13 de março de 2011

Adorava ter a coragem...

... de abraçar os meus pais...
... de lhes dizer o quanto são importantes para mim...
... de dizer que não me imagino nesta vida sem eles...
... de dizer que o meu coração aperta e as lágrimas invadem-me ao pensar em certos momentos que já passamos juntos...
... de tentar ser melhor para com eles...
.... mas principalmente gostava de ter a coragem de lhes dizer que apesar de não mostrar muito, os amo profundamente e que sinto muito orgulho por os ter sempre comigo e por serem meus pais.
E agora dizem vocês "a moça enlouqueceu"
Ao que eu respondo "por certo que sim, estas cenas de melancolia, tristeza e lágrimas têm invadido a minha pessoa com uma velocidade louca, sinto-me de dia para dia bem mais a chegar ao fundo, sinto-me tão cansada desta vida que tenho tido, estou tão fartinha de tratamentos, hospitais, exames, consultas... no fundo do meu coração a minha vontade era desistir de tudo, só não o faço pelos meus pais, porque sei que iriam sofrer muito com isso e a ultima coisa que quero é que sofram mais por minha causa."