18 de maio de 2018

"A arte subtil de saber dizer que se foda" de Mark Manson...


"Uma abordagem que nos desafia os instintos e nos força a questionar tudo o que sabemos sobre a vida
Durante décadas convenceram-nos de que o pensamento positivo era a chave para uma vida rica e feliz. Mas esses dias chegaram ao fim. Que se f*da o pensamento positivo! Mark Manson acredita que a sociedade está contaminada por grandes doses de treta e de expectativas ilusórias em relação a nós próprios e ao mundo.
Recorrendo a um estilo brutalmente honesto, Manson mostra-nos que o caminho para melhorar a nossa vida requer aprender a lidar com a adversidade. Aconselha-nos a conhecer os nossos limites e a aceitá-los, pois no momento em que reconhecemos os nossos receios, falhas e incertezas, podemos começar a enfrentar as verdades dolorosas e a focar-nos no que realmente importa.
Recheado de humor e experiências de vida, A Arte Subtil De Saber Dizer Que Se F*da é o soco no estômago que as novas gerações precisam para não se perderem num mundo cada vez mais fútil."


Digamos que eu andava mesmo a precisar de ler um livro destes, a ver se o meu neurónio atina de uma vez por todas.
Ao contrário do que estava à espera gostei imenso do livro, é certo que li bem devagar de forma a poder assimilar absorver toda a informação que nele vem.
Confesso que Mark Manson, conseguiu surpreender-me, por ter tido a capacidade de me "prender" na leitura.
Além de me "prender" fez encontrar algumas respostas a várias questões que eu tinha e que nunca tinha colocado a ninguém.
Foi um excelente momento de reflexão.
Ajudou-me imenso a saber separar melhor os pensamentos e sentimentos e de uma certa maneira a entender melhor o que é mais necessário/importante na vida, é que as vezes damos valor a coisinhas sem sentido nenhum.
Neste momento até ando a praticar a arte do desapego, aquela coisa de querermos sempre mais e mais a nível material, já me deixa com o pé atrás e a pensar se preciso mesmo ou se é um mero capricho.
Gostei imenso do livro, sem dúvida nenhuma que aconselho a que o leiam.
O meu vai andar a circular na clínica pelas médicas e enfermeiras que me pediram emprestado.