16 de abril de 2015

Livros que não quero ler por nada...

Aqueles livros que contam a desgraça dos outros.
Aqueles livros que falam como a pessoa enfrentou a doença e essas coisas.
Costumo dizer que desgraça por desgraça já chega a minha vida e os meus problemas de saúde, não preciso de ficar a saber a desgraça dos outros e mais em que é que isso nos pode ajudar mesmo? Em nada, esses tipos de livros são todos muito bonitinho, mas quem tem problemas na realidade sabe que nem tudo é assim tão bonito como querem mostrar que é. 
Em toda a minha vida só li três livros desses, o do António Feio, o do Paulo... aquele rapazinho que não tem braços... e o de uma mãe que conta a história de sofrimento do filho que se chama "o meu pequeno médico".
Aprendi que não quero sofrer mais além do que já sofro, não quero "viver" aquela história, aquele sofrimento, aquela dor e deixar cair aquelas lágrimas que tanto teimo em segurar durante o meu dia a dia.
Que ninguém me peça para ler esses livros, que ninguém me diga que é interessante e importante ler, porque mais interessante e importante de tudo é eu conseguir preservar a pouca coragem e força que ainda tenho em mim para seguir em frente com a minha vida.