26 de novembro de 2012

Livro a ler # 26...


"Filhas de pai iemenita e mãe britânica, Zana e Nadia nasceram em Inglaterra, onde viveram até ao dia em que o pai lhes propôs uma visita ao Iémen. As irmãs acreditaram estar perante umas férias de sonho: iam conhecer a família paterna e o país sobre o qual ouviam histórias desde meninas. 

O que se seguiu, foi um pesadelo. No Iémen, foram separadas e casadas à força com desconhecidos. A viver em condições sub-humanas numa cultura à qual eram alheias, transformaram-se no alvo preferido dos aldeões. Após oito anos de agonia, Zana fugiu. Mas o preço que pagou pela sua liberdade foi tremendo: teve de abandonar o seu filho, Marcus. Nadia não conseguiu. Por amor aos filhos, ficou e resignou-se à escravidão. 

Zana e a mãe, Miriam, fizeram então uma promessa: trazer Nadia e os filhos de ambas para Inglaterra. Acreditavam que os homens da sua família e os governos dos dois países tomariam uma atitude. Estavam enganadas. Para ambas, começava mais um longo calvário. Perante a indiferença da comunidade internacional, Nadia continua cativa no Iémen. Zana e Miriam não desistem da sua luta.Escravas é um pedido de ajuda. Um grito de revolta. Um documento fundamental sobre uma das práticas mais aberrantes do mundo contemporâneo."


Este tipo de temas mexe sempre bastante comigo, pois são relatos verdadeiros de sofrimento diário de leis sem sentido que muitas sociedades têm por este mundo fora. A verdade é que é triste que ainda existam sítios onde as tradições sem sentido e com muito sofrimento ainda existam, faz-me uma enorme confusão que existe gente... se é que assim se pode chamar... que trate seres humanos tão mal ao ponto de os quererem matar e humilhar em prol de uma tradição, isto para mim é extremamente incompreensível. Este livro despertou o meu interesse exactamente por ter esse tipo de conteúdo  pois conta o sofrimento de duas irmãs. Ouvi dizer que é um livro muito bom... depois faço post sobre a minha opinião.