15 de dezembro de 2010

Porque esta um dia foi a nossa música…

Esta e muitas outras…
Mas esta foi a primeira, a que nos fez sorrir e a que ficou para sempre como a “nossa” música.
Já lá vão mais de dois anos que nos separamos e nunca mais te vi.
Inicialmente ganhei-te muito ódio, muita raiva pelo que me fizes-te… com o tempo aprendi a viver sem ti, as lágrimas que escapavam tornaram-se num sorriso em cada momento que me lembro de ti… de nós.
Depois de ti, tive outra pessoa na minha vida, por capricho de não ficar sozinha, mas pouco tempo depois fui capaz de perceber que tu sempre foste aquela pessoa especial que me apareceu na vida.
Hoje em dia, estou sozinha, por opção, por cansaço e por mil e um motivos.
Se me perguntassem se um dia o destino nos cruzasse novamente eu iria aceitar-te, a resposta seria não, porque por muito amor que sentisse por ti fica sempre a magoa, o medo e o receio que voltasse a acontecer tudo novamente.
Existem dias, em que gostava de saber como estas, como te corre a vida… muitas perguntas, muitas curiosidades, mas paro e penso que é melhor continuar na ignorância não vá as noticias não serem precisamente aquilo que gostaria de ouvir.
Sem qualquer dúvida que foste e serás a pessoa que mais momentos de felicidade e ao mesmo tempo de sofrimento me trouxe na vida.
Por todos os anos que viva, por tudo o que me aconteça na vida, nunca me vais sair da memória e quizas do coração.
Para ti B.