Avançar para o conteúdo principal

"Eu, Tonya"...



Falaram-me deste filme e fiquei um pouco curiosa, como tal decidi ver.
Foi um pouco mais "forte" do que aquilo que estava à espera.
Na verdade eu não conhecia este facto que tinha acontecido no mundo da patinagem, muito menos Tonya Harding.
Quando cheguei ao fim do filme fiquei com uma sensação de pena, tristeza, foi uma vida triste no fundo apesar de a patinagem ser tudo para ela, todo o resto foi deprimente.
Fiquei a pensar em como é possível alguém conseguir viver assim, mas a verdade é que ela conseguiu.
O filme esta ótimo, sem dúvidas, muito bem feito, a atriz que interpreta Tonya, Margot Robbie fez um papelão.
Gostei imenso da Tonya mais nova interpretado por Mckenna Grace, é adorável a miúda.
E como alguém me disse é um filme que nos deixa a pensar muito na vida, em como nem sempre tudo o que parece é.
Por vezes pensamos que a vida de alguém "famoso" é um mar de rosas e a verdade é que muitas vezes não o é.
A nossa vida a do "comum ser" não é um mar de rosas quanto mais a de alguém conhecido, a única diferença é que eles têm mais oportunidades do que qualquer outra pessoa, mas infelizmente muitas vezes, não as conseguem aproveitar.
Gostei do filme.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Post chato como a putassa ou putaça...

... não sei, escolham a que quiserem.  Desde sábado que ando arreliada e chateada, comigo mesma e não só. Já ando à 3 semanas com muitas dores no corpo, principalmente costas e pernas, arrepios de frio, mal estar, etc, etc. Feita estúpida este sábado resolvi falar com a médica da clínica a ver se me podia ajudar. Se o arrependimento matasse tinha ficado ali esticadinha no mesmo minuto em que abri a boca. "Ah vamos aumentar o peso porque anda com as tensões muito baixas e é por causa disso" disse a médica eu ainda tentei explicar que não tinha nada a ver com as tensões uma vez que apesar de estarem baixas eu tenho me sentido bem no que diz respeito às tensões e até conseguia ir abaixo do peso 400 gramas no fim do tratamento... "não, não, não, e não vamos subir porque eu é que sou a médica e é que sei". Fiquei f.... mesmo, no seu maior esplendor apeteceu-me mandar dois berros ou até mesmo arrancar as agulhas do tratamento... mas não o fiz infelizmente por uma questão de…

Olá Setembro...

Geralmente considero como um novo início. Uma nova oportunidade. Vamos ver como vai ser a partir de hoje até ao fim do ano. Setembro querido vê só o que te peço... dá-me paz, calma, sorrisos, abracinhos bons e se por algum momento houver momentos mais tristes em que eu tenha vontade de desistir tu dá-me força, fé e coragem para seguir em frente mais uma vez. Por isso Setembro sê bem vindo!!!

Adeus Maio...