23 de janeiro de 2012

Sinto o coração assim apertadinho...

... tal como o da imagem. Hoje fui ver o tio J. que uma vez falei aqui no blog, ele foi operado, tem o costume de armar-se em galo, mas hoje vi a sua fragilidade e medo e fiquei extremamente comovida quando ele me agarrou a mão, e estava sempre a aperta-la e a olhar para mim com o ar mais humilde e de medo que eu nunca tinha visto nele. Não ia a contar ficar neste estado, sinto-me completamente descontrolada psicologicamente, só vejo as imagens de quando ele me apertava a mão, jamais vou esquecer esse momento e tenho a certeza absoluta... se bem me conheço... que a primeira oportunidade em que estiver sozinha hoje que irei chorar como uma desalmada... sinceramente não gosto de me sentir assim, pois deixa-me mais em baixo do que já ando.