Avançar para o conteúdo principal

"Hotel Babilónia" de Cáceres Monteiro...


"Hotel Babilónia é o resultado de uma reflexão madura de Carlos Cáceres Monteiro e um percurso fragmentário da História contemporânea, no qual constam a crueza da estrada para várias guerras, o caminho do terror, o sonho e o pesadelo americanos, o colapso do comunismo, as mudanças aceleradas e surpreendentes da Ásia, os ícones e mitos da América Latina ou as últimas marcas do Império Português – desde Goa, a Timor, Macau, Angola, Moçambique ou Guiné.É este mundo multifacetado – e as suas várias hipocrisias – que nos descreve o autor neste livro-testemunho que faz a história de um tempo perturbado e perturbante.É reportagem em estado puro, desafiando o leitor a «ver» o antes e o depois, ou a saber como há conflitos e lugares que mudam rapidamente ou se eternizam, quase estáticos, como se o tempo não existisse."

Bem este sim foi um livro enorme, em todos os sentidos, de se ler.
Tem muita informação que acho que nem cheguei a ouvir/ver na televisão.
Gostei imenso deste trabalho do Cáceres Monteiro.
Este homem tem uma "bagagem" que mais parece uma caixinha de surpresas.
Gostei imenso das fotografias que acompanham o livro.
Bem fiquei a conhecer a realidade do que se passa em outros países.
Pode tornar-se um bocadinho chato uma vez que não é uma história, é mesmo a realidade do que aconteceu e para quem estiver à espera de um livro com uma história com um final conclusivo, engana-se redondamente.
Se bem que eu gostei do final, tem muitas interrogações que eu mesma como leitora as teria colocado.

Mensagens populares deste blogue

Post chato como a putassa ou putaça...

... não sei, escolham a que quiserem.  Desde sábado que ando arreliada e chateada, comigo mesma e não só. Já ando à 3 semanas com muitas dores no corpo, principalmente costas e pernas, arrepios de frio, mal estar, etc, etc. Feita estúpida este sábado resolvi falar com a médica da clínica a ver se me podia ajudar. Se o arrependimento matasse tinha ficado ali esticadinha no mesmo minuto em que abri a boca. "Ah vamos aumentar o peso porque anda com as tensões muito baixas e é por causa disso" disse a médica eu ainda tentei explicar que não tinha nada a ver com as tensões uma vez que apesar de estarem baixas eu tenho me sentido bem no que diz respeito às tensões e até conseguia ir abaixo do peso 400 gramas no fim do tratamento... "não, não, não, e não vamos subir porque eu é que sou a médica e é que sei". Fiquei f.... mesmo, no seu maior esplendor apeteceu-me mandar dois berros ou até mesmo arrancar as agulhas do tratamento... mas não o fiz infelizmente por uma questão de…

Olá Setembro...

Geralmente considero como um novo início. Uma nova oportunidade. Vamos ver como vai ser a partir de hoje até ao fim do ano. Setembro querido vê só o que te peço... dá-me paz, calma, sorrisos, abracinhos bons e se por algum momento houver momentos mais tristes em que eu tenha vontade de desistir tu dá-me força, fé e coragem para seguir em frente mais uma vez. Por isso Setembro sê bem vindo!!!

Adeus Maio...