13 de dezembro de 2013

Querida chuva...

... ainda agora chegas-te e eu já não te posso ver. És tão insuportável, tão chata e mesquinha. Só estas bem a dar-me cabo da pouca paciência que me resta, mal ponho o pé fora de casa ou até mesmo do carro fico logo toda molhada, é ingrato uma pessoa ter que andar assim. Só um pequeno aviso minha querida. põem-te a andar para longe, bem, bem, bem longe, de forma a eu não ter que levar contigo pois já não te aguento mais. Muito agradecida!!!