5 de novembro de 2010

Momentos


Existem dias, como hoje, em que os pensamentos sobre o dia a dia, sobre o passado, sobre tudo aparecem com mais força, deitando-nos abaixo por completo a isto tudo juntamos o cansaço, a tristeza e o resultado é um dia mais depressivo do que sei lá o que.
Tenho tido muitos dias assim, mas sei que tenho que lutar contra eles por muito que me custo.
Vai fazer 2 meses que a minha vida mudou radicalmente, deixei o M (sim finalmente tive a coragem que me faltava, sinto-me muito mais aliviada e sem a minima culpa), passo a vida enfiada ora no hospital ora na clínica a fazer tratamento, tenho o meu trabalho, saídas e divertimentos tudo em pause, e passo os dias metida em casa.
Mas como tudo na vida, nem tudo pode ser mau, com esta revolução toda, apareceram coisas engraçadas, por exemplo, uma maior aproximação dos meus pais, sinto que estamos com uma relação muito mais próxima, mais preocupados uns com os outros; voltei à leitura, sempre gostei de ler, mas ouve um tempo em que fiz uma paragem achava que não tinha grande tempo para isso, mas ainda bem que voltei, gosto muito, alem de me ocupar o tempo fico sempre com a sensação de ficar a conhecer cada lugarzinho relatado nos livros, como é que eu hei-de explicar, conforme vou lendo, parece que na minha cabeça passa em rodapé as imagens, como se de um filme se tratasse; sinto-me mais calma… pudera com tanto remédio para acalmar não tinha outra alternativa… sinto que também tenho mais paciência para aturar os outros… enfim uma série de coisas novas, que eu tenho que me ir habituando.
Só não gosto de me sentir triste e não saber o porque, eu sei que é esquisito mas ultimamente sinto-me assim triste e deprimida muitas vezes.
Enfim eu costumo dizer: é a vida.