29 de dezembro de 2016

O "circo" do meu natal...

Então na sexta feira as 23h fui ao tratamento, cheguei a casa eram 04:20h por aí.
Já nem vou referir com grande ênfase que o tratamento correu mal porque isso já se está a tornar normal em todas as sessões. 
Cheguei deitei-me e tinha pedido para não me acordarem. 
Eram 13h quando me levantei porque o meu sobrinho parecia um rádio ligado na cozinha a falar.
Ia a sair para ir fazer um recado à minha mãe deu-me um espirro e eis que sai sangue, desvalorize, pois claro é o que faço sempre, mesmo a partir daí ter ficado a perder sangue, como sempre disse isto passa.
E assim passei a véspera de natal toda a tarde e toda a noite sem dormir e a perder sangue.
No domingo lá me sentia cansada mas continuei todo o dia e toda a noite sem dormir e a perder sangue, quando digo perder sangue era mesmo a sério.
O meu pai sempre com o "vamos à urgência" e eu com o "isto passa" mesmo sabendo que não, mas caramba era natal e tudo o que eu não queria era ir para a urgência no natal.
Segunda tinha que ir ao tratamento as 07:00 quando me tento levantar as 06:30h não me consigo mexer sequer não tinha ponta de força, engoli o orgulho e chamei a minha mãe para me vir vestir... escusado será dizer que ainda continuava a perder sangue e a minha cama parecia um cenário de guerra com sangue por todos os lados. 
Fui com a minha cunhada aos arrastões.
Chego à clínica dizem que nem pensar em fazer o tratamento naquele estado para ir imediatamente para a urgência  queriam chamar uma ambulância e mais não sei o que eu ainda implora mas ninguém me ligou..
E lá fui eu.
Fui atendida, fiz o tratamento e vim embora...
Rico Natal sim senhora.
Mal me seguro de pé ainda hoje... e para me animar a passagem de ano é cá em casa e são 21 pessoas... sinto-me emocionada, a minha vontade é deitar-me e só acordar quando tudo tiver passado.
Depois conto mais pormenores do natal e da passagem de ano com certeza.