19 de setembro de 2011

Um homem, quatro mulheres e mais de 50 filhos...

"Uma família que foge totalmente dos padrões tradicionais é uma das curiosidades do município de Campo Grande, região oeste do Rio Grande do Norte. Essa é a história de um viúvo que se casou com uma jovem, com quem teve 17 filhos. Simultaneamente, manteve um relacionamento com a cunhada, com quem também teve 15 filhos, e ainda se relacionou com a sogra com quem teve mais um filho. Uma trajetória, no mínimo exótica, porém, verdadeira e muito particular.
Apesar da lucidez, falta memória para decorar nomes dos mais de 150 descendentes foto : Wilsom Moreno/DivulgaçãoA família Oliveira Silva é formada por Luiz Costa de Oliveira, 90 anos, (chefe da família), Maria Francisca da Silva, 64 anos (esposa), Ozelita Francisca da Silva, 58 anos, (irmã de Maria Francisca e cunhada de Luiz) e Francisca Maria da Silva, 89 anos, (mãe de Maria Francisca e Ozelita e sogra de Luiz).Os detalhes de como essa família foi formada, foram contados pelos próprios integrantes à reportagem. No começo da entrevista, após ser informado sobre o tema da conversa, a primeira frase dita por Luiz Costa foi: "A coisa que Deus fez mais bem feito no mundo foi mulher". Demonstrando muita descontração e sem qualquer sinal de inibição, Luiz começou a contar a trajetória de vida que inclui um casamento oficial com uma mulher, que ele identificou apenas como Francisca e com quem teve 17 filhos e ficou viúvo, e os relacionamentos com as irmãs Silva e a sogra que renderam a ele mais 35 filhos, 100 netos e 30 bisnetos.Depois de viúvo Luiz conheceu Maria Francisca da Silva, que o ajudou a criar os filhos da primeira mulher, e teve mais 17. Segundo ele, durante o tempo em que viveu com Maria, a irmã dela, Ozelita Francisca, sempre vinha cuidar do resguardo da irmã. A aproximação se transformou em um relacionamento amoroso com a cunhada que gerou mais 15 filhos de Luiz. E para completar essa família mais que diferente, a sogra de Luiz também se relacionou com o genro e dessa história nasceu mais um rebento, somando um total de 50 filhos que Luiz diz ter conhecimento. "Eu posso até ter outros filhos por aí e não saber, porque sempre gostei muito de namorar", ressaltou.GalanteadorAs irmãs Maria Francisca e Ozelita Francisca contam que sempre conviveram bem com esta família diferente. Segundo elas, o segredo de Luiz sempre foi o jeito galanteador com o qual ele sempre tratou as mulheres. Ele sempre viveu do trabalho para casa e a única diversão dele era namorar. "Ele nunca maltratou nenhuma de nós, sempre cuidou bem dos filhos e nunca deixou faltar nada em casa", relatou Maria Francisca.A primeira mulher de Luiz que morreu e deixou 17 filhos, era natural de Assu e cinco dos filhos foram criados por Maria Francisca. Hoje, muitos filhos morreram, mas a família de Luiz já conta com mais de 100 netos e 30 bisnetos. "Eu não sei dizer o nome de todo mundo, mas sei que tenho muitos filhos, netos e bisnetos espalhados por aí", acrescentou Luiz.Luiz viveu a maior parte de sua vida e construiu seus relacionamentos amorosos no Sítio Poço Verde, zona rural de Campo Grande. Hoje a maior parte da família reside em duas casas localizadas na Rua Artur Almeida, 55, Conjunto Ipe, Campo Grande. As casas, em especial, a de Luiz, expõe a simplicidade extrema. Sem luxo, sem móveis e sem estrutura básica como piso e paredes de concreto, porém, essa ausência parece não abalar a alegria de viver expressada pelos membros da família Oliveira Silva.Vizinho a casa de Luiz, reside outra parte da família, todos moram juntos e dividem espaço, alimento, dificuldades, tristezas e alegrias. Um dos netos de Luiz que é gêmeo, único caso de gêmeos que Luiz tem conhecimento, Cosme, disse que a vida da família é difícil, mas todos sobrevivem e se relacionam bem apesar das dificuldades impostas pela falta de condições financeira. "Aqui trabalho é muito difícil e o que fazemos para melhorar isso é estudar e trabalhar aqui e ali fazendo bicos", ressaltou Cosme.O segredo da vitalidadeQuanto a disposição para gerar tantos filhos e aos 90 anos ainda esbanjar lucidez e saúde invejáveis, Luiz conta que não há segredo. De acordo com ele, a receita é simples. Há 40 anos não fuma, não bebe sempre se alimentou de comidas simples como feijão, arroz, batata, macaxeira e todos os alimentos que formam o cardápio do homem do campo.Luiz acrescentou que não tem doenças e não sente dores. "Não tenho dor em lugar algum do meu corpo, apenas hoje não consigo mais namorar, mais ainda lembro como mulher é bom", comentou. Luiz é aposentado, mas diz que sente muita falta do tempo em que trabalhava na lavoura. "Eu sempre trabalhei e sinto falta de me movimentar, por isso, todo dia faço uma caminhada, não agüento ficar parado muito tempo", declarou. Uma receita simples, de um homem simples, mas com uma história de vida pra lá de complexa. "




E agora digo eu... dassssss que pariu menino, vai ter filho ao caraças, Deus me livre que salsada que aquilo é, mas confesso que achei um piadão estã frase do Sr. "A coisa que Deus fez mais bem feito no mundo foi mulher". ah ah ah ah é verdade é, só é pena que muitas mulheres sofram e morram todos dias por cairem nas mão de seres imbecies e que nada valem, mas isso é um tema que me revolta em particular e vai ficar para outra conversa, para outro dia sim.