Avançar para o conteúdo principal

Das coisas que eu mais detesto...

Que os casais, quer sejam namorados ou casados se insultem em publico ou no meio da família, ou seja, simplesmente se insultem.
De vez em quando ao domingo vou a casa da minha tia solteira e as minhas tias/tios também costumam ir até lá, como eu digo vão por a cusquice em dia. A maior parte das vezes até costumam ir para lá uma ou outra vizinha isso quer dizer que não é só família, logo as pessoas tem que ter "dois dedinhos de testa" e antes de falar pensarem no que vão dizer.
Já á algum tempo que tenho vindo a apreciar que mulher do meu padrinho...minha tia com certeza... anda com um palavreado em frente de quem quer que seja deprimente, se acha que aquilo é brincadeira, pode haver quem pense exatamente como eu e não ache piada nenhuma à conversa.
A conversa dela para o meu padrinho ontem era "estas a ouvir cão vais comer isso", "não vais comer olha come merda" e nem vou dar mais exemplos porque até tenho vergonha. 
Pode estar a brincar, mas no meio de gente de fora não me parece nada bem.

Estive tão tentada a abrir a boca mas a única coisa que fiz foi abanar a cabeça e ela ficou a olhar, quanto ao meu padrinho não diz nada só põem aquele ar de riso o que sinceramente não acho nada bem.
É tão triste e tanta falta de educação as pessoas não conseguirem controlar as porcarias que deitam pela boca fora, mesmo que o queiram mostrar que até estavam a brincar.
A boa educação já não é o que era e estas merdices metem-me muita impressão, muita mesmo.

Mensagens populares deste blogue

Post chato como a putassa ou putaça...

... não sei, escolham a que quiserem.  Desde sábado que ando arreliada e chateada, comigo mesma e não só. Já ando à 3 semanas com muitas dores no corpo, principalmente costas e pernas, arrepios de frio, mal estar, etc, etc. Feita estúpida este sábado resolvi falar com a médica da clínica a ver se me podia ajudar. Se o arrependimento matasse tinha ficado ali esticadinha no mesmo minuto em que abri a boca. "Ah vamos aumentar o peso porque anda com as tensões muito baixas e é por causa disso" disse a médica eu ainda tentei explicar que não tinha nada a ver com as tensões uma vez que apesar de estarem baixas eu tenho me sentido bem no que diz respeito às tensões e até conseguia ir abaixo do peso 400 gramas no fim do tratamento... "não, não, não, e não vamos subir porque eu é que sou a médica e é que sei". Fiquei f.... mesmo, no seu maior esplendor apeteceu-me mandar dois berros ou até mesmo arrancar as agulhas do tratamento... mas não o fiz infelizmente por uma questão de…

Olá Setembro...

Geralmente considero como um novo início. Uma nova oportunidade. Vamos ver como vai ser a partir de hoje até ao fim do ano. Setembro querido vê só o que te peço... dá-me paz, calma, sorrisos, abracinhos bons e se por algum momento houver momentos mais tristes em que eu tenha vontade de desistir tu dá-me força, fé e coragem para seguir em frente mais uma vez. Por isso Setembro sê bem vindo!!!

Adeus Maio...