31 de março de 2017

Ando sempre a "desaparecer" do sistema...

Todos os santos dias quando acordo peço duas coisas "dai-me força e paciência para mais um dia".
Porque sem estas duas coisas a minha vida é uma desgraça.
Só que depois aparecem-me estes "trengos" que querem a todo o custo acabar com o resto de paciência que ainda me sobra.
Para quem não sabe eu vou e venho dos tratamentos nos bombeiros... infelizmente antes era de táxi e era bem melhor pois era mais rápido.
E todas as santas semanas o pessoal que esta no quartel, liga-me para me perguntar o seguinte "olhe vai ao tratamento é que o seu nome não esta no sistema, não sei o que aconteceu"... todas as santas semanas é sempre a mesma história, ou isso ou então alguém que pressupõe, atenção pressupõe, que eu não vou.
Estou fartinha de avisar que quando não vou eu mesma ligo para o quartel ou vou lá avisar que não vou, caso isso não aconteça, agradeço que não pressuponham, nem pensem, nem inventem nada.
Esta mais do que visto que o que se passa na realidade no quartel é falta de organização, mania de que todos mandam e por aí fora, mas atenção que não é só com os meus bombeiros os outros colegas da clínica queixam-se do mesmo, da desorganização nos quarteis. 
No que diz respeito a levar doentes para tratamentos, fisioterapia, urgência e coisas do gênero ninguém quer fazer, já para irem para os incêndios atropelam-se uns aos outros.
Não entendo muito bem os gostos de algumas pessoas sinceramente.
Uma coisa é certa, no quartel que me transportam existe um bombeiro que tem uma cabeça que eu sinceramente aprecio, o homem consegue organizar-se e fazer o trabalho dele dentro do horário marcado, anda sempre bem disposto, limpinho... que isso também é importante, muito alias... sempre bem educado e o mais importante sempre preocupado com os doentes, o resto, venha o diabo e escolha é cada um pior que o outro.
Isto para dizer que um dia deste vai saltar-me a tampa de vez por causa da história de andar consequentemente a desaparecer do sistema... como se eu acreditasse nisso. 
Por muito que não queiram admitir o problema deles é a falta de organização.
Vou dar-vos um exemplo, no natal e no ano novo o horário do tratamento é sempre alterado, para podermos ficar em cada no dia das festas.
A clínica dá-nos uma carta onde consta o nosso horário e alteração para as festas.
Todos os anos vou levar o horário das festas o meu e o do senhor que mora aqui perto e vai comigo.
Este ano levei cópias do horário de cada um, sublinhei os dias e os horários, fui entregar.
Perguntei uma dúzia de vezes se tinha entendido o horário bem, se havia alguma dúvida fiz questão de entregar os papeis à comandante, voltei a questionar se havia alguma dúvida e nada "esta tudo muito bem entendido" foi a resposta que me deu.
Se soubesse que até eu estava a acreditar que a coisa ia correr bem... pois bem que me enganei, deu borrada na mesma, nem com o papel escrito conseguiram organizar-se, nem a avisar, evidente que depois atiram as culpas uns para os outros, é tão feio as pessoas não saberem assumir que erraram,
Como eu costumo dizer "coitadinho de quem precisa deles".