9 de maio de 2018

"Inés da minha alma" de Isabel Allende...


"Inés Suarez é uma jovem e humilde costureira, oriunda da Extremadura, que embarca em direção ao Novo Mundo para procurar o marido, extraviado pelos seus sonhos de glória no outro lado do Atlântico. Anseia também por uma vida de aventuras, vedada às mulheres na sociedade do século XVI.

Na América, Inés não encontra o marido, mas sim uma grande paixão: Pedro de Valdivia, mestre de campo de Francisco Pizarro, ao lado de quem Inés enfrenta as incertezas da conquista e fundação do reino do Chile.
Neste romance épico, a força do amor prevalece sobre a rudeza, a violência e a crueldade de um momento histórico inesquecível. Pela mão de Isabel Allende, confirma-se que a realidade pode ser mais surpreendente que a ficção, e igualmente cativante."


Engana-se quem pensa que este livro tem alguma coisa a ver com a história de Inês de Castro e D.Pedro.
Coincidência, ou não, as personagens principais são uma Inés Suárez e um Pedro de Valdivia.
Mas esta história leva-nos a conhecer a conquista do Chile pelos Espanhóis.
Gostei imenso do livro, tem momentos de tudo, sentimentalismo, ousadia, garra, luta, sonhos, enfim.
Pelo menos a mim deixa-me a pensar na coragem e na ousadia que algumas pessoas têm quando tentam conquistar os seus sonhos, independentemente do que tenham de passar para ultrapassar as dificuldades que vão aparecendo.
Fiquei a conhecer várias raças de índios que eu sinceramente não fazia ideia que existiam.
Enfim gostei muito da história.
Mais uma vez Isabel Allende conseguiu surpreender-me e prender-me à história do início ao fim.