3 de julho de 2012

Sobre o menino que morreu...

Eu gostava de ter ido ao funeral, gostava de ter tido coragem suficiente para o fazer, mas a verdade é que não tenho, sou muito mais frágil do que aquilo que pareço... infelizmente. Só de imaginar os pais dele a sofrerem fico completamente em lágrimas e derrotada, imaginem se estivesse presente ia ser muito pior. Sei perfeitamente que quando vir a mãe dele... como é costume no cemitério aos sábados... que vou ter que fazer um enorme esforço para não chorar e sim sorrir, porque sei que a mãe esta perdida por completo... já assim foi da outra vez, imaginem agora... gostava tanto de ter o poder de fazer algo para os ajudar, mas a verdade é que cada vez mais tenho a certeza que não existe nada que se possa fazer para diminuir a dor daquela família.