12 de março de 2018

"Jardim de mulheres" de Aminatta Forna...


"Tudo começou com uma carta...

Abie Kholifa herda uma plantação de café da família, num país africano. Movida pelas palavras de Alpha Kholifa, seu primo, Abie regressa, iniciando uma viagem de reencontro com o passado.
Através das histórias contadas pelas suas quatro tias - Asana, Mary, Hawa e Serah -, ela descobre uma África atraída pelas tentações do Ocidente, mas desesperada por se manter fiel às suas tradições. Submersas em verdades silenciadas, mentiras sussurradas e contos mágicos, estas mulheres fortes - as verdadeiras protagonistas de Jardim de Mulheres - tentam alterar o correr tranquilo dos seus destinos e reivindicar as suas próprias identidades.
Percorrendo sensibilidades e gerações, Jardim de Mulheres é um romance espantoso sobre uma nação, uma família e as mulheres cujas histórias oferecem uma emotiva verdade que jamais entrará para as narrativas oficiais da História."


Para quem como eu conhece pouco sobre África, este livro foi um guia fantástico.
Nele encontramos a história de várias mulheres contadas por elas próprias.
Um mundo diferente e um pouco à parte se assim posso dizer.
Foi "uma viagem" encantadora, com muitos sentimentos à mistura.
Gostei deste livro apesar de o ter lido devagar para que nada me escapasse.
Quase que parecia coincidência andar a ler um livro sobre mulheres na semana do dia da mulher.
Foi bom, aconselho a todas as mulheres.
Nem tudo o que parece muitas vezes é.