a restante fruta poderiam ser as próprias pessoas a pegar, mas que os morangos era ela que enchia para as pessoas não terem a lata de andarem a “apalpar” os morangos todos. Então, estávamos como toda a gente na fila à espera e eis que chega uma senhora para aí com os seus sessenta anos, toda lampeira, pega nas sacas e pimba a encher os morangos maiores a escolher nas caixas todos, a senhora da frutaria simpaticamente disse “oh meu amor os moranguinhos sou eu que meto nas saquinhas, o resto podem ser vocês mas os morangos não” a senhora a falar e a outra nem uma nem duas sempre a remexer tudo, até que a senhora da fruta se passou da cabeça e disse “é uma falta de respeito eu estou a falar com a senhora e a senhora não me liga nenhuma e depois tem aqui gente à sua frente não é chegar aqui e passar à frente dos outros” A velha não tem mais nada toda arrogante pega na saca e despeja os morangos todos assim e bruta e disse “já não levo nada” e virou-se para a outra senhora que estava com ela e disse “vamos, vamos embora que daqui não levo mais nada, era só o que me havia de faltar ter que esperar”. Alem de ter ficado com ar de estúpida… eu e as outras pessoas… a olhar para a cena ainda me saiu um discurso bonito, “ahhh bom, sua majestade não pode esperar, se fosse dona da banca enfiava-lhe a saca no meio dos olhos, mete-me semelhante nojo este tipo de pessoas com a mania das grandezas” e pronto será escusado dizer que se começaram todos a rir com o meu ar de quem não gostou nada da cena. Quando penso que o ser humano esta de dia para dia a evoluir deparo-me com estas cenas tristes que me fazem pensar seriamente que em vez de evoluir muita gente está pior que o caranguejo a andar para trás. Que tristeza tão grande… é vergonhoso mesmo.