9 de junho de 2018

Não existe paciência...

Tem dias que não existe paciência para aturar estes dois... o meu pai e a minha mãe.
Parecem dois putos sempre em guerra, a disputar a atenção, a ver quem é que tem razão.
Lá esta que no meio desta brincadeira estou eu.
E se existe coisa que eu detesto é aquela típica frase do "quem é que tem razão?"
Já lhes disse, que não estou para aturar as birras deles, estou cansada de muita coisa e birras nem sequer merecem a minha atenção, não tenho paciência, nem vontade para isso.
Por isso que amuem, que já estou como diz o outro "incha, desincha e passa".
Eu continuo aqui sem dar razão a um lado ou ao outro.
Estou imune a estas parvoíces, imune e cansada, para ter que aturar tal coisa. 
Dass... e logo ao sábado, pelas almas, ninguém merece.