19 de outubro de 2017

"Paixão em Florença" de Somerset Maugham...


"Florença. Uma mangnífica casa nas colinas serve de cenário para um sonho que, subitamente, se transformará em pesadelo...
Nesse refúgio de tranquilidade, as violentas emoções do passado são momentaneamente eclipsadas e Mary Panton pode encarar calmamente as perspectivas do seu segundo casamento com Sir Edgar Swift — que ela admira e respeita, mas não ama.
Um simples acto de compaixão, o desejo de proporcionar alguma beleza à vida atribulada e infeliz de um jovem refugiado, vai no entanto dar início a um pesadelo de violência que destruirá a ténue serenidade de Mary. Intuitivamente, ela vai confiar na ajuda e compreensão de Rowley Flint, um estranho de reputação mais que duvidosa. E compreenderá com ele que rejeitar o amor, mesmo com todos os seus múltiplos riscos, é rejeitar a própria vida.
Escrito com a simplicidade das grandes obras literárias, Paixão em Florença é um exemplo perfeito da genialidade de Somerset Maugham"



Já tinha ouvido falar de Somerset Maugham e de como era um escritor fantástico.
A verdade é que este livro fascinou-me e só foi pena ele ser tão pequenino, 127 páginas.

A história de Mary é muito boa, começa muito "ligeira" até que dá uma volta enorme.
Adorei o livro li-o todo durante uma sessão de tratamento, estava a gostar tanto que o consegui acabar no mesmo dia.
É um livro fácil de ler, a história é cativante e pelo menos a mim prendeu-me do início ao fim.
Tenho outro livro deste escritor que se chama "o véu pintado" que vai ser próximo livro a ler assim que acabar o que estou a ler neste momento que é "nada mais feminino" de Louise Bagshawe.