5 de outubro de 2014

Desabafo...

Tenho andado cansada de pensar num assunto em que supostamente deveria decidir, mas não consigo... ir para a lista de transplante ou não. 
A maioria dos médicos dizem-me que é um risco muito grande, muito mesmo, mas eu gostava tanto de poder ver-me livre da máquina de hemodialise nem que fosse por 2/3 anos, mas sei que se tivesse outra recaída não iria suportar tal coisa e compreendo que se calhar até é melhor andar assim como ando com os tratamentos e bem controladinha, mas depois penso "caramba eu ainda sou nova, tenho que levar o resto da minha vida nisto, não sei se aguento".
Constantemente acordo sempre de um sono confuso, cansado e deprimente e penso "costuma-se dizer que à terceira é de vez, por isso Mary Silva já tiveste 3 tentativas bem sucedidas, não queiras experimentar a quarta porque ninguém consegue ter a sorte de não morrer tanta vezes". 
E é tão verdade este meu pensamento, ninguém consegue ter tanta sorte assim, eu que sempre disse que não me importo de morrer, que nos dias em que mais sofro desejo que isso aconteça, mas agora no meio do risco e de tantas opiniões onde só passa na minha cabeça em rodapé as palavras de alguns médicos "és uma doente de risco elevado não queiras se quer tentar", os meus pais também dizem que o melhor é eu continuar com a hemodialise e esquecer essa história de um novo transplante.
Sinto-me perdida, sem rumo, sem saber o que fazer...